Parque Super Nintendo World é inaugurado em Osaka, no Japão

Atração temática é uma espécie de jogo imersivo no qual os visitantes podem competir uns contra os outros e se sentirem no reino de Mario e Luigi

Ouvir notícia
(Foto: Divulgação)

Por Selina Wang, CNN

Crianças e adultos esperaram na fila para experimentar o primeiro Super Nintendo World do mundo e seu Reino do Cogumelo em tamanho real, que foi inaugurado nesta quinta-feira (18) na área temática Universal Studios Japan, em Osaka.

Muitos vestiam o icônico chapéu vermelho do Mario, enquanto outros usavam recordações da Nintendo da cabeça aos pés. Minutos após a entrada dos participantes, filas foram formadas para tirar fotos com o Mario, Luigi, Princesa Peach e Toad.

As irmãs Mika e Yuko Kobayashi – uma delas usava uma bandana com desenhos do Yoshi, enquanto carregava um boneco do Mario – disseram que ficaram emocionadas quando entraram no novo parque pela primeira vez. Elas jogam os games da Nintendo desde crianças, disseram. Uma das irmãs acrescentou que “não é exagero dizer que Mario me criou”.

Ostentando uma faixa da Princesa Peach, Sakura Konohana disse que o parque “está além das minhas expectativas. Eu sinto que estou no mundo Mario”.

AFP/Getty Images

Embora os participantes tenham permissão para interagir com os personagens – que falam com suas vozes de videogame – eles não podem tocá-los devido aos protocolos impostos por causa do coronavírus. Então, por enquanto, não há cumprimentos ou abraços. Em comparação, os parques da Disney atualmente não estão permitindo fotos com os personagens em meio à pandemia.

As restrições da Covid-19 no Universal Studios Japan incluem a checagem de temperatura na entrada, uso obrigatório de máscara, desinfetante para as mãos em todos os lugares, distanciamento social nas filas e placas na frente de montanhas-russas pedindo aos visitantes que não gritem.

Este último pedido não se limita ao Super Nintendo World. No verão passado, um grupo de parques temáticos japoneses pediu aos visitantes que “gritassem em seus corações” em vez de em voz alta, em uma história que se tornou viral. De acordo com funcionários do parque, a capacidade é limitada a 10 mil pessoas por dia, ou cerca de metade da capacidade de visitantes possível antes da Covid-19.

Noriko Yoshinaka pegou o primeiro trem de Kyoto, na quinta-feira de manhã, para estar no parque na inauguração. “Fico com medo quando tiro a minha máscara para comer”, disse Yoshinaka. “Mas o parque parece seguir protocolos de segurança, limpando os brinquedos e as superfícies toda vez que as pessoas os tocam, então me sinto seguro”.

Muitos fãs disseram que estão mais entusiasmados com o Desafio do Koopa: uma corrida de Mario Kart na vida real pelo Castelo de Bowser.  Os pilotos precisam de capacetes de realidade aumentada para ver as projeções de outros personagens e da pista, bem como para coletar moedas e lançar itens.

Além dos passeios convencionais, todo o Super Nintendo World é um jogo imersivo no qual os visitantes podem competir contra os outros jogadores no parque.

Reprodução / Universal Studios no Japão via Twitter

Assim como no videogame, os visitantes podem pular e dar socos nos “blocos de interrogação” e coletar moedas virtuais. Os jogadores também podem comprar Power-up Bands, uma pulseira que pode ser vinculada a um aplicativo de smartphone, onde podem armazenar essas moedas e chaves virtuais.

O Super Nintendo World custou cerca de meio bilhão de dólares para ser construído e mais de seis anos para ser desenvolvido. A indústria de jogos – e especialmente a Nintendo – teve um grande impulso durante a pandemia, conforme as pessoas se voltaram para os jogos da Nintendo em busca de escapismo do lockdown.

Para a Nintendo, este é um passo importante além de seu negócio principal de videogames e consoles. A empresa está lucrando com seu tesouro de propriedade intelectual e personagens icônicos, com itens da Nintendo em lojas de presentes em todo o parque temático.
“Eles estão em uma estratégia de décadas para deixar de ser uma empresa de videogame e se tornar uma empresa de entretenimento”, expandindo-se para jogos móveis, filmes, parques temáticos e mercadorias, disse David Gibson, analista da Astris Advisory, que tem sede em Tóquio.

Leia mais:
Quando poderemos viajar de férias novamente? Especialistas respondem
Como a letra X está mudando a vida dos viajantes – e o que isso pode significar
Primeiro hotel espacial ter programação prevista para 2027
Programas imperdíveis para entreter crianças em casa

Essa inauguração ocorre em um momento em que a indústria global de parques temáticos está passando por dificuldades. Os parques temáticos estão reabrindo aos poucos ao redor do mundo. Existem planos para abrir o Super Nintendo Worlds na Califórnia, Cingapura e Flórida. Em Orlando, a inauguração foi adiada até 2025.

No ano passado, o executivo da Comcast, Stephen Burke, disse que a Nintendo “é um dos maiores impulsionadores potenciais de comparecimento que você poderia ter de qualquer tipo de IP [Propriedade Intelectual]. Ela está ao lado de Harry Potter”.

O Super Nintendo World foi originalmente programado para estrear no verão passado, antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Ambos foram adiados por cerca de um ano e, juntamente com as Olimpíadas, esperava-se que o Super Nintendo World atraísse um fluxo de turistas e impulsionasse a atividade econômica.

As fronteiras do Japão ainda estão fechadas, então viajantes internacionais ainda não podem visitar ao parque. O estado de emergência de Osaka só foi suspenso no início deste mês, e Tóquio ainda está sob esta declaração.

Na cerimônia de abertura, o criador de Mario, Shigeru Miyamoto disse que espera que o mundo inteiro possa visitar o parque quando a pandemia acabar.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

 

 

Mais Recentes da CNN