por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Viajante brasileiro é o 2º mais recusado do mundo

Em primeiro lugar está o turista da África do Sul. Estudo foi feito pela Skyscanner e Iata

Ouvir notícia

O viajante brasileiro encara restrições fortes para entrar em 116 países ao redor do mundo. Conclusão surgiu de um levantamento feito pela Skyscanner, empresa que oferece serviço de compra de passagens, e pela Iata, Associação Internacional de Transporte Aéreo. Conheça os países que aplicam as limitações aqui.

Por “restrições fortes” a Skyscanner explica como: “As viagens podem estar suspensas, o país pode estar fechado ou a entrada só é permitida para cidadãos e/ou se você atender a requisitos rígidos.” O estudo contempla ainda restrições leves e moderadas.

Na frente do Brasil está a África do Sul com barreiras complicadas em 119 países. O Reino Unido é o terceiro com 114 destinos impondo pesadas restrições. Não à toa, os requisitos rígidos foram aplicados aos países onde encontraram-se novas variantes do coronavírus.

Em seguida está a Colômbia com impasses severos em 109 locais. Já a República do Chipre é a que enfrenta o menor número de países com restrições fortes: 79. Alemanha, Grécia e Nova Zelândia têm restringimentos pesados em 80 lugares.

Embora o número de barreiras para turistas brasileiros seja grande, dos 251 países ou territórios apurados pelas empresas, cerca de 200 encaram duras fronteiras para ingresso em mais de 100 países, em média.

Matéria feita em 17/03/2021.

 

Mais Recentes da CNN