Grécia abre suas portas para turistas vacinados contra Covid-19

Medida faz com que país se torne um dos primeiros grandes destinos europeus a reabrir suas fronteiras

Peloponeso, Grécia
Peloponeso, Grécia (Foto: Getty Images)

Elinda Labropoulou, CNN 

(CNN) A Grécia suspendeu a quarentena para viajantes vacinados e com teste negativado de Covid-19. Embora os visitantes que preencham estes requisitos tenham autorização para fazer check-in em hotéis e aproveitar as praias gregas, eles estarão sujeitos às mesmas restrições dos habitantes locais. Isso significa que não poderão frequentar restaurantes e bares, exceto para delivery.

A medida faz com que a Grécia se torne um dos primeiros grandes destinos europeus a reabrir para os turistas antes da temporada de verão – o que pode fazer com que o país “roube” uma parte significativa dos turistas que pretendem frequentar hotspots europeus.

De acordo com as novas regras, está autorizada a entrada de turistas vindos da União Europeia, Reino Unido, Estados Unidos, Israel, Sérvia e Emirados Árabes Unidos que já tenham sido vacinados ou testaram negativo no PCR em até 72 horas antes da chegada.

As autoridades disseram que verificações rápidas serão realizadas nos pontos de entrada. Hotéis também estão prontos para acomodar aqueles que apresentarem resultados positivos durante o processo. Protocolos de segurança, incluindo o uso de máscaras e o distanciamento social, permanecem em vigor.

O ministro do Turismo da Grécia, Harry Theoharis, disse à CNN que o país “está dando os primeiros passos de um processo de abertura gradual que levará a uma abertura total do turismo na Grécia no dia 14 de maio. Durante as próximas semanas faremos ajustes”.

Leia mais:
Malta pagará até R$ 1.350 para turistas vacinados visitarem as ilhas do país
Veja os destinos abertos a viajantes vacinados contra a Covid-19
Devo viajar? Especialistas orientam sobre o que considerar durante a pandemia

Início lento. Além de Atenas e da cidade de Thessaloniki, na costa leste, estão permitidos voos internacionais diretos para alguns dos destinos de férias mais populares da Grécia como Creta, Rodes, Kos, Mykonos, Santorini e Corfu. O setor do turismo é responsável por mais de 20% do PIB do país e cerca de 25% da força de trabalho grega -o que representa mais de um milhão de empregos.

Com uma economia tão dependente do setor, Atenas tem feito uma campanha vigorosa para a introdução de passaportes de vacina para encorajar viagens em toda a UE. O país também está em negociações com países não pertencentes à UE para tentar estabelecer “corredores de viagens”. Visitantes israelenses com teste negativo ou com certificados de vacinação, por exemplo, estão isentos da quarentena de uma semana desde o início de abril.

O anúncio da abertura feito na segunda-feira (19) foi bem-vindo entre os gregos na festa popular da ilha de Mykonos. O prefeito Konstantinos Koukas disse que as receitas da temporada de férias em 2020 atingiram apenas 30% do que foi arrecadado no ano anterior, em 2019.

Iraklis Zissimopoulos, CEO do Semeli Hospitality Group (grupo que inclui hotéis, bares e restaurantes na ilha), descreveu a flexibilização da abertura também tem contornos simbólicos. “Isso envia uma mensagem de que a Grécia está cumprindo sua promessa de abertura total em maio. Sabemos que vai ser um começo lento, mas é muito bem-vinda”, disse.

Mykonos
Mykonos (Foto: Getty Images)

Escudo protetor. Mesmo com o programa de vacinação da Grécia progredindo em ritmo modesto – atualmente menos de 10% da população recebeu a primeira dose – mais restrições devem ser suspensas nas semanas que antecedem 14 de maio. A partir do próximo mês, uma vez que os grupos mais vulneráveis ​​tenham sido vacinados, os trabalhadores do setor de turismo devem ser os próximos.

Dezenas de ilhas menores da Grécia, com menos de mil habitantes, já foram vacinadas com as duas doses. O programa de vacinação agora está se expandindo para ilhas maiores. A proteção nas ilhas permite que a Grécia ofereça zonas livres de Covid específicas. “Se todos os moradores forem vacinados em Mykonos, uma ilha com cerca de 10 mil habitantes, teremos uma espécie de ‘escudo protetor’”, diz Zissimopoulos, que também é cardiologista.

O governo está certo que existe um “apetite” para viagens. No início deste mês, um experimento elaborado por especialistas da indústria de viagens propôs que quase 200 participantes holandeses voassem para a ilha de Rodes para trocar o isolamento em casa por uma semana de confinamento voluntário num resort de praia.

Eles não foram autorizados a deixar o resort durante a estada e concordaram em ficar em quarentena por até 10 dias ao voltar para casa. O teste de “férias seguras” deu tão certo que atraiu mais de 25 mil inscrições em menos de 24 horas, de acordo com Martine Langerak, porta-voz da operadora de turismo Sunweb, que organizou a viagem sob a supervisão do governo holandês.

Momento especiais. “Ficamos surpresos com a demanda. Isso mostra o quanto as pessoas querem passar as férias aqui”, disse Langerak à CNN.  Apesar da decisão da Grécia em abrir suas fronteiras, alguns países como o Reino Unido ainda mantiveram as restrições impedindo viagens internacionais. O recente aumento no número de infecções no país significa que o governo britânico pode exigir aplicar quarentena na volta para casa.

Especialistas da indústria de viagens concordam que será um começo lento. A expectativa é que as reservas comecem a aumentar apenas em julho. Isso significa que milhares de gregos que atuam no setor do turismo e das indústrias relacionadas terão que esperar para saber se e quando terão um emprego neste verão.

Roxane Seewoester, planejadora de casamentos de 25 anos da Golden Apple Weddings em Rodes (destino que normalmente recebe mais de dois milhões de turistas anualmente), diz que a maioria dos casamentos de turistas foi cancelada no ano passado. E neste verão, eles estão novamente sendo empurrados para trás.

“Trabalhamos muito com gente dos Estados Unidos e da Austrália”, diz ela. “É um longo caminho a percorrer. As pessoas precisam de meses para se planejar. Esperamos que possam vir comemorar seu momento especial com seus entes queridos e que todos possamos seguir em frente com nossas vidas.”

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).