Grécia abre fronteiras para turistas

Após meses de restrições, país também abriu seus museus e sítios arqueológicos famosos, incluindo a antiga Acrópole

grecia
Santorini, na Grécia (foto: Getty Images)

Reuters – A Grécia abriu formalmente para turistas no sábado (15) dando início a uma temporada de verão que espera ressuscitar sua vital indústria de turismo, atingida pela pandemia do coronavírus.

Após meses de restrições, o país também abriu seus museus e sítios arqueológicos famosos, incluindo a antiga Acrópole. “Me sinto muito viva e bem porque tem sido um ano tão difícil e longo por causa da Covid-19”, disse Victoria Sanchez, estudante de 22 anos da República Tcheca de férias no país. “Me sinto viva de novo”, disse ela, enquanto caminhava perto da Ágora Romana no centro de Atenas.

A partir de sábado (15), turistas estrangeiros serão permitidos na Grécia se tiverem sido vacinados ou se apresentarem resultados negativos no teste de COVID-19. Viagens entre regiões, inclusive para as ilhas, também serão permitidas para aqueles com testes negativos ou vacinação. “Finalmente estou aqui”, disse Rebecca, turista da Flórida em Atenas, que se recusou a fornecer seu sobrenome. “Estou esperando há dois anos.” A Grécia está distribuindo vacinas em suas ilhas e espera vacinar a maioria delas até o final de junho.

Leia mais
Das Bahamas à Disneylândia, destinos estão abrindo suas fronteiras
O que é afroturismo e sua importância
As 10 estradas mais bonitas do mundo de acordo com dados do Instagram

O governo afirma que as vacinas e os testes rápidos, bem como o clima mais quente permitindo atividades ao ar livre, significam que os visitantes podem viajar com segurança. Como a pandemia interrompeu as viagens internacionais em 2020, a Grécia sofreu seu pior ano para o turismo já registrado, com 7 milhões de visitantes, em comparação com um recorde de 33 milhões em 2019. As receitas turísticas caíram para 4 bilhões de euros (US $ 4,9 bilhões) de 18 bilhões de euros. Este ano, a meta é atingir 40% dos níveis de 2019.

Na ilha Egeu de Mykonos, um vôo recebeu uma saudação de água após o pouso. Corfu, no mar Jônico, recebeu visitantes da Alemanha e da França. “Estamos muito felizes. Estou feliz por estar aqui”, disse Pierre-Olivier Garcia, logo após chegar à ilha. Os gregos também saudaram o levantamento das medidas de bloqueio, com dezenas de pessoas partindo para as ilhas ou casas de férias no continente. “O primeiro fim de semana de liberdade”, proclamou a Alpha TV durante uma transmissão do movimentado porto de Pireu.

A Grécia se saiu melhor do que grande parte da Europa durante a primeira onda da pandemia, mas o aumento das infecções no final de 2020 a forçou a impor vários bloqueios para proteger seu sistema de saúde em dificuldades. Um país de 11 milhões de habitantes, registrou 373.881 infecções e 11.322 mortes.

E brasileiros?
Turistas que partem de solo brasileiro rumo à Grécia enfrentarão ‘restrições fortes’ de ingresso, de acordo com a Skyscanner, empresa que oferece serviço de compra de passagens. Brasileiros podem entrar somente se cumprirem exigências impostas pelo país, tais como quarentena de 10 dias, teste PCR feito 72 horas antes, preenchimento de documentos e mais. Veja informações aqui.

(Reportagem de Vassilis Triandafyllou e Phoebe Fronista. Reportagem adicional de Spyros Skordilis em Corfu. Escrita por Karolina Tagaris. Edição de Mark Potter)