por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Notícias do Futuro: como está a reabertura dos bares e restaurantes em Portugal

Ouvir notícia

Voltar a sair para comer bem em Portugal já é possível! Paulo Neto Leite, português com sangue brasileiro, executivo e apreciador de experiências gastronômicas conta como está o processo de reabertura dos bares e restaurantes no país. Confira! 

Comer os pratos deliciosos que os chefs incríveis de Lisboa oferecem até era possível durante a quarentena, mas para um foodie que ama a experiência de uma refeição completa, definitivamente não era a mesma coisa pedir por delivery. Em casa não era possível trocar algumas palavras com o Martim ou com o Jean Claude do JNcQUOI Asia ou falar de vinhos com o Miguel Ribeiro do JNcQUOI Avenida, ou perder a noção das horas com o Hugo Nascimento e com a Joana, agora no Naperon… Nem tão pouco deliciar-me com as histórias da origem do Atum e receber o caloroso cumprimento do Olivier no Yakuza, além da saudades do Rodrigo, da Ana e do Bruno da Peixaria da Esquina.

Portugal reabre bares e restaurantes (Foto: iStock)

As regras para a primeira etapa de reabertura foram rígidas e nos mostraram que realmente temos que aprender a lidar com um novo “normal” – pelo menos até termos uma vacina. A lotação dos restaurantes foi reduzida pela metade e só entravam pessoas sozinhas em pequenos grupos. Apenas no final do mês foi liberado ir em grupos de até 10 pessoas.

As máscaras são obrigatórias dentro dos restaurantes – até o momento de sentar em nosso lugar. Para circular pelo local ou ir ao banheiro elas são imprescindíveis. 

Veja também:
Lisboa, a capital da gastronomia 
As top 5 pizzarias de Lisboa 
Os rooftops imperdíveis de Lisboa
Portugal: o que fazer na primeira visita a Lisboa 

JNcQUOI Asia se adapta às novas regras (Foto: Paulo Leite)
JNcQUOI Asia se adapta às novas regras (Foto: Paulo Leite)

A primeira reação foi de estranheza. Afinal, isso poderia tirar o prazer da experiência. Eu gosto de ir aos restaurantes para conversar com os funcionários, com o cozinheiro, com o barman. E ter que usar máscara para me mexer no restaurante?
O jeito é se adaptar, parar de reclamar e começar a viver.

Foi assim no próprio dia 18, ansioso que estava, já fui no primeiro dia ao JNcQUOI Asia. Menus só com QR Code para ver no celular. Confesso que aquela experiência de manusear o menu e ir “babando” a cada linha poderia perder-se. Por outro lado, ganharam as fotografias do menu em alguns restaurantes. A interação com máscaras foi…estranha. Para quem gosta de falar com os funcionários e, sobretudo, para quem considera esse componente uma parte importante da experiência, é algo estranho, pois não se entende muito bem, todos ainda no processo de habituação à máscara.

No entanto alguns pormenores chegaram com esta reabertura. Todos os restaurantes tinham que aceitar reservas. Os talheres e louças só poderiam ser colocados na mesa na presença dos clientes. Confesso que gostava de chegar aos restaurantes e ver as mesas impecavelmente postas. Mas tudo pela reabertura! 

Na mesma semana ainda fui experimentar e revisitar alguns outros restaurantes. Afinal, estava sedento de me vestir para ir comer, ver gente… E aos poucos vamos nos habituando a esta nova realidade, porque no final nada supera uma boa risada em volta da mesa, com boa comida, bons vinhos e grandes amigos.

Notícias do Futuro: a vida após reabertura do comércio em Madrid por Vivi Hipólito

Mais Recentes da CNN