por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Ex-epicentro da pandemia, Wuhan tenta atrair turistas de volta

Internautas chineses divergem sobre novo vídeo promocional da cidade

Maggie Hiufu Wong, da CNN

Ouvir notícia
Cidade de Wuhan, na China, à noite
Cidade de Wuhan, na China, à noite
Foto: Reprodução/Facebook/Visit Wuhan (1º.out.2020)

Wuhan, a cidade chinesa mais associada ao surto de Covid-19, lançou um novo vídeo promocional como parte das tentativas de atrair viajantes para experimentar suas belezas.

O título do vídeo se traduz em “Vamos nos encontrar em Wuhan”. Publicado no perfil do Escritório de Cultura e Turismo de Wuhan nas redes sociais, ele destaca o melhor da cidade, incluindo sua floresta flutuante surreal no lago Zhangdu e a histórica e a histórica Torre do Grou Amarelo iluminada. As imagens também mostram moradores comendo um macarrão típico.

Postado originalmente no Weibo, principal rede social chinesa, em 13 de novembro, o vídeo ganhou versão em inglês no Facebook com uma mensagem semelhante.

“Wuhan nunca hesita em mostrar sua beleza, e aqueles que a amam esperam profundamente que mais pessoas possam entender a cidade”, diz o post no Facebook.

“Da miríade de luzes cintilantes ao longo do rio Yangtze à dança e música incríveis do cruzeiro Zhiyin, à luz cintilante e belas vozes da casa de shows…! Todos! Estou ansioso para conhecê-los em Wuhan”.

Como epicentro original do surto de coronavírus, Wuhan implementou um lockdown de 76 dias, de 23 de janeiro a 8 de abril. Mais de 50 mil infecções por Covid-19 e 3.800 mortes foram relatadas no local.

O lockdown não só diminuiu significativamente as taxas de infecção — a cidade não registra nenhum caso local desde maio —, mas também, surpreendentemente, aumentou o apelo da cidade.

De acordo com um estudo conjunto realizado em abril pelo Centro de Pesquisa em Turismo da Academia Chinesa de Ciências Sociais e pelo Centro de Pesquisa da Indústria de Turismo e Cultura Tencent, Wuhan era o destino mais desejado pelos cidadãos chineses para visitar depois que a crise diminuiu.

Muitos internautas chineses elogiaram o povo de Wuhan por sua perseverança e persistência durante o lockdown.

Atraente ou exagerado demais?

Torre do Grou Amarelo, em Wuhan
Torre do Grou Amarelo, em Wuhan
Foto: Reprodução/Facebook/Visit Wuhan (4.out.2020)

Alguns usuários da plataforma de mídia social chinesa Weibo comentaram que o vídeo foi lindamente filmado e mostrou as diferentes facetas da cidade.

“Me deu arrepio. A beleza de Wuhan foi mostrada perfeitamente. Eu amo Wuhan”, diz um usuário do Weibo que mora em Wuhan.

Outro concordou com as escolhas dos locais de filmagem e disse que elas incluem algumas dicas incomuns.

“Vejo o beco Tongxing [no vídeo]. É o beco mais bonito de Wuhan”, diz o comentário mais curtido (atualmente) do vídeo.

“Muitos viajantes e habitantes locais não o conheciam – eles só conhecem o distrito de Li Huangpi, mas não sabem que há os becos de Tongxing e Taixing a poucos passos de distância. Os dois são conectados e têm alguns cafés e lojas exclusivas de arte e cultura”,

No entanto, muitos acharam que o vídeo é muito enfeitado e não é uma representação verdadeira de Wuhan.

“O vídeo caberia em qualquer cidade com um rio. O tema e os destaques não aparecem muito”, reclama um usuário.

“Não é realista”, disse outro. “Seu avô se vestiria tão bem para comer macarrão seco apimentando [prato característico de Wuhan]?”

Esta não é a primeira tentativa de Wuhan de impulsionar sua indústria de turismo desde o surto da Covid-19.

Desde agosto, a cidade introduziu uma série de campanhas voltadas para viajantes domésticos, oferecendo entrada gratuita para as principais atrações e passeios noturnos para a Torre do Grou Amarelo de Wuhan durante um feriado conhecido como semana dourada.

(Texto traduzido, leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN