por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Sem folia! 10 Destinos para passar o Carnaval em tranquilidade

Montanhas, praias, cachoeiras, trilhas e mirantes... Um Carnaval sem muito agito também pode ser divertido. Confira destinos próximos à natureza que farão de seu feriado um momento para recarregar as energias

Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, é cercada de atrativos naturais e muito verde
Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, é cercada de atrativos naturais e muito verde Foto: Malai Manso Resort

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

“We are carnaval! We are folia…”. Bom, para muitos, a folia – exaltada em um dos versos de axé mais tocados na época da tradicional festa brasileira – não estará presente. A data mais aguardada do ano para os baladeiros, também é aguardada por aqueles que apenas buscam aproveitar um feriado prolongado.

Com o avanço da Ômicron, novamente a luz de alerta acende para os cuidados com a Covid-19, e até os mais fãs da festa estão em busca de lugares tranquilos. Se você se enquadra neste perfil, confira 10 destinos para passar o Carnaval longe da folia, mas bem perto da natureza.

1 – Mata de São João – Praia do Forte (BA)

Se o Carnaval de Salvador é conhecido por ser uma das festas mais agitadas do mundo, a poucos quilômetros de distância de lá, o oposto é encontrado. No município da Mata de São João está localizada a Praia do Forte – cerca de 50 minutos da capital. O destino, inclusive, é procurado por muitos foliões pós-carnaval, que buscam tranquilidade e dias de descanso depois do agito.

A charmosa Vila (centrinho da cidade) concentra restaurantes, bares e lojinhas de todos os tipos para os turistas, que podem também encontrar boas opções da culinária baiana. A rua de pedras e a iluminação baixa à noite dão um clima ainda mais intimista. É na Vila também em que o Projeto Tamar Praia do Forte está localizado, além da tradicional igreja de São Francisco.

Igreja de São Francisco já virou ponto conhecido e tradicional da Praia do Forte e fica localizada na Vila /  Daniela Caravaggi

Há opções de pousadas para todos os gostos e bolsos. Os hotéis mais famosos da região, entretanto, são: o Tivoli EcoResort – para quem busca algo mais exclusivo -, e o Ibero Star Bahia e Praia do Forte. Ambos funcionam no sistema all inclusive, mais indicado se for com crianças.

Uma equipe de monitores muito divertida monta programação com jogos para todas as idades, aula de dança, show temáticos, entre outras atividades. Lá é o equilíbrio ideal para quem quer descansar, mas também gosta de lugares animados. Como o espaço é grande, dá para escolher em qual lado quer passar seu dia: no agito ou na paz.

2 – Curumuxatiba (BA)

Curumuxatiba, no extremo sul da Bahia / Camila do Bem/Divulgação

Ainda na terra do Carnaval, Curumuxatiba, no extremo sul da Bahia, também é sinônimo de descanso. Ainda pouco desbravada – igual Caraíva há uma década -, o maior atrativo da vila de pescadores é justamente a tranquilidade e sua paisagem, composta por praias rasas e calmas, areias branquinhas e águas na temperatura ideal. Falésias, coqueirais e faixas de corais (na maré baixa) brilham os olhos dos turistas.

O maior passeio é aproveitar a natureza. Não há muito luxo e os hotéis boutiques ainda não ganharam espaço por lá. Entretanto, há boas opções de pousadinhas charmosas e restaurantes em seu centrinho. Um dos hotéis mais conhecidos é o Hotel Cumuruxatiba. 

Localizada no distrito de Prado, a forma mais comum de chegar até lá é desembarcando em Porto Seguro – pois o município não possui aeroporto. De lá, pegar um transfer (ou alugar um carro) até Cumuru – como foi carinhosamente apelidada. São 230 km, sendo os últimos 30 km em estrada de terra. O percurso leva cerca de quatro horas.

3 – Visconde Mauá (RJ)

Cercado de muito verde por todo canto, Visconde de Mauá é um distrito do município de Resende (RJ), localizado na Serra da Mantiqueira, entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais. A aproximadamente 1.200 metros de altitude, é um verdadeiro refúgio para quem quer tranquilidade em qualquer época do ano.

A cidade tem como principal atrativo seu conjunto de cachoeiras – como a do Escorrega e a Poção da Maromba -, conhecida por sua pedra de 7 metros. Os mais aventureiros arriscam saltos em suas águas profundas.

Em Mauá, a natureza é a guia de sua estadia e a dica é: prepare as pernas. Quem gosta, as trilhas ganham destaque, como a da Pedra Selada. Uma recomendação importantíssima é evitar esses tipos de passeio em dias de chuva. A outra e valiosa dica é procurar alguma empresa de turismo da região e sempre fazer esses passeios guiados.

O centrinho também é uma atração na cidade, que está preparado para receber os turistas. São diversos restaurantes, cafés e lojinhas e uma rede hoteleira com inúmeras opções de hotéis e pousadas para hospedagem.

 

4 – Santo Antônio do Pinhal (SP)

Vizinha de Campos do Jordão, a cidade de Santo Antônio do Pinhal está localizada a cerca de 172 km de São Paulo, no coração da Serra da Mantiqueira.

Para os esportistas, trilhas com diversos graus de dificuldade, escalada e locais para voos de asa delta e parapente. A tradicional Pedra do Baú também é bem próxima da cidade e garante uma vista espetacular.

Vista de Santo Antônio do Pinhal, destino tranquilo para quem busca passar o carnaval em tranquilidade / Wagner Ribeiro/Divulgação

Em Santo Antônio ainda tem a Igreja Matriz, mirantes e a fonte de Santo Antônio, com bica de água fresca que desce das montanhas. Outra opção são as diversas lojinhas do centro da cidade com lembrancinhas, artesanato local, roupas, entre outros.

Para hospedagem, a Pousada Quatro Estações de Pinhal é uma das opções. Focada em casais, oferece tarifas atrativas, além de ser pet friendly.

5 – São Miguel dos Milagres (AL)

São Miguel dos Milagres está a cerca de duas horas de Maceió, em Alagoas. O destino oferece ar de exclusividade, paz e tranquilidade em todas as épocas do ano – até nas mais disputadas, como Carnaval e Réveillon. A longa extensão de suas praias faz com que você possa caminhar por muitos quilômetros sem encontrar absolutamente ninguém – mesmo que a cidade esteja cheia.

Paradisíaco, o destino traz águas cristalinas, piscinas naturais, barreiras de corais e os marcantes coqueiros cercando toda sua rota. Os passeios oferecidos são justamente para explorar as belezas do local, seja em cima de uma bicicleta ou das tradicionais jangadas.

São Miguel dos Milagres tem águas cristalinas e, apesar de bastante procurada, dá a sensação de exclusividade o ano todo pela extensão de suas praias / Agência Tamo Junto/Divulgação

Não há um centrinho comercial. Os principais restaurantes ficam dentro de hotéis, como Paru Boutique Hotel e a Pousada Quadrado. Se o objetivo é ser atendido como um verdadeiro rei, a indicação fica para hospedagem na Casa Acayu, destacada por muitos que já passaram por lá como o melhor atendimento da região. Confira neste link um miniguia prático de São Miguel dos Milagres.

6 – Praia do Patacho (Alagoas)

Bem perto de Milagres – cerca de 30 minutos -, um paraíso ainda pouco explorado pelos turistas: a Praia do Patacho, localizada no município de Porto das Pedras. Sua paisagem continua fazendo jus à fama de verdadeiros oásis que as praias do estado carregam.

Praia do Patacho fica em Porto das Pedras, a cerca de duas horas de Maceió (Foto: divulgação pousada Reserva do Patacho) / Divulgação pousada Reserva do Patacho/Divulgação

Para quem busca tranquilidade, é só levar a canga, estender na areia branquinha e admirar as águas cristalinas e os coqueiros dignos de uma tela de pintura que o destino apresenta. O vaivém da maré pode proporcionar eventuais piscinas naturais. As pousadas fornecem a informação da “tábuas de maré” para programar a visita.

Não há bares nem restaurantes na praia, ela é quase deserta. As refeições podem ser feitas dentro das pousadas da cidade. A dica é levar o próprio guarda-sol e algo para beliscar durante o dia, aproveitando esse momento de paz.

7 – Chapada dos Guimarães (MT)

O ecoturismo é uma tendência que veio para ficar – e por si só já traz uma proposta mais tranquila, longe de grandes festas e agito. E uma das opções para este tipo de viagem é a Chapada dos Guimarães. O Parque nacional, localizado a pouco mais de uma hora da capital, Cuiabá, reúne atrações como cavernas, lagoas e cachoeiras.

Malai Resort é opção de hospedagem na Chapada dos Guimarães / Site oficial/Divulgação

Seus paredões de arenito vermelho-alaranjado – marcas registradas da região – têm mais de 150 km de extensão. A cidadezinha que leva o mesmo nome da reserva é um típico município do interior, com construções antigas e uma bucólica igreja com uma praça onde, aos finais de semana, funciona uma feirinha de artesanato durante o dia.

Uma das opções de estadia é o Malai Manso Resort, que possui uma ampla estrutura para garantir conforto e momentos de descanso, mas também tem muitas atividades à disposição.

8 – Grande Sertão Veredas (MG)

Quem busca passar um Carnaval totalmente diferente, mas ainda na pegada do ecoturismo e livre de qualquer luxo, essa viagem pode ser especial. Uma expedição organizada pela empresa Vivalá tem como destino o norte de Minas Gerais, entre os estado de Goiás e Bahia, mais precisamente no município de Chapada Gaúcha (MG).

É uma ótima opção para quem busca imergir na cultura sertaneja e quilombola, que muitas vezes é esquecida pelos brasileiros. A expedição permite um mergulho no sertão de Minas Gerais, conhecendo sua linda cultura, biodiversidade e riquezas naturais, como: cânions, cachoeiras, rios e montanhas.

O ponto de encontro para iniciar o roteiro é em Brasília (DF), lugar onde o viajante poderá conhecer o Congresso Nacional, a Praça dos Três Poderes, o Pontão do Lago Sul, entre outras atrações disponíveis. Logo após todos se reunirem, seguirão para o município de Chapada Gaúcha, onde fica o Parque Nacional Grande Sertão Veredas e local onde ocorre a expedição.

Grande Sertão Veredas é uma das expedições da empresa Vivalá, que possui dois pacotes para o destino no Carnaval / Divulgação

Refazendo os passos do escritor João Guimarães Rosa, o viajante se sentirá dentro do clássico “Grande Sertão Veredas”. O destino irá encher sua memória com sons e gostos, através de aulas de percussão, cantos tradicionais, dança de roda com o grupo Maria Di Pintado e refeições típicas das comunidades locais. Outro ponto alto do roteiro são as noites dentro de geodésicas nas comunidades quilombolas.

A Vivalá proporciona expedições em unidades de conservação com profunda interação com a natureza no Brasil, sempre via turismo de base comunitário ficando muito próximo dos moradores locais. Confira os pacotes neste link.

9 – Geoparque Seridó (RN)

Outra expedição organizada pela empresa no Carnaval é para o Geoparque Seridó. Com um território de 2.800 quilômetros quadrados no semiárido nordestino, que abrange os municípios de Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas, no Rio Grande do Norte (RN), quem escolher o Geoparque Seridó como destino irá vivenciar uma experiência de imersão profunda na cultura sertaneja nordestina, podendo degustar doces típicos da região, fazer trilhas, conhecer artistas locais como cordelistas e escultores, além de fazer meditação sobre a montanha e até uma aula de kung fu para iniciantes em um ambiente muito especial.

10 – Foz do Iguaçu (PR)

Foz do Iguaçu é um destino mundialmente conhecido e encanta pela sua marca registrada: suas cataratas, eleitas uma das Sete Novas Maravilhas da Natureza (New Seven Wonders), em 2011. É claro que é um local bastante procurado em alta temporada, mas mesmo assim continua sendo uma boa opção para quem quer fugir da folia, por ter como principal atrativo a natureza.

Há muitos passeios para se fazer – a pé, de bicicleta ou até mesmo helicóptero. O mais famosos deles é o Macuco Safari, que mistura uma trilha pela mata e um divertido passeio de bote, rafting e cachoeirismo, para conferir bem de perto o poder das quedas. Os passeios acontecem há mais de 30 anos dentro do Parque Nacional do Iguaçu.

Por ser uma cidade bastante turística, há muitas opções de hospedagem. O destaque vai para o Belmold Hotel das Cataratas. Sob comando do renomado grupo Belmond desde 2007, ele passou por uma belíssima reforma sem deixar de lado a tradição. Os seus hóspedes possuem algumas regalias, que fazem a estadia valer ainda mais a pena.

Todos têm acesso ao Parque Nacional em horários exclusivos, antes e depois do seu fechamento. Quem já fez uma visita às cataratas sabe que encontrá-lo vazio é quase impossível. Com esse benefício, a belíssima foto com essas maravilhas, o “banho gratuito” com os jatos de água vindo diretamente das quedas, e a comodidade de não ter de enfrentar aglomerações estão garantidos.

Cataratas do Iguaçu
Foz do Iguaçu é conhecida mundialmente por suas cataratas. Um destino focado em natureza e aventura / Getty Images

 


Mais Recentes da CNN