por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Como o TikTok tem mudado o jeito que consumimos conteúdos de viagens

Rede social de vídeos curtos viu crescimento vertiginoso na pandemia e publicações de dicas e imagens incríveis de viagens fazem sucesso entre as postagens

A tag #travel possui mais de 49,6 bilhões de visualizações no aplicativo e a #viagem acumula mais de 1.9 bilhão
A tag #travel possui mais de 49,6 bilhões de visualizações no aplicativo e a #viagem acumula mais de 1.9 bilhão Pixabay

Saulo Tafarelodo Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Foi unânime durante a pandemia. Dificilmente alguém ainda não se deparou com vídeos de dancinhas virais do TikTok, tendência que fez a fama da rede social. Controlado pela empresa de tecnologia chinesa ByteDance, o app viu um “boom” na pandemia: foi baixado mais de 619 milhões de vezes no primeiro semestre de 2020 e, segundo dados da Sensor Tower, já acumula mais de 3 bilhões de downloads nas lojas da Apple e do Google. Com tamanha popularidade, é claro que conteúdos sobre viagens não poderiam faltar.

Basta uma rápida procura para se deparar com vídeos curtos de praias de águas cristalinas, os melhores momentos de uma viagem “dos sonhos” de um casal apaixonado, imagens de um verão inesquecível na Grécia, dicas de preços de hotéis nas Maldivas ou ainda truques de passageiros para melhorar a experiência em um voo. As possibilidades são muitas, o que ajuda a mudar o cenário de como consumimos conteúdos de viagens nas redes sociais.

Leia mais
As 10 estradas mais bonitas do mundo de acordo com dados do Instagram
As cidades mais bonitas do mundo para andar de bicicleta
De praias badaladas a cenários incríveis: os lugares mais instagramáveis do Rio de Janeiro

prefiro viajar arraial do cabo
Vídeo do perfil @prefiroviajar que mostra Arraial do Cabo, com mais de 400 mil curtidas (Foto: reprodução/TikTok)

“O TikTok é um canal de curiosidade, o público ainda é jovem e muitos são viajantes iniciantes. Falo de uma forma de curiosidade sobre o lugar, com uma abordagem divertida e engraçada”, afirma Amanda Antunes, que soma mais de 1,3 milhão de seguidores com seu perfil @prefiroviajar na rede social. Em junho, ela compartilhou um vídeo em que mostra o “paraíso brasileiro” – Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro – que lhe rendeu 2,2 milhões de visualizações. O vídeo em que dá de cara com um tubarão na Baía do Sancho, em Fernando de Noronha, rendeu 1,3 milhão de visualizações.

“Os vídeos que mais fazem sucesso hoje no meu perfil são de lugares e experiências diferentes. As pessoas gostam muito de momentos únicos e de lugares desafiadores”, diz. Outro estilo de vídeo muito requisitado em seu perfil são aqueles com um resumo da experiência, com muitas informações condensadas em um conteúdo curto.

Baseado na criação de vídeos verticais rápidos, o TikTok disponibiliza ferramentas de edição, dublagens, filtros, trilhas sonoras, inserção de legendas, dentro outros recursos, que ajudam no compartilhamento de vídeos voltados ao entretenimento. Para se ter uma ideia, a tag #travel possui mais de 49,6 bilhões de visualizações no app e a tag #viagem acumula mais de 1.9 bilhão.

Ao contrário do YouTube ou do Instagram, que mostra um feed com contas específicas que os usuários já seguem, o TikTok dá predominância à página “Para você”, em que os perfis interagem com novas contas – criando oportunidades para os criadores serem encontrados por diversos públicos e viralizando certos conteúdos. Ronaldo Marques, líder de Parcerias de Conteúdo do TikTok Brasil, reforça que a plataforma dá mais importância para ideias criativas do que a conexão social em si. “O TikTok fornece uma experiência sem esforço para consumir vídeos. Dá a cada usuário um fluxo interminável de vídeos personalizados”, explica.

Dicas valiosas

Pela própria natureza das ferramentas disponibilizadas pela plataforma na criação de conteúdos, é comum se deparar com muitos vídeos de dicas de viagem, desde como economizar, o que fazer em algum destino ou até mesmo como usar certos acessórios. Na rede, as tags #traveltips e #travelhacks, “dicas de viagem” e “truques de viagem” em tradução literal, acumulam 969,7 milhões e 507,6 milhões de visualizações respectivamente.

É o caso do vídeo do perfil de @sidneyraz que sugere que, na verdade, estávamos usando almofadas de pescoço de avião de um jeito errado: segundo o criador de conteúdo, o certo é usá-la na frente do pescoço, e não atrás. Compartilhado em julho, o vídeo viralizou: possui 31,6 milhões de visualizações e mais de 5 milhões de curtidas.

“Vídeos com dicas práticas de viagem mostrando onde se hospedar ou o que se pode fazer em determinado lugar funcionam muito. Os usuários também gostam de listas: dos lugares mais incríveis, as praias mais bonitas, os hotéis mais inusitados”, revela Ronaldo Marques.

Amanda, do @prefiroviajar, também compartilha dicas de forma que se enquadrem em uma abordagem “mais divertida, informativa e curiosa”. São muitas informações condensadas num vídeo rápido: há desde cinco dicas do que fazer em Cancún até diferentes poses para se fazer na praia para arrasar nas redes sociais.

Paisagens maravilhosas como inspiração

Não é garantido que todo conteúdo de dicas “bombe” na plataforma, mas vídeos com paisagens incríveis e cenas especiais tem um grande espaço no algoritmo. É o caso de Nanda Hudson e Gaia Vani, amigas por trás do perfil @maladeaventuras, que acumula 112 mil seguidores. Naturais do estado do Rio de Janeiro, elas foram convidadas no final de 2019 pelo próprio TikTok para criar um perfil na rede, em que receberam treinamentos e foram até bonificadas de acordo com as visualizações dos vídeos – uma forma de impulsionar certos conteúdos interessantes à empresa.

loucos por viagem em portugal tik tok
Vídeo do @loucosporviagem nas águas de Algarve, em Portugal (Foto: reprodução/Tiktok)

“Os primeiros vídeos que foram muito bem tinham uma pegada mais humorística. Depois fomos vendo que tínhamos espaço para conteúdos mais maduros e começamos a colocar cenas únicas. É uma linha de vídeos mais curtinhos com paisagens maravilhosas, caminhando por algum lugar bonito, destacando o nascer ou o pôr do sol”, conta Nanda, que salienta que os conteúdos tentam misturar dicas com imagens inspiradoras. Uma cena montada pelas duas e compartilhada no TikTok numa piscina de um hotel na frente da praia do Gunga, em Maceió, soma mais de 3,6 milhões de visualizações e é o exemplo que mais viralizou no perfil.

O apelo visual também é uma constante nos conteúdos produzidos por Fabi Gama, blogueira de viagem que atualmente mora na Europa. Com mais de 271 mil seguidores no TikTok, seu perfil @loucosporviagem acumula 16,5 milhões de visualizações e mais de 1,5 milhão de curtidas num vídeo de 15 segundos numa piscina aquecida do hotel Victoria Jungfrau, em meio a montanhas na região de Interlaken, na Suíça.

“Compartilho belas imagens de destinos e hotéis com intuito de inspirar os seguidores a visitarem os lugares, de criar esse desejo na audiência. Não faço dancinhas nem sigo trends e challenges, apenas compartilho vídeos de viagem”, assume Fabi.

Sobre a fama dos vídeos virais do TikTok, sejam eles de viagens ou não, Ronaldo Marques sugere que um jeito de “entrar na conversa pelo assunto relevante” resume-se a estar atento ao que é tendência no app, interagir com os assuntos (hashtags) e as músicas que já são populares na plataforma.

Leia mais
Drive and listen: “dirija” por cidades do mundo ao som de rádios locais – e sem sair de casa!
Cansado da mesma vista? Conheça o mundo através das janelas de outras pessoas
Tendência pós-Covid 19: viagens em meio à natureza

Tik Tok x Instagram: engajamento superior; menor fidelidade

Com base nas análises de outros canais de viagem e nos relatos das entrevistadas, um denominador comum é o engajamento superior e o grande alcance que o TikTok tem em comparação com o Instagram – rede social que veio antes da plataforma chinesa e que também possui conteúdos de viagem muito difundidos. Com o crescimento da concorrente, um dos recursos incorporados no Instagram foram os Reels, ferramenta de edição e compartilhamento de vídeos curtos verticais. Mesmo assim, o público e a rentabilidade diferem entre as redes.

“Acho que o público do TikTok é mais jovem, gosta de informações mais rápidas e superficiais. É um público mais visual, a imagem importa mais do que a legenda”, diz Fabi Gama. Para se ter uma noção, os Estados Unidos, um dos países com mais predominância no TikTok, possui cerca de 100 milhões de usuários ativos mensais no app, de acordo com um documento da empresa enviado ao governo da Califórnia em junho de 2020. Uma pesquisa sobre consumo de redes sociais de abril deste ano da Pew Research Center revela que quase a maioria dos usuários da plataforma nos Estados Unidos tem idades abaixo dos 30 anos – 48% tem entre 18 e 29 anos e 22% deles tem entre 30 e 49 anos.

mala de aventuras foz do iguacu
Nanda e Gaia em Foz do Iguaçu. Dupla por trás do Mala de Aventuras compartilha roteiros e conteúdos mais densos no Instagram (Foto: reprodução/Instagram/@maladeaventuras)

Atualmente, a renda principal do perfil Loucos por Viagem vem do Instagram, com 566 mil seguidores, e do blog. O mesmo ocorre com a dupla do Mala de Aventuras: entre as duas redes sociais, o Instagram é a que mais gera receita, mesmo com alcance menor. Na plataforma de Mark Zuckerberg, o perfil @maladeaventuras tem postagens mais pensadas e o público resume-se a mulheres de 25 a 35 anos que consomem conteúdos que unem aventura, conforto e viagens de experiência para fazer com amigas ou pares românticos. Já no app vizinho, 80% do público do mesmo perfil é feminino e a média de idade é de 23 anos.

“No Instagram tenho um público mais qualificado, mais voltado ao mercado de viagens, pessoas que vão seguir e consumir aquele produto. Embora não tenha um número tão expressivo no Insta em comparação ao TikTok, no Instagram eu tenho um público muito fiel e com poder de consumo”, revela Amanda Antunes. Mesmo assim, de olho no potencial do TikTok, algumas grandes marcas vem se mobilizando e fechando parcerias com as criadoras de conteúdo, como é o caso da própria Amanda e da dupla Nanda e Gaia – que recentemente fecharam publicidades com duas grandes empresas brasileiras para conteúdos personalizados.

Campanhas de viagem

tik tok travel campanha
Prints de alguns conteúdos compartilhados na rede seguindo a campanha #TikTokTravel (Foto: reprodução/Tik Tok)

Tendo em vista o potencial dos conteúdos de viagem, o TikTok lançou em 2019 uma grande campanha global em 100 países e regiões estimulando o compartilhamento de vídeos voltados ao nicho. Chamada de #TikTokTravel, a ação foi feita “para inspirar os usuários a capturar e compartilhar de forma criativa seus momentos de viagem”, de acordo com o comunicado oficial.

À época, um dos braços regionais da campanha se deu no Brasil com a #IssoÉBrasil. De norte a sul, é possível ver vídeos curtos que mostram Brasília, lugares especiais no Rio de Janeiro, dicas dos Lençóis Maranhenses e inúmeros conteúdos que exibem águas azuis e cristalinas pelo país. Atualmente, a hashtag já conta com quase 116 milhões de visualizações – para se ter uma noção, a #ThisIsDubai, um dos destinos que entra nas tendências da plataforma, soma 109 milhões de visualizações.

Assim, as campanhas, hashtags e challenges acabam fomentando um interesse pelo turismo local. Conselhos de Turismo pelo mundo, inclusive, mantêm perfis ativos na rede, como é o caso do Nepal e do Vietnã, que dividem indicações do que fazer, o que ver e o que comer em seus territórios de uma maneira visualmente atrativa e divertida.

Mais recentemente, em agosto deste ano, a empresa deu pontapé na Semana dos Museus, em que, junto dos recursos da plataforma, realizou uma maratona guiada por museus brasileiros – entre eles o Museu da Língua Portuguesa e o Museu do Amanhã. A primeira e maior live cultural com museus ao redor do mundo também fez parte do projeto, “trazendo a cultura e a história para mais perto dos nosso usuários”, como diz Ronaldo Marques, líder de Parcerias de Conteúdo do TikTok Brasil.


Mais Recentes da CNN