por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Conheça a pequena ilha de Procida, capital da cultura da Itália em 2022

Com restaurantes típicos, igrejas históricas e marinas superfotogênicas, destino de apenas de 5 km² fica ao lado da badalada Ischia e pode ser visitada em roteiro de um dia

Embarcações e casas típicas de Procida na Marina Corricella
Embarcações e casas típicas de Procida na Marina Corricella Divulgação/Ufficio Stampa Procida

CNN Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Casinhas coloridas à beira-mar, marinas cheias de restaurantes com vistas para embarcações atracadas, igrejas do século 18, ruelas estreitas e praias quase vazias. Este é um gostinho de Procida, comuna de pouco mais de 10 mil habitantes que foi eleita a capital da cultura da Itália em 2022.

Situada no golfo de Nápoles, no sul do país da bota, vizinha à Ischia e próxima de Capri, Procida fica numa ilha de cerca de 5 km².

Mesmo pequenina, ela superou outras nove candidatas – um mix de cidades e vilarejos – ao arrematar a qualificação conferida pelo Ministério de Bens Culturais da Itália, tornando-se a primeira ilha a receber o título de capital da cultura, desde que foi criado em 2014.

No ano passado, o júri encarregado da escolha destacou que “a dimensão patrimonial e paisagística do local é extraordinária”. Como parte do programa, o governo italiano concede cerca de 1 milhão de euros para a implementação de ações culturais e a movimentação do turismo.

Assim, em abril, Procida iniciou seu ano como a capital italiana da cultura. Portanto, um agito cultural promete tomar conta da ilha pelo restante dos meses. Ao todo, são esperados 150 eventos em 330 dias, uma reunião de mais de 300 artistas, 44 projetos e oito espaços culturais remodelados.

Com uma agenda cultural farta na ilha, é fácil colocá-la num roteiro de viagem pelo sul da Itália, já que seus principais pontos podem ser visitados também em um único dia – balsas diárias conectam a ilha à Ischia, Nápoles e Pozzuoli.

Vale ressaltar que a Itália reabriu suas fronteiras para viajantes brasileiros em 1º de março deste ano e retirou as regras de entrada em razão da Covid-19 no início de junho, o que facilita a entrada de turistas estrangeiros no território.

O que visitar em Procida

A chegada dos turistas em Procida é feita geralmente em Marina Grande, principal porto da ilha. Logo na orla já é possível notar um aglomerado de casinhas típicas coloridas em tons pastéis que garantem charme à cidade.

Esta região é a área econômica e social mais movimentada da ilha, onde há lojas de artesanato local, bares, pizzarias e restaurantes. A principal rua de Procida, Via Roma, fica logo na esquina do porto e possui bons pontos para paradas gastronômicas.

Bem perto desses pontos ficam duas igrejas históricas que valem a visita. Uma delas é a Chiesa di Santa Maria della Pietà, do século 18 e que possui um famoso sino de estilo barroco; já a outra é a Santa Maria delle Grazie, que data do século 17, possui cor amarelo-limão e tem vistas privilegiadas para o mar.

Visitantes não podem deixar de conferir a Terra Murata, fortaleza medieval que fica no ponto mais alto da ilha. É o centro histórico de Procida e lar do Palazzo d’Avalos, palácio do século 16 que já foi antiga casa da família governante da ilha e até uma prisão. Mirantes oferecem vistas privilegiadas para todo o golfo de Nápoles e outras partes da ilha – a entrada custa cerca de €13 por pessoa.

Aqui também fica a Abbazia San Michele Arcangelo, que homenageia o padroeiro de Procida.

Outras marinas em diferentes partes da ilha garantem experiências mais locais. É o caso da romântica Marina Corricella, a mais antiga vila de pescadores de Procida, a cerca de 15 minutos de caminhada da Marina Grande.

Ela é apenas acessada a pé ou por meio de barcos. No topo da vila, no mirante de Callìa, avista-se a ilha de Capri e a Terra Murata. Uma das paradinhas mais tradicionais por aqui é no Bar Graziella, que serve comidas típicas deste pedaço do Mediterrâneo com mesas e cadeiras na orla.

Já a Marina Chiaiolella, no lado oposto, é composta por vários hotéis e casas tradicionais. A aconchegante marina, que recebe um grande número de turistas durante o verão, é também um ponto procurado por conta do seu pôr do sol sobre as ilhas de Ischia e Vivara, visível de todas as praias desta vila, principalmente a popular Chiaiolella.

Praias cênicas

Praias da ilha possuem faixas de areia preta e são procuradas por turistas principalmente no verão / Aniello Intartagliia

Por falar em praias, outras faixas de areia também são bem conhecidas por aqui e procuradas pelos turistas além de Chiaiolella.

É o exemplo de Chiaia, faixa de areia preta que pode ser apenas acessada a pé – para alcança-la, uma descida de 186 degraus por um beco que começa na Piazza Olmo – ou por barco.

Logo ao lado de Chiaiolella fica a praia de Ciraccio, faixa de areia mais longa de toda a ilha de Procida, marcada por vários estabelecimentos e uma grande área de praia livre.

Pozzo Vecchio está entre as mais cênicas de Procida – suas areias pretas ficaram famosas no filme “Il Postino” (“O carteiro e o Poeta). Vale lembrar que o filme “O talentoso Ripley”, de 1999 e estrelado por Matt Damon, Jude Law e Gwyneth Paltrow também foi rodado em Procida.


Mais Recentes da CNN