por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Anote aí: 5 coisas para fazer em sua primeira viagem a Londres

Para conhecer Londres em poucos dias, basta planejamento. Porque é tudo muito perto. Uma dica é montar um roteiro, baseado em um mapa com os lugares favoritos no Google Maps. Faça a escolha dos lugares por proximidade e pronto. Descubra quantos dias precisa ficar por lá… Pensando nisso, separamos um roteirinho do que é necessário conhecer em sua primeira visita ao Reino Unido. Anote aí!

Ouvir notícia

Para conhecer Londres em poucos dias, basta planejamento. Porque é tudo muito perto. Uma dica é montar um roteiro, baseado em um mapa com os lugares favoritos no Google Maps. Faça a escolha dos lugares por proximidade e pronto. Descubra quantos dias precisa ficar por lá… Pensando nisso, separamos um roteirinho do que é necessário conhecer em sua primeira visita ao Reino Unido. Anote aí!

Principais pontos turísticos

Se você for a Londres e não reparar o fluxo trocado de carros (a mão inglesa é pela esquerda) e as famosas cabines telefônicas vermelhas, foi como se não estivesse passado pela capital londrina. Aqui, separamos mais alguns pontos turísticos essenciais em sua primeira visita. Anote aí outros destinos essenciais, que dá para conhecer em um passeio de bike ou a pé: Palácio de Buckingham, Abadia e Palácio de Westminster, onde fica o Parlamento, o Big Ben – que é do lado – e o Rio Tâmisa, onde você vai admirar a magnitude da London Eye. A Trafalgar Square (praça) e Picadilly Circus são lugares para se passar e ver todo o tipo de gente. É de impressionar! Os parques Regent, Victoria e Hyde são essenciais. Mas qualquer um que você escolha para um dia ensolarado, está tranquilo – desde que você leve seu lanchinho à tiracolo e uma garrafa de vinho da sua preferência.

Foto: Gui Moraes / @oguimoraes

Ainda tem o Palácio de Kensington, com um jardim maravilhoso para um dia ensolarado. Lá, está rolando a exposição “Sua História”, que mostra a Princesa Diana como grande inspiração para uma geração fashion. Alguns dos seus principais vestidos fazem parte da mostra. Por £19 (passe de adulto), você caminha por cinco diferentes salas, que contam a história dos vestidos, quem os desenhou, o ano e ocasião para quais foram feitos. É uma verdadeira aula para quem gosta do assunto. Fica em cartaz até fevereiro de 2018.

Kensington Gardens, London W8 4PX, Reino Unido


London Eye

Para ver Londres das alturas (são 135 metros de altura, o equivalente a um prédio de 25 andares, como o Copan, em SP), não tem experiência mais legal do que comprar o ticket para a Coca-Cola London Eye. Se puder, garanta o fast-track para evitar filas duas vezes. Passou da catraca, pegue seu refrigerante e embarque no “tour aéreo”, que demora 30 minutos para dar uma voltinha completa no eixo.

Foto: Gui Moraes / @oguimoraes

Em uma cápsula gigante (cabem até 25 pessoas, 800 no total de 32), a vista é 360º: observa-se, na subida, o Big Ben e o Palácio de Westminster, que abriga o Parlamento. Do outro, a London Bridge, além das duas partes da cidade que se dividem pelo rio Tâmisa. É interessante tentar encontrar os monumentos históricos lá de cima. Ah, sem contar que são viagens completamente diferentes quando se vai de dia e à noite. Grupos e famílias de até 15 pessoas podem reservar cabines: £400 (o equivalente a, mais ou menos, R$ 1.700), além de casais que planejam um noivado diferente. Chegue com 30 minutos de antecedência do horário marcado!

Quanto?

A partir de £32.45 (cerca de R$ 140)
Lambeth, Londres SE1 7PB, Reino Unido


Feirinhas de rua

Cheio de grafites espalhados pelas paredes, o bairro de Camden Town tem um quê de boêmio, meio Vila Madalena (SP): de espaços para comer (como a feirinha gastronômica de Camden Lock), arte e cultura pipocam por tudo quanto é canto. O lugar era também o preferido de Amy Winehouse, com direito a um roteiro do que ela gostava de fazer, como ir a pubs. Deslumbre-se pelo canal e entenda um pouco mais da história desse bairro hype, que no passado era formado apenas por estábulos.

Foto: Gui Moraes / @oguimoraes

Camden Lock Market, London NW1 7BX, Reino Unido

Outra opção para comer é o Borough Market: dos tradicionais fish and chips, passando por massas (como o tradicional mac and cheese) a pães, queijos e vinhos. O espaço lota de jovens aos domingos, que buscam ali opções mais em conta para se alimentar. Nas redondezas, não poderiam faltar os tradicionais pubs, que servem não só bebidas alcoólicas, mas alguns deles arriscam até um churrasco.

8 Southwark St, London SE1 1TL, Reino Unido

Por fim, quem assistiu ao filme “Um Lugar Chamado Notting Hill” está familiarizado com a feirinha da Portobello Road, que acontece todos os sábados. Pelas ruas, encontram-se não só brechós e antiquários, mas lojinhas de souvenirs, restaurantes, barracas de mercado de pulgas, com artesanato e todo o tipo de bugiganga que você nem imagina que precisa até ver. As casinhas da região são um charme à parte, coloridas e com plantinhas na porta.

Portobello Road, Londres, Inglaterra


Madame Tussaud

Considerados por muitos uma breguice sem fim, o museu de cera é uma oportunidade para fazer foto com aquela celebridade que – possivelmente – você nunca vai cruzar na vida. A gente indica ir ao menos uma vez na vida para saber se esse é seu tipo de passeio. Na capital londrina, o acervo do museu de cera passa das 300 celebridade em tamanho real. Dividido entre líderes mundiais, festas e red carpet, Bollywood, Semana de Moda, Youtubers, Star Wars, Esportes, Cultura, Música, Família Real e personagens da Marvel, foi criado em 1835, pela artista Marie Tussaud (ou Marie Grosholtz, seu nome original).

A ala mais interessante para quem realmente gosta de acompanhar as celebs, é a de festas, cultura e músicos. Anote a listinha dos must-see: Kanye West e Kim Kardashian, Angelina Jolie, os Beckham (David e Victoria), Benedict Cumberbatch, Brad Pitt, George Clooney, Kate Winslet, Michael Jackson, Madonna, Adele, Britney Spears, Rihanna, Miley Cyrus e até o recente fenômeno teen One Direction. Aos finais de semana, as filas podem chegar a horas de espera. Então, melhor comprar online!

Quanto?

£29 (cerca de R$ 125)
Marylebone Rd, Marylebone, London NW1 5LR, Reino Unido


Chá da tarde

Se tem uma coisa que os londrinos gostam de fazer e são bons nisso é o preparo do chá da tarde. Pontualmente às 17h, de preferência. Algumas casas oferecem tipos diferentes: experimentamos um mais tradicional, no Reform Social & Grill, do Hotel Mandeville. O Gentleman’s Afternoon Tea serve em três etapas: especialidades locais, como o peixe do famoso fish&chips com molho tártaro, bagel com salmão e cream cheese e muffin inglês com carne.

No segundo momento, a parte de paladar mais doce, com tartar de frutas vermelhas, manteiga, bolinho e a última, com finger foods doces, como macarons e mousse de chocolate. Esqueça todas as referências que tem desse encontro e experimente a opção do hotel Edition, próximo à Oxford Street. Você tem direito a provar três opções de chá (das cinco disponíveis), que prometem aguçar os cinco sentidos. Cada chá vem acompanhado de uma finger food e um drink alcoólico – chamado punch – que combina com o paladar de cada um.

Quanto?

£35/pessoa (cerca de R$ 152)
Mandeville Place, Marylebone, London W1U 2BE, Reino Unido


DEIXAMOS DE FORA MAS RECOMENDAMOS

Não fomos por falta de tempo, mas nos foi recomendado: Tate Modern (tem sempre uma exibição interessante para dar uma olhada), The Shard (com uma das vistas mais estonteantes da cidade), East London – a parte hype de Londres, que tem ganhado destaque com os millennials: os restaurantes descolados, tipo o Pizza East (com uma pista de dança no subsolo), os grafites espalhados pelas paredes e a galera mais jovem tomando conta das ruas. Outro must-go é o Sushisamba, um restaurante nas alturas com comida brasileira, peruana e oriental.

Foto: Gui Moraes / @oguimoraes

Fotos: André Aloi / Foto do abre: Gui Moraes

 

*O jornalista participou das atrações, atendendo a convite do Visit Britain, bureau de turismo a fim de divulgar a Grã-Bretanha. Nosso QG, montado em um apartamento do Airbnb, no bairro de South Central, nos proporcionou ter uma estadia como um autêntico local.

Mais Recentes da CNN