Polinésia Francesa: confira as dicas da influencer Helena Silvarolli

Helena Silvarolli voltou recentemente de férias do destino e compartilha suas dicas com os leitores do Viagem & Gastronomia.

Helena Silvarolli Fakarava

Polinésia Francesa é um arquipélago que habita o sonho de muitos viajantes. Da agitada Tahiti a romântica Bora Bora, o território francês no meio do Oceano Pacífico oferece programas para todo tipo de turista

Helena Silvarolli (Foto: acervo pessoal)
Helena Silvarolli em mergulho na Polinésia Francesa (Foto: acervo pessoal)

Ir para a Polinésia Francesa sempre me deixa animada, as paisagens e praias são de tirar o fôlego. Os cenários são maravilhosos, com bangalôs de palhas combinados ao mar azul, águas cristalinas e muito sol. É um paraíso!

Para ir até a Polinésia pegamos um voo de São Paulo a Santiago no Chile, seguimos até a Ilha da Páscoa, para então chegar no arquipélago francês. A viagem teve duração de 16 horas e a vista na chegada é surreal de linda e já emociona.

A melhor época para ir ao destino é de junho a novembro. Como fui entre dezembro e janeiro, a maioria dos dias tinham céu azul e clima muito agradável. Porém algumas vezes chovia, mas isso em nada atrapalhou os passeios. A língua oficial da Polinésia Francesa é o francês, mas dá para se comunicar tranquilamente em inglês.

Praias

Helena Silvarolli ficou hospedada em um barco na Polinésia Francesa (Foto: acervo pessoal)

Como fiquei em barco durante as três semanas, pude conhecer as praias mais bonitas que já vi na vida! Vale a pena ficar alguns dias navegando, é uma ótima oportunidade para descobrir lugares diferentes. Os atóis são ilhas formadas por calcário de bancos de coral e sempre entregam uma paisagem encantadora – e muitas vezes a única maneira de chegar em praias paradisíacas é de barco!

Esse ano fomos para quatro atóis diferentes: Fakarava, Rangiroa, Makemo e Toau. Todos localizados no arquipélago do Tahiti.

  • Fakarava tem uma natureza que chama muita atenção. É o segundo maior atol da Polinésia Francesa e foi considerado pela UNESCO como uma reserva de biosfera, com lagoas que são lindas demais. Nesse atol, fiz o Snorkel mais inesquecível da minha vida!
  • A mais marcante para mim foi a praia rosa, em Rangiroa. O contraste da areia rosa com o mar super azul é de tirar o fôlego. O oceano e a lagoa são separados por apenas quatro passos. Imperdível para quem está no destino.
  • Makemo é um dos maiores atóis da região, e pertence ao arquipélago de Tuamotu, localizado ao sul do Tahiti. Mesmo sendo um pouco mais distante, vale a viagem. A água azul cristalina é incrível.
  • Já em Toau não vimos tantos habitantes, é um atol com menos infraestrutura. É perfeita para quem gosta de mergulhar e descansar, o mar também é maravilhoso assim como em todo o arquipélago.

Hotéis

Hotel Kia Ora Resort and Spa

Fica no atol chamado Rangiroa! É maravilhoso, uma vibe bem Tahiti mesmo, com opção de bangalôs no mar. Tudo de madeira e palha, uma delícia.

The Brando

Hotel luxuoso em uma ilha privativa no atol Tetiaroa. Também segue o estilo da Polinésia, com uma vista maravilhosa e uma praia incrível. Ele tem apenas 35 vilas, é exclusivo e discreto.

Passeios

Para quem puder, vale muito a pena pegar barquinhos que os hotéis disponibilizam para ir até os atóis e aproveitar as praias e lagoas. Mergulhar por lá é uma das experiências mais incríveis, mesmo para quem não é expert no esporte, apenas com snorkel já dá para ver golfinhos, tartarugas, inúmeros peixes.