Após acordo sobre testagens, atores dos parques da Disney vão voltar ao trabalho

Grupo não pode usar máscaras de proteção enquanto trabalha, diferente de outros funcionários

Walt Disney World reabriu ao público no dia 11 de julho
Walt Disney World reabriu ao público no dia 11 de julho com várias medidas de segurança
Foto: Octavio Jones – 11.jul.2020 / Reuters

Atores e atrizes que eram contrários às medidas de proteção propostas pela Walt Disney para a retomada das atividades no parque temático Walt Disney World chegaram a um acordo para voltar ao trabalho, informou um sindicato nessa quarta-feira (12).

A Associação de Equidade de Atores disse que a Disney se comprometeu a providenciar testes de Covid-19 nos parques temáticos no estado da Flórida para seus membros, que não podem usar máscaras de proteção enquanto trabalham, diferentemente dos outros funcionários.

Assista e leia também:
Com parques fechados, Disney tem prejuízo de US$ 4,72 bilhões
Aumento nos casos de Covid-19 na Flórida ofusca reabertura da Disney
Polícia cumpre mais de 100 mandados de prisão no RJ por violência contra mulher

O Walt Disney World reabriu ao público no dia 11 de julho com várias medidas de segurança, incluindo capacidade limitada de visitantes, distanciamento social em filas e atrações, e uso obrigatório de máscaras para visitantes e funcionários.

O sindicato, que representa cerca de 750 artistas de palco que atuam no parque, disse publicamente que as medidas não eram suficientes para proteger os membros da organização e pediu testagens regulares. A Disney, então, decidiu reabrir o parque sem os atores.

Na quarta-feira, o sindicato anunciou que as diferenças haviam sido resolvidas. “Estou feliz em anunciar que o comitê executivo do sindicato assinou um memorando de entendimento com a Disney para que os artistas voltem ao trabalho”, disse Kate Shindle, presidente da organização, em nota.