Mergulhe com tubarões e nade com golfinhos com estas experiências virtuais no fundo do mar

Plataformas digitais e vídeos de realidade virtual em 360° possibilitam que qualquer pessoa explore as profundezas e as belezas das águas sem se molhar

Ouvir notícia

Os oceanos são rodeados de maravilhas e mistérios: o fundo do mar, com suas cores, composições e animais aquáticos, chamam atenção de mergulhadores profissionais e turistas, atiçando a curiosidade de pessoas do mundo inteiro. Mesmo em meio às restrições por conta da pandemia, se você sempre quis mergulhar, a hora é agora!

Graças a ferramentas digitais, não há necessidade de se molhar durante a aventura nem é preciso apresentar certificados de mergulho. Tudo o que você deve ter é um celular ou computador conectados à internet. Através de vídeos e plataformas, é possível explorar profundezas aquáticas em 360° e se surpreender com as descobertas debaixo da água por conta da realidade virtual. 

Aí na sua casa, você pode nadar com golfinhos em Fernando de Noronha, ver de perto os detalhes de naufrágios no Lago Huron, entre os Estados Unidos e o Canadá, e ainda quase encostar (virtualmente, claro) em águas-vivas na Indonésia.

Alguns passeios podem ser explorados com óculos de realidade virtual – há modelos feitos até de papelão – para uma experiência extra imersiva. Vídeos no YouTube, como os do National Geographic e da BBC, que constam nesta lista, são melhor aproveitados quando vistos pelo celular. Guarde o traje de neoprene, clique nos links e tenha um ótimo mergulho! 

Leia mais:
Sabia que há ferramentas escondidas no seu celular que permitem visitar cidades por realidade virtual?
Museus online: um tour pelas principais coleções do mundo sem sair de casa
Drive and listen: “dirija” pelas principais cidades do mundo ao som de rádios locais – e sem sair de casa!

Veja águas-vivas de perto

Fique do lado de águas-vivas no mergulho virtual em Raja Ampat, no Oceano Pacífico (Foto: reprodução/site/Airpano)

Mergulhe lado a lado com águas-vivas transparentes neste passeio num pequeno golfo localizado no arquipélago de Raja Ampat, um paraíso na Indonésia formado também por ilhéus e bancos de areia. Com o vídeo em realidade virtual, é possível arrastar o mouse e ter uma visão em 360° do arredor. 

De aparência gelatinosa, estes animais marinhos invertebrados não são os melhores companheiros de mergulhadores, já que podem causar sérios e dolorosos danos ao corpo quando se nos tocarem. Mas fique tranquilo: você não corre esse risco virtualmente e ainda consegue apreciar com calma o passeio relaxante debaixo d’água. 

Nade ao lado de uma raia
Também próximo ao arquipélago de Raja Ampat, no Oceano Pacífico, nade junto a uma grande raia, que possui um corpo grande e achatado. Vê-la bem de pertinho é uma experiência inesquecível e que agora pode ser feita com a ajuda das ferramentas digitais. 

Com o mergulho virtual, é possível ver detalhes impressionantes de seu corpo, como a pequena boca no lado inferior e os olhos e os espiráculos respiratórios no lado superior. Explore todos os cantos do vídeo com as funções em 360° e ainda veja os detalhes dos outros mergulhadores atrás de você. 

Explore águas cristalinas no sul do Brasil
Vontade de explorar um rio cristalino? A equipe da BBC te leva até lá através de um mergulho de realidade virtual em 360° por águas cristalinas de um leito no sul do Brasil. O passeio faz com que você fique no meio de várias piraputangas, espécie de água doce, assim como possibilita ver detalhes de pertinho do dourado, peixe dos rios brasileiros muito apreciado por pescadores esportivos. 

Além disso, não é apenas na Indonésia que você pode mergulhar virtualmente com uma raia. No México, a equipe da BBC filmou o material com auxílio de tecnologias de realidade virtual, em que é possível ficar cara a cara com raias gigantescas nas águas mexicanas. 

Outros vídeos imersivos do canal desbravam diferentes lugares em diferentes países. É o caso dos mares verdes do Canadá, que são lar de criaturas surpreendentes, como as enguias-lobo e os polvos gigantes. Coloque o celular na horizontal, pegue o fone de ouvido (que substitui o snorkel), respire fundo e sinta-se submerso. 

Fique frente a frente de um tubarão branco
Os especialistas apontam que há aproximadamente 400 espécies de tubarões nos oceanos. Entre eles, o tubarão-branco é um dos mais conhecidos. O peixe predador possui grandes dimensões, chegando a atingir até 7 metros de comprimento e pesar até 2,5 toneladas quando adulto. 

Mas não fique assustado: com o mergulho virtual através do vídeo 360° nas águas próximas à Ilha de Guadalupe, no México, você não corre perigo algum. É interessante ressaltar que, mesmo sendo associado à sede de sangue, este tubarão não se alimenta de seres humanos, mas sim de peixes e outros animais marinhos. 

No passeio virtual em primeira pessoa, o grande animal é atraído por um pedaço de carne. O mergulhador é levado para baixo da água em uma gaiola especial que pode ficar a 7 metros abaixo do nível do mar. 

Encontre com um tubarão-martelo nas Bahamas
Outra espécie muito conhecida (e temida!) é o tubarão-martelo. Predador que se alimenta de peixes, raias e outros tubarões, ele pode ser visto com segurança a partir de um vídeo imersivo disponibilizado pelo National Geographic no YouTube. Com tecnologia de realidade virtual, ele passa bem pertinho da câmera, chegando até a esbarrar em você. Mesmo com celular em mãos, a experiência é igualmente emocionante. 

Quer mais encontros com tubarões? Mergulhe pertinho de tubarões-tigre também nas Bahamas e sinta-se parte da vida aquática. Depois dessa, mergulhar de verdade no futuro não será mais um problema! Caso queira mais aventuras, o canal dispõe de outras expedições igualmente interessantes em realidade virtual: explore a vida marinha e as praias de Buck Island, ilha não habitada pertencente às Ilhas Virgens americanas, e aprecie enormes recifes de corais na Indonésia

Leia mais:
Programas imperdíveis para entreter as crianças dentro de casa
Olhe para cima: Internet ajuda a explorar o céu durante quarentena
Cansado da mesma vista? Conheça o mundo através das janelas de outras pessoas

Passeie pelo recife de coral de Florida Keys

Christ of the Abyss: estátua de bronze submersa no recife de coral de Florida Keys, nos Estados Unidos (Foto: reprodução/site/National Marine Sanctuaries)

Que tal aprender um pouco mais sobre a restauração de corais? Eles são animais super importantes para a biodiversidade e a vida marinha, e no Santuário Marinho Nacional de Florida Keys, nos Estados Unidos, são preservados em colônias com técnicas debaixo do mar que ajudam em sua multiplicação. 

O santuário nacional inclui o Recife da Flórida, o único recife de coral de barreira na América do Norte e o terceiro maior recife de coral do mundo, que pode ser descoberto pelo mergulho virtual através de um vídeo em realidade virtual. 

Além do vídeo, outras áreas do local aquático podem ser conhecidas com o passeio marinho, como o Christ of the Abyss, uma estátua de bronze de três metros de Cristo submersa que atrai tanto invertebrados quanto mergulhadores. 

Explore naufrágios no meio de um lago

Explore naufrágios históricos na fronteira entre EUA e Canadá com vídeos e mapas do National Marine Sanctuaries (Foto: reprodução/YouTube)

Já imaginou como é ver de perto as estruturas restantes de naufrágios centenários? Pois o Santuário Marinho Nacional de Thunder Bay pode dar uma boa dimensão de como eles são: debaixo das águas do Lago Huron, na costa do estado do Michigan, nos Estados Unidos, há uma coleção de cerca de 100 naufrágios históricos. A boa notícia é que qualquer pessoa pode mergulhar de graça e explorar os pedaços de navios que estão por ali. 

Através do passeio é possível entender um pouco mais sobre a indústria da navegação comercial dos Grandes Lagos, entre os EUA e o Canadá, dos últimos 200 anos. Entre as estruturas, há aquelas que são escunas de madeiras e outras que correspondem a navios a vapor com casco de aço, refletindo as mudanças na navegação ao longo do tempo. 

Não deixe de mergulhar nos restos do Kyle Spangler, escuna de madeira que naufragou em 1860, e também nas estruturas que restaram do Defiance, que afundou em uma tempestade em 1872, ou ainda do New Orleans, navio a vapor que afundou por ali em 1849. 

Divirta-se com os golfinhos em Fernando de Noronha

Golfinhos rotadores no mergulho virtual no Canal da Sela Ginete, em Fernando de Noronha (Foto: reprodução/Google Earth)

Águas azuis e sol escaldante são cartões postais do arquipélago brasileiro a 350 quilômetros da costa brasileira. Mas um outro tipo de atração também chama atenção dos turistas: os golfinhos. Quase 100% dos que ficam pelas redondezas de Fernando de Noronha são da espécie golfinho-rotador, de acordo com a ONG Centro Golfinho Rotador. 

E através do Google Earth é possível desbravar o mar junto deles. Com fotos esféricas debaixo da água em 360°, dá para ver detalhes dos golfinhos rotadores que aparecem por ali e também saber como é o mar de Noronha abaixo da superfície. Além dos golfinhos, nade com tartarugas no Buraco das Cabras e aprecie os lindos peixes em Pedras Secas, um dos lugares mais famosos para praticar mergulho por ali. 

Mas não fique apenas no arquipélago. Com alguns cliques é possível ainda desbravar fotos esféricas do projeto Os oceanos do mundo, que reúne pontos de mergulho ao redor do mundo dentro da plataforma. Mergulhe junto de leões marinhos nas Ilhas Galápagos, explore colunas de corais na praia de Nishibama, no Japão e descubra como é a vida marítima na Reserva Marinha de Larvotto, em Mônaco, no Mar Mediterrâneo.

Mais Recentes da CNN