por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Guia Portugal: a rota dos Vinhos Verdes

Com natureza exuberante, região ainda é pouco explorada por brasileiros

Ouvir notícia

Próxima à cidade do Porto, a região Vinhos Verdes recebeu este nome pela sua abundância de natureza e acabou nomeando o vinho produzido às margens do Rio Minho. Ainda pouco explorada por brasileiros, oferece lindas paisagens com uma natureza exuberante, boa estrutura hoteleira e locais históricos – e bons vinhos, claro.

Região dos Vinhos Verde, Portugal (Foto: Adobe Stock)
Região dos Vinhos Verde, Portugal (Foto: Adobe Stock)

A região DOC (Denominação de Origem Controlada) é renomada produtora de vinhos brancos, tintos, rosés, espumantes e até aguardentes. Além de degustações, no verão, época da vindima, é possível participar da colheita. Quem desembarca por lá no outono ou no inverno é recebido por paisagens alaranjadas, lareiras acesas e rótulos estreantes nas prateleiras. A ótima gastronomia, turismo enogastronômico e a simpatia dos anfitriões são atrações principais.

HIGHLIGHTS 

Guimarães, cidade berço de Portugal (Foto: Adobe Stock)
Guimarães, cidade berço de Portugal (Foto: Adobe Stock)

GUIMARÃES

A cidade berço de Portugal e onde nasceu o primeiro rei do país, D. Afonso Henriques, pode ser visitada em um bate e volta a partir de Porto – o que é um desperdício. Eleita Capital Europeia da Cultura em 2012, tem bom roteiro cultural, com experiências artísticas, gastronômicas, históricas e naturais. Guimarães tem um centro histórico eleito Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Não deixe de visitar o Castelo de Guimarães(construído no século 10), o Palácio Paço dos Duques de Bragança, o Jardim do Palácio Vila Flor, a Zona de Couros e a Casa da Memória.

Toucinho do céu

A história do doce à base de amêndoas, ovos e chila (da família da abóbora) está associada ao Convento de Santa Clara de Guimarães. O quitute assado como um bolo, ganha uma camada fina de farinha no final. Tem esse nome, pois a receita original tinha banha de porco entre os ingredientes. O melhor da região é preparado pela Pastelaria Clarinha, em Guimarães.

Vinho Verde

Não, a cor do vinho não é esverdeada. O nome é uma referência à paisagem natural, que é coberta pela vegetação. Durante muito tempo, o sinônimo da categoria para os brasileiros foi o rótulo Casal Garcia – produzido pela Quinta da Aveleda. Hoje a região é reconhecida pelos seus vinhos brancos amadeirados, espumantes, rosés bem estruturados e tintos delicados.

Vinícolas que valem ser incluídas no roteiro:

Quinta Da Aveleda: entre alamedas com árvores centenárias e lagos fica a produtora dos rótulos Casal Garcia, o vinho verde mais consumido no mundo. Além do passeio pela quinta e visita na cave e vinhas, não deixe de fazer uma parada para o almoço no restaurante.

Soalheiro: pioneiro e referência mundial na criação de vinhos da casta Alvarinho, além de degustações, propõe passeios na vinha, programa sobre sustentabilidade de produção e rafting.

Covela: grande vinícola de exportação, seus visitantes percorrem caminhos demarcados por vinhas, bosques e hortas. Durante o passeio, observe o velho moinho de água, que produz a farinha de milho, integrante da tradicional receita de broa da região.

Mais Recentes da CNN