por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Roteiro cultural em Chicago

Umas das mais populosas cidades dos Estados Unidos é rica quando o assunto é cultura. A cena cultural de Chicago chama a atenção não apenas pela sua importância arquitetônica, mas também pela quantidade de museus com obras relevantes do antigo e novo mundo. Dentre os mais de 50 espalhados por toda a cidade, selecionamos os mais visitados e que não podem ficar de fora do roteiro

Ouvir notícia

Umas das mais populosas cidades dos Estados Unidos é rica quando o assunto é cultura. A cena cultural de Chicago chama a atenção não apenas pela sua importância arquitetônica, mas também pela quantidade de museus com obras relevantes do antigo e novo mundo. Dentre os mais de 50 espalhados por toda a cidade, selecionamos os mais visitados e que não podem ficar de fora do roteiro

Art Institute of Chicago

Localizado no coração de Chicago, a apenas um quarteirão do Lago Michigan e adjacente ao Millennium Park, o Art Institute é composto por oito edifícios e cobre quase um milhão de metros quadrados. É o segundo maior museu de artes dos Estados Unidos, ficando atrás somente do MOMA, em Nova Iorque. O acervo compreende cerca de 300 mil obras de artes de até 5 mil anos de história. Seu portfólio inclui obras expressivas de Monet, Van Gogh, Renoir, Picasso, além de importantes coleções do período impressionista. Conhecer grande parte do museu pode tomar todo o dia. Aproveite e conheça o restaurante Terzo Piano, no 3° piso do museu. O menu, assinado pelo chef Tony Mantuano, traz opções com ênfase em ingredientes frescos, locais e orgânicos. A entrada para a museu custa $25. Crianças menores de 14 anos não pagam.

111 S Michigan Ave

Chicago Cultural Center

O edifício histórico foi construído em 1897 para abrigar a biblioteca pública de Chicago. Desde 1991, funciona como o centro cultural da cidade, com centenas de eventos gratuitos ligados à música, dança e teatro, mostras de filmes, palestras e exposições de arte. Apreciar a arquitetura do local já é um programa. Os destaques arquitetônicos ficam por conta do Washington Street Lobby, originalmente a entrada principal da biblioteca, que chama a atenção pelos elementos usados em seu acabamento, como mármore Carrara, madrepérola e mosaicos de vidro Fravile. E o Preston Bradley Hall, onde fica a maior cúpula Tiffany do mundo, contendo mais de 30.000 mil peças de vidros.

78 E Washington St.

Frank Lloyd Wright Home and Studio

A 16km do centro de Chicago fica o bairro de Oak Park, que concentra as obras do arquiteto americano Frank Lloyd Wright. O local, que por 20 anos foi sua casa e estúdio, hoje está aberta à visitação com tours guiados por voluntários que contam detalhes sobre suas obras e vida. Para os aficionados por arquitetura, é programa indispensável na cidade. Não deixe de agendar sua visita com antecedência!

951 Chicago Ave, Oak Park

Museum of Contemporary Art (MCA)

O MCA é considerado um dos mais significativos museus de arte contemporânea dos Estados Unidos, dedicado às artes datadas a partir de 1945. Desde sua criação, em 1967, tem como missão impulsionar o trabalho de novos artistas. Sua coleção permanente conta com mais de 2,5 mil obras de arte, exibidas em exposições rotativas. Nomes como Frida Kahlo, Alexander Calder, Andy Warhol, mostram os estilos do surrealismo, minimalismo e do pós-modernismo.

220 E Chicago Ave.

The Field Museum of Natural History

Localizado dentro do Grant Park, a instituição é dedicada a contar a história natural do mundo. O museu abriga mais de 20 milhões de espécies em coleção, desde os primeiros fósseis até culturas passadas e atuais do mundo todo. Aqui, é o lar da famosa Sue, o esqueleto mais completo de um Tiranossauro Rex, medindo 13m de comprimento e 4m de largura. Além disso, os visitantes têm a possibilidade de explorar tumbas do Egito de mais 5.000 anos de idade.

1400 S Lake Shore Dr.

Fotos: divulgação 

Mais Recentes da CNN