por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

“Trem-panda” de vidro inaugura na China

Cidade de Chengdu estreou o Zhongtang Air Railway, veículo aéreo com visibilidade de 270 graus. Viajantes que olharem para o trem de frente notarão que ele é pintado para se parecer a um panda

Ouvir notícia
Foto: CCTV

(CNN Travel) A cidade de Chengdu, capital da província de Sichuan, na China, é famosa por ter um programa de reprodução de pandas, por isso parece justo que o destino do sudoeste chinês ganhe um “trem-panda” para receber turistas quando eles voltarem.

A cidade inaugurou o Zhongtang Air Railway, um trem aéreo com fundo de vidro em que os pilotos e passageiros têm visibilidade de 270 graus de seu entorno. Os viajantes que olharem para o trem de frente notarão que ele é pintado para se parecer a um panda.

Leia mais
Trem-bala é inaugurado no Tibete a mais de 3 mil metros acima do nível do mar
Viaje de trem por paisagens incríveis sem sair de casa
Em uma altura de 128 andares, hotel mais alto do mundo é inaugurado em Xangai

O Dayi Air Rail Project é a primeira nova linha de teste do trem aéreo de turismo energético do mundo (tradução: um trem ferroviário suspenso usando baterias de lítio como potência de tração), e tem cerca de 11,5 quilômetros de comprimento. Cada vagão abriga, no máximo, 120 pessoas, tem climatizadores, é feito de materiais leves de fibra de carbono e alcança a mesma velocidade que um metrô, cerca de 80 quilômetros (50 milhas) por hora.

Atualmente, a linha tem quatro paradas: Estação Dayi, Avenida Guanghua, Estação Sujiazhen e Estação Anren. Em Dayi, os pilotos podem se conectar à Linha Ferroviária Chengdu Express e à Linha de Planejamento 12 do metrô da cidade de Chengdu. Embora a Zhongtang Air Railway seja mais voltada para turistas do que para moradores que se deslocam para o trabalho, ainda é outra opção de deslocamento ferroviário pela cidade chinesa.

Trem-bala no Tibete

Tibete inaugurou em 25 de junho seu primeiro serviço de trem-bala. Uma linha ferroviária de 435 quilômetros que liga a capital tibetana Lhasa com a cidade de Nyingchi. O Tibete, conhecido como “o teto do mundo”, é tão alto – 3.000 metros acima do nível do mar – que oxigênio extra precisa ser bombeado para os carros para que os passageiros do trem possam lidar com a altitude. Eventualmente, a linha se estenderá de Lhasa a Chengdu, reduzindo o tempo de trânsito entre as duas cidades de 48 para 13 horas.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).


Mais Recentes da CNN