5 programas imperdíveis em Natal, no Rio Grande do Norte

Capital potiguar une passeios em cenários paradisíacos pelas redondezas, boa gastronomia e uma bem preservada cultura local

Morro do Careca na praia de Ponta Negra, um dos cartões-postais da cidade
Morro do Careca na praia de Ponta Negra, um dos cartões-postais da cidade Foto: Wikimedia Commons

CNN Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Grandiosa por suas belezas naturais, Natal é a porta de entrada para o Rio Grande do Norte. Capital do estado, a cidade fica no alto da costa atlântica do Brasil, na foz do Rio Potengi, e reserva aos turistas e moradores cenários de tirar o fôlego: são praias de mar azul intenso, dunas e piscinas naturais. O calor dura quase o ano todo e a culinária local também arrebata o coração, ou melhor, o estômago, de quem passeia por lá.

Com uma população de aproximadamente 890 mil habitantes e temperaturas médias que passam os 30°C, Natal conta também com importantes monumentos, parques, museus e pontos turísticos. O Museu Câmara Cascudo é um dos mais conhecidos do estado, com um acervo diversificado nas áreas de Paleontologia, Genética, Geologia, Botânica, Antropologia, Linguística, entre outras. Já o Teatro Alberto Maranhão, que data de 1898, é um dos locais mais bonitos do centro histórico. O Parque das Dunas, situado no coração de Natal e reconhecido pela UNESCO como integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira, também é imperdível para passeios tranquilos com a família e para conhecer melhor a área de reserva que impacta diretamente o clima da região.

Nas redondezas, uma curiosidade: a 12 km da cidade, em Parnamirim, fica um dos maiores cajueiros do mundo, cartão postal do estado e ponto de visita concorrido.

E, tratando-se de comida, a capital oferece locais incríveis para quem quiser provar delícias potiguares. Por ali, os pratos mais típicos da região são a ginga com tapioca, intitulada Patrimônio Imaterial do Estado do Rio Grande do Norte, e a carne de sol. O primeiro prato é uma tapioca recheada com a ginga, pequeno peixe também conhecido como majunbinha, que pode ser apreciado de maneira bem típica na Praia da Redinha. Já a carne de sol, comumente servida com paçoca salgada, arroz de leite e feijão verde, pode ser apreciada nos restaurantes de Ponta Negra, em especial o Tábua de Carne e o Farofa D’Água.

Além das dicas acima, confira cinco programas imperdíveis para se fazer em Natal:

Leia mais
3 passeios para fazer em Natal, no Rio Grande do Norte
Hotel Serhs, em Natal, é perfeito para “fuga” em família
Onde os chefs comem? Com a Chef Irina Cordeiro, de Natal

1. Pôr do sol na praia de Ponta Negra

Morro do careca na praia de Ponta Negra em Natal
Praia de Ponta Negra com destaque para o Morro do Careca ao fundo (Foto: Wikimedia Commons)

Ponta Negra é uma das praias mais conhecidas de Natal, local que guarda um dos principais cartões postais da cidade: o Morro do Careca. Trata-se de uma duna de 107 metros que já foi fonte de diversão no passado, mas que hoje está fechada para a visitação. Mesmo assim, as fotos saem lindas, valorizando um dos símbolos do estado.

Para quem gosta de praia, ali há um calçadão para se andar a vontade, onde também ficam vários dos principais restaurantes. O mar não é muito agitado e o pôr do sol visto dali é especial, rendendo cliques e momentos de contemplação.

2. Passeio de buggy pelas Dunas de Genipabu

Dunas de Genipabu
Passeios nas Dunas de Genipabu (Foto: Leandro Neumann Ciuffo/Flickr)

Bem pertinho de Natal, a cerca de 20 km da cidade, fica o Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu, em que as dunas fazem sucesso nas redes, assim como a linda praia faz os turistas suspirarem com suas belezas. Ali, o passeio mais cobiçado é o de buggy: os bugueiros perguntam aos turistas se o passeio será “com ou sem emoção”. Dependendo da escolha, dunas mais altas e descidas mais radicais farão parte do roteiro. Caso contrário, os condutores também fazem rotas mais tranquilas e com paradas em locais estratégicos.

Quem vai para a região também acaba incluindo o passeio até lagoas, como a Lagoa de Jacumã – onde dá para fazer o famoso skibunda – e a Lagoa de Pitangui, ambas de água doce e quentinhas.

3. Nadar nas piscinas naturais de Maracajaú

O apelido já diz tudo: conhecido como o Caribe Potiguar, os Parrachos de Maracajaú são um destino imperdível pelas redondezas de Natal, um dos mais bonitos do Rio Grande do Norte. Maracajaú fica a cerca de 60 km da capital, programa ideal para um dia de bate-volta.

Os passeios até os parrachos, como são chamadas as piscinas naturais no meio do mar, incluem trechos de ida e volta com horários programados por meio de embarcações. Ali é possível mergulhar para observar os corais com snorkel, nado livre e há também paradas estratégicas para fotos.

4. Bate e volta para Pipa

Falésia na Praia de Pipa
Falésia na Praia de Pipa (Foto: Wikimedia Commons)

Para além da capital e redondezas, a Praia de Pipa se destaca como um dos principais balneários do sul do Rio Grande do Norte. Localizada em Tibau do Sul, cidadezinha a 77 km de Natal, o local configura como um dos passeios imperdíveis na programação. É ótimo para conhecer uma primeira vez e se planejar para ficar somente ali numa próxima viagem.

Pipa é uma praia linda e muito badalada. Neste pedaço há opções para todos os gostos: para quem gosta de surfar, de festas agitadas e badalação. Suas falésias à beira-mar são extremamente fotogênicas, consolidando-se como uma das melhores praias do estado.

Mas ali também há outros cantos menos agitados, como a Praia do Amor, a Praia do Curral e a Praia do Madeiro. Pelas ruas da pequena Tibau há muitos restaurantes, bares e pousadas, o que leva conforto a quem visita estas terras.

5. Se aventurar na Barra de Punaú

Barra de Punaú, em Natal
Barra de Punaú, na junção dos Rio Punaú com o mar (Foto: reprodução/site/Punaú Praia Hotel)

A Barra de Punaú oferece paisagens únicas aos visitantes, uma vez que ali há ocorre uma junção de mar e rio, assim como há praias e dunas. O cenário deslumbrante fica a cerca de 65 km da capital, no município do Rio do Fogo, bem pertinho de Maracajaú.

Ali é possível aproveitar banhos de mar, de rio e de lagoa – tudo no mesmo local – assim como se aventurar com buggy pelas dunas de areia. Os coqueiros dão ainda um encantamento a mais para o local. E não acabou: as instalações dali ainda oferecem passeios a cavalo, caiaque e tirolesas, todas recheadas de adrenalina em meio à natureza exuberante.


Mais Recentes da CNN