por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Dublin, a capital da Irlanda é um convite à diversão

O brasileiro ainda não descobriu a Irlanda como deveria,  mas isso deve mudar, quer saber por quê?

Ouvir notícia

Um destino que muitos estudantes brasileiros escolhem (pela questão de visto), ainda recebe poucos turistas do Brasil. Dublin promete – e entrega – dias deliciosos regados a muita cerveja e diversão. O brasileiro ainda não descobriu a Irlanda como deveria,  mas isso deve mudar, quer saber por quê?

Dublin, capital da Irlanda (Foto: Unplash)

Da dura e longa história de invasões, conflitos, revoluções e independência da Irlanda, o país tem como característica um povo forte e resiliente. A Irlanda tem sua população majoritariamente católica com St Patrick, como padroeiro, e não pertence ao Reino Unido – motivo de muita disputa com a Inglaterra ao logo dos anos. Em 1021 o país foi dividido em duas Irlandas, sendo que a Irlanda do Norte continua parte da Grã-Bretanha, com sua maioria protestante. Vikings, Celtas, ingleses…cada povo que passou pela ilha deixou suas marcas na cultura irlandesa, das músicas aos costumes.

A capital da Irlanda, Dublin, é jovem, animada e encantadora. Não tem como não se contaminar pelo seu espírito jovem e explorar seus infinitos pubs. Até quem não ama cerveja, lembre-se da tradição irlandesa dos whiskys, vale conhecer pelas opções de drinques. Não bebe? Passeie pelos locais históricos, mas duvido que não se empolgará com uma tarde de música ao vivo em um pub. E o melhor: brasileiro não precisa de visto para visitar a Irlanda (até 90 dias), com passaporte válido por no mínimo seis meses a partir da data de retorno do país e tem que ter seguro de viagem.

O que ver em Dublin?

Trinity College e sua linda Trinity Old Library

Fundado em 1592 pela Rainha Elizabeth II para ser uma universidade irmã de Oxford e Cambridge. Era uma escola protestante, não entrava católico, hoje é pública e aceita estudantes de todas as religiões. Mas mantém algumas tradições, a cerimônia de formação é em latim e tem um prédio somente para ela, logo na entrada, e pode durar até 3 horas. Vale super fazer um tour pelo campus e terminar na Trinity Old Library, uma biblioteca cinematográfica onde foram filmados trechos da saga Harry Potter.

Trinity Old Library, Dublin (Foto: Daniela Filomeno)

Dentro do Trinity College são várias bibliotecas, uma delas, a Trinity Old Library, possui 6,2 milhões de livros. Todas as edições publicadas na Irlanda vem um exemplar para o seu acervo, não importa o livro. Tem de tudo, literalmente. Mas a biblioteca atrai fila (literalmente) para visitar seu espetacular interior.

Jardim Botânico

Quase 20 hectares das mais variadas espécies e um jardim maravilhoso. Ideal para um passeio em dia de sol.

Dublin Castle

Edifício do governo irlandês, foi sede sede do governo britânico na Irlanda até 1922, quando a independência aconteceu.

Dublin possui duas catedrais medievais St. Patricks, do padroeiro da Irlanda, e Christchurch, que valem entrar no roteiro também.  The General PostOffice, de 1815, o edifício foi palco da proclamação irlandesa e ainda está em funcionamento.

Prisão Kilmainham que teve papel fundamental na revolução e independência da Irlanda (Foto: Daniela Filomeno)

Kilmainham Gaol Museum

Aberta em 1796, chamada também de prisão do caos, tinha homens, mulheres e crianças juntas que eram obrigados a ficarem em constante silêncio. Celas individuais minúsculas chegaram a abrigar cinco pessoas onde doenças e fome se espalhavam. A prisão teve papel essencial na independência da Irlanda, após a execução de revolucionários e presos políticos aqui. Sua história é impactante, a visita vale para entender a relação da Irlanda com o Reino Unido e sua história de independência. Não deixe de reparar na área das celas, inovadora para prisões, foi aberta em 1816 com arquitetura original vitoriana com clarabóia e luz natural para a “luz de Deus” salvar os prisioneiros (e vários filmes foram feitos aqui, como Italian Job e Em nome do pai). A prisão fechou 1923, após a execução dos apoiadores da rebelião. A opinião pública se voltou contra a Inglaterra o que a forçou a assinar a independência da Irlanda.

Guinness Storehouse

Visitar a fábrica da Guinness é um passeio que todos querem fazer. O que poucos sabem é que nos fundos da fábrica, fica escondida a Open Gate Brewery onde pode experimentar novos tipo de cervejas que são testadas antes de serem oferecidas ao público em geral e outras feitas somente para o local. No “pub secreto”, literalmente a Guiness abre seus portões para a degustação de mais de 100 anos de história de cerveja. Além das cervejas Guiness, novidades e experimentos somente disponíveis aqui. Reserva deve ser feita direto pelo site deles e tem direito a uma degustação de quatro cervejas – dentre 11 opções. Na saída, um painel para o visitar votar as suas escolhas. É um programa imperdível em Dublin, mas precisa reservar com antecedência, pois é pequeno. Fica em uma portinha, no amplo portão preto, atrás da fábrica da Guiness.

Mais Recentes da CNN