por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

A animada e paradisíaca Cancun, no México

Ouvir notícia

Praias belíssimas, mar turquesa e transparente, baladas e hotéis sofisticados. O que pode querer mais de Cancun, no México, para umas boas férias?

Cancun oferece um México com estrutura, leia-se 22 quilômetros de praias de areias brancas e águas cristalinas, de cor turquesa, com hotéis all inclusive, bares, restaurantes e baladas. Lá as opções são muitas: é possível desde um dia sossegado em uma espreguiçadeira, com uma margarita na mão; ou até mergulho com golfinhos ou ir ao impressionante MUSA Museo Subacuático de Arte de Cancun, com mais de 300 esculturas subaquáticas.

mexico-cancun-museo-subacuatico
MUSA Museo Subacuático de Arte

Cancun vai muito além dos seus 22 quilômetros de praias de areias brancas e águas cristalinas. Lá há nado com golfinhos, margaritas e hotéis all inclusive. Na zona hoteleira, grandes resorts lado a lado, dividem a atenção com a areia branca e o mar turquesa.

Praia de Cancun

Lá, não deixe de fazer comprinhas de lembranças no centrinho, ir no happy hour do Sr. Frog, a balada Coco Bongo, uma das mais engraçadas e divertidas que já fui.

Zona Hoteleira

Os mais aventureiros podem praticar paralaising, windsurf, nadar com tubarões, fazer trilhas nas florestas e nos mangues. Há também opções para passeios em barcos com fundo de vidro ou em bolhas subaquáticas para explorar o oceano.

Praia na Zona Hoteleira

Nos arredores de Cancún, dois passeios são imperdíveis: visitar um cenote (para quem não tem mergulho certificado, tem vários abertos) e a cidade maia Chichen Itza. Os cenotes são resultado do impacto de meteoros há milhões de anos, que formam cavidades naturais com água doce. A civilização Maia os usava em rituais de sacrifício. Mergulhei no famosos Dos Ojos e visitei  X-Cajum, que fica no estado de Yucatán, passeio que dá para ser combinado no mesmo dia da cidade Maia.

Já Chichen Itza é uma cidade arqueológica Maia (200km de Cancun, valor médio USD100 por pessoa*). O nome significa Chi – boca, Chen – poço ou cenote, e Itza – família ou nome do grupo maia que morou lá. O edifício principal, apesar de ser comumente chamado de pirâmide não é uma, afinal teria que terminar com uma ponta. O correto é Palácio ou Castelo. Chichen Itza, com data estimada de 435 e 455 a.C., possui outra série de construções que podem ser visitadas. Vale passar um dia todo lá.

O Castelo de Chichen Itzá

Fotos: reprodução Facebook MUSA, Daniela Filomeno, João Paulo Filomeno e Shutterstock.

* preços consultados em novembro de 2016

Publicado: Dezembro/ 2016. 

Mais Recentes da CNN