Entenda a reabertura dos Estados Unidos para os brasileiros

No final da última semana uma notícia chamou a atenção dos brasileiros: os Estados Unidos reabriu suas fronteiras para o Brasil. Mas não é bem assim…entenda como funciona o processo de reabertura do país   O que todo mundo quer saber: já posso viajar para os Estados Unidos? A resposta é: se for apenas para […]

No final da última semana uma notícia chamou a atenção dos brasileiros: os Estados Unidos reabriu suas fronteiras para o Brasil. Mas não é bem assim…entenda como funciona o processo de reabertura do país

Aeroporto vazio por conta do novo Coronavírus (Foto: Lei Jiang)

 

O que todo mundo quer saber: já posso viajar para os Estados Unidos? A resposta é: se for apenas para turismo, não!! A flexibilização é válida apenas para brasileiros que têm permissão de entrada, como cidadãos americanos, portadores de green card, de visto de residente ou de trabalho.

Modificando as medidas que estão em vigor desde 28 de maio, que proibia o fluxo de pessoas e aeronaves brasileiras em solo norte-americano- época em que o Brasil tinha ultrapassado a Rússia, se tornado o segundo país com mais casos de infectados da Covid-19 no mundo-, o governo dos Estados Unidos decidiu suspender nesta segunda-feira, 14, as restrições de uma parcela dos voos do Brasil. O documento foi liberado pelo Departamento de Segurança Interna, e está disponível no Federal Register. 

Veja também:

Apostas: destinos em alta no Brasil por agência Sete Mares

Hotel Fasano Rio de Janeiro retoma as atividades

Praias paradisíacas nos arredores de Recife

“Este documento encerra as restrições de chegada que são aplicáveis a voos transportando pessoas que recentemente viajaram ou estavam presentes dentro da República Popular da China (excluindo as Regiões Administrativas Especiais de Hong Kong e Macau); da República Islâmica do Irã; dos países do Espaço Schengen; do Reino Unido, excluindo territórios ultramarinos fora da Europa; da república de Irlanda; ou da República Federativa do Brasil”, cita o texto. 

Segundo o Departamento de Segurança Interna dos EUA, a medida irá fazer com que os recursos destinados à saúde sejam priorizados de forma mais eficaz. Além disso, é importante ressaltar que isso não afeta outras áreas da saúde, e a fiscalização de casos em passageiros e as medidas de contenção de contágio continuam.

O país também vai trabalhar para intensificar a digitalização de operações- como a coleta de dados das pessoas online, assim consegue evitar possíveis filas e contato entre os indivíduos. Os parceiros do setor da aviação também estão treinados para conseguir identificar possíveis casos e reportá-los às autoridades.

Lembrete! Os Estados Unidos segue como o país com maior número de casos e mortes pelo novo coronavírus. Ao todo, são 6,1 milhões de casos e 193 mil mortes.

Saiba quais países têm fronteiras abertas para brasileiros