por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Finais do Mundial de Clubes e do Super Bowl acontecem em estádios luxuosos

Cheios de superlativos, o Mohamed Bin Zayed, em Abu Dhabi, tem andar para os VVIPS ("very very important person", em inglês), e o SoFi Stadium, em Los Angeles, custou quase R$ 30 bilhões para ser construído

Interior do SoFi Stadium, em Inglewood, que possui um telão suspenso com mais de 80 milhões de pixels maior que o próprio campo de futebol
Interior do SoFi Stadium, em Inglewood, que possui um telão suspenso com mais de 80 milhões de pixels maior que o próprio campo de futebol Wikimedia Commons

Saulo Tafarelodo Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

O segundo final de semana deste mês de fevereiro é marcado por grandes finais esportivas, com partidas aguardadas em competições de futebol e de futebol americano.

No sábado (12), o Mundial de Clubes chega à aguardada final numa disputa entre o time brasileiro Palmeiras e o inglês Chelsea nos gramados do estádio Mohamed Bin Zayed, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Já o domingo (13) é dia de Super Bowl LVI, final do campeonato da NFL entre o Cincinnati Bengals e Los Angeles Rams no SoFi Stadium, nos arredores de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Mesmo em continentes e países diferentes, ambos os estádios possuem atributos luxuosos e usos diversos, sendo palco tanto para competições esportivas quanto para outros grandes eventos. A seguir, conheça a história e curiosidades de cada um deles:

Estádio Mohamed Bin Zayed (Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos)

Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos, ostenta arranha-céus modernos, megacentros de compras e mesquitas colossais. Entre as construções está Mohamed Bin Zayed, estádio multiuso que é a casa do time Al Jazira desde 1980 e que carrega o nome do atual príncipe herdeiro H.H. Sheikh Mohamed bin Zayed Al Nahyan.

O local passou por renovações em 2009 e hoje possui 37 mil assentos, o que o coloca como o segundo maior estádio de futebol de todo o país. De acordo com informações do próprio clube, o piso térreo conta com uma clínica, três vestiários e academia. Uma sala de imprensa, espaço de trabalho para mídia e centro antidoping ficam no primeiro piso.

Já o segundo andar é composto por cabines VIP e estúdios de televisão. Com capacidade para 100 pessoas, a maior sala VIP está no terceiro andar, piso que conta ainda com um “majilis especial”, ou seja, uma sala onde indivíduos da comunidade se reúnem para discutir eventos e outros assuntos, sendo um importante espaço social.

E se engana quem pensa que a área VIP acabou: as áreas do quarto e do quinto andar são todas dedicadas aos VVIPS (“very very important person”, em inglês), ou seja, pessoas consideradas extremamente importantes. Para finalizar, o sexto andar contém cabines de comentários e sala de controle.

No geral, o estádio desempenha um papel importante no âmbito dos jogos esportivos nos Emirados Árabes Unidos, uma vez que já sediou partidas do Mundial Juvenil da FIFA em 2003, jogos do Mundial de Clubes em 2009 e 2010, além de, recentemente, ter recebido partidas da Copa da Ásia de 2019.

Vale lembrar que Abu Dhabi também é um destino concorrido entre os amantes do mundo automobilístico: é na cidade que fica o Ferrari World, que oferece experiências da marca italiana Ferrari. Considerado o maior parque de diversões indoor do mundo, os visitantes podem se divertir em simuladores de Fórmula 1 e pilotar carros da Ferrari, além de andar na montanha-russa mais rápida do mundo, a Formula Rossa, que chega a atingir 240 km/h.

SoFi Stadium (Inglewood, Califórnia, Estados Unidos)

Inaugurado em 2020, o SoFi Stadium pode ser descrito como ultratecnológico – e também muito caro. Situado na área metropolitana de Los Angeles, na cidade de Inglewood, ele custou US$ 5 bilhões (quase R$ 30 bilhões), de acordo com a CNN Travel, e fica a apenas cinco quilômetros do Aeroporto Internacional de Los Angeles, na rota dos aviões.

Construído para ser a casa dos times Los Angeles Rams e Los Angeles Chargers, o estádio tem capacidade para receber 100 mil pessoas, possui um telão redondo de 80 milhões de pixels que chega a ser maior que o próprio campo de futebol e um telhado com painéis de LED que projeta imagens, vídeos e chega a transmitir até TV aberta.

Como ele fica próximo ao aeroporto, a estrutura não poderia ser alta. Assim, o campo de futebol fica a 30 metros abaixo do nível do solo – segundo a CNN, o dobro da profundidade de qualquer outro estádio da NFL. Logo, no SoFi, ao invés de subirem até os assentos, os torcedores geralmente têm de descer escadas.

Entre os outros atrativos está um “bangalô” no nível do campo, espaço exclusivo com cadeiras mais reservadas que fica a apenas alguns metros da “end zone”, no fim do campo. Em dias comuns é possível fazer um tour pelo estádio, em que são apresentadas as suítes de luxo privativas, os vestiários e uma sala de entrevistas, além dos visitantes poderem acessar o campo por um túnel que os próprios jogadores usam.

No domingo (13), o estádio receberá shows de Snoop Dogg, Kendrick Lamar, Mary J. Blige, Dr. Dre e Eminem no famoso show do intervalo. Porém, o local já vem sendo escolhido para eventos de grande porte, uma vez que já recebeu shows de Justin Bieber, do BTS e dos Rolling Stones, assim como está previsto para sediar as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de Verão de 2028.


Mais Recentes da CNN