por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Budapeste: um guia prático do que fazer, onde comer e se hospedar

Veja dicas para aproveitar a viagem a Budapeste

Ouvir notícia

Por Walter Griao 

A primavera é sempre uma das minhas estações favoritas para visitar a Europa. Em algum lugar entre as temperaturas mais amenas e as horas mais longas do sol, as pessoas se aquecem, se tornam mais felizes e mais acolhedoras. Hoje, conto sobre a minha visita a Budapeste, ou como é frequentemente chamada, Paris do Oriente.

Localizada mais ao leste dos outros destinos populares da Europa, o que antes eram duas cidades separadas, Buda e Pest finalmente se uniram em 1873 para formar a magnífica Budapeste, capital da Hungria.

A distância do Aeroporto de Ferenc Liszt Budapest para a cidade leva menos de uma hora. Conforme fui me aproximando, da janela do carro eu comecei a ver anos de história que construíram aquele lugar. Budapeste é uma mistura de estilos orientais e ocidentais ecléticos: um tesouro arquitetônico, com edifícios barrocos, neoclássicos, neogóticos e art nouveau. O suficiente para satisfazer a todos.

Budapeste é uma cidade para ser visita a pé (Foto: Walter Griao)

Contemplada com uma abundância de fontes termais e incrivelmente bonita, Budapeste é dividida pelo rio Danúbio: Buda fica no topo das colinas verdes, que antigamente eram os bastiões orientais do Império Romano. Gellért Hill e o medieval bairro de Castle Hill, ambos Patrimônios da Humanidade da UNESCO (como a maioria das partes históricas de Budapeste) têm vista para a grande arquitetura de Pest, um terreno plano borbulhando energia.

Fácil de percorrer: andando por Budapeste

Budapeste, Hungria
Budapeste, Hungria (Foto: Walter Griao)

Os lugares mais interessantes para visitar estão no Grand Boulevard, em Pest. É uma caminhada agradável que pode durar horas, e a melhor forma de fazê-lo é criando o seu próprio roteiro além dos já conhecidos caminhos trilhados. Você pode se perder nas ruas de paralelepípedos e encontrar pequenas lojas de artesanato, galerias de arte, restaurantes e outros pequenos comércios locais muito charmosos.

Uma sugestão é começar o dia subindo no Castle Hill e chegando ao Bastião dos Pescadores, uma das atrações turísticas mais importantes pela visão panorâmica única da cidade de Budapeste desde os mirantes neo-românicos. Foi construído entre 1895 e 1902 e está localizado na área do Castelo de Buda. O Castelo de Buda é outro local imperdível de onde você pode caminhar até outras atrações importantes, como a Igreja de Matias, o Palácio de Buda, a Galeria Nacional, o Museu de História de Budapeste ou o Palácio Real. Entre uma andança e outra, vale atravessar para o lado de Peste por uma das muitas pontes que passam sobre o Danúbio, como a famosa Ponte das Correntes – inaugurada em 1849, foi a primeira ponte permanente sobre o Danúbio na Hungria – ou a Ponte Margaret, que conecta Budapeste ao paraíso natural da Ilha Margarida, um parque (!) no meio do rio Danúbio.

Fontes Termais

Gellért Baths (Foto: Walter Griao)

Uma das muitas razões para visitar Budapeste são suas fontes termais, onde você pode escolher visitar lugares da era turca, art nouveau ou modernista. Um dos meus lugares favoritos é a Gellért Baths, inaugurada em 1918. O que hoje é uma das casas de banho mais famosas da Europa, oferece uma grande variedade de piscinas termais, opções de paisagem refinadas, com teto de vidro ou de maior profundidade, tratamentos de spa e até uma piscina externa com dispositivo gerador de ondas instalado em 1927.

A Gellért Baths é conhecida não só pelos tratamentos de águas medicinais que utilizam as mesmas fontes subterrâneas profundas que os Cavaleiros de São João usavam no século XII – e mais tarde os turcos – mas também pelas suas paisagens e esplêndida arquitetura e design de interiores: móveis em estilo art nouveau, mosaicos artísticos, vitrais e esculturas.

Como adepto da natação, estive ali todos os dias desde o amanhecer. Os banhos abrem às 6h e é necessário o uso de touca. Depois do almoço, há muita gente então o melhor horário é de manhã ou à tarde.

Se tiver tempo, você também deve conferir a mundialmente famosa Széchenyi Baths, uma das maiores e mais populares casas de banho de Budapeste. Ou, se preferir uma opção mais intimista, o Király Bath – com um tamanho menor, mas com uma história impressionante, construído em 1796 é uma das casas de banho mais antigas da capital.

PARA FICAR

Danubius Hotel Gellért 

Sem dúvida, um marco icônico em Budapeste. Abriu as suas portas pela primeira vez em 1912 e foi interrompido pela Primeira Guerra Mundial, reabrindo em 1918 e sendo extremamente danificado na Segunda Guerra Mundial, a sua última reforma foi em 1973. O hotel apareceu em filmes de Hollywood, com convidados que incluem presidentes americanos, realeza europeia e muitas celebridades.

Apesar de ter todo o seu encanto e fatos históricos, os seus dias de glória já não refletem os contemporâneos hotéis 5 estrelas. Mas, uma grande vantagem em ficar aqui, é que o hotel está conectado a uma das mais famosas (e belíssimas) casas de banhos da Europa: Gellért Baths. O hotel oferece descontos aos hóspedes e torna a sua vida muito mais fácil ao poder ir e vir do SPA para o seu quarto com vista para o Danúbio.

Entre suas atrações, os hóspedes podem desfrutar de uma excelente cozinha no Panoráma Restaurant ou na Gellért Brasserie.

Four Seasons Budapest (Gresham Palace)

Vista do Four Seasons Budapeste
Vista do Four Seasons Budapeste (Foto: Walter Griao)

Gresham Palace é um edifício no estilo Art Nouveau finalizado em 1906. O hotel é agora parte da rede Four Seasons, que manteve o peso histórico do edifício com um estilo exuberante, resultando em um design de interiores moderno e glamuroso, com um lobby cheio de relíquias Art Nouveau.

Com um spa que contém uma piscina de borda infinita e restaurante renomado, o hotel está localizado em frente à Ponte Chain Széchenyi do rio Danúbio, com fácil acesso aos principais pontos turísticos e suítes que oferecem vistas para o Castelo Real e para a arquitetura neogótica do Bastião dos Pescadores (Halászbástya).

New York Palace Budapest

Anteriormente conhecido como Boscolo Budapest, é um hotel de luxo situado em um edifício construído em 1894 e, como muitos edifícios históricos, sobreviveu à Segunda Guerra Mundial e a outros períodos históricos na Hungria, sendo totalmente reformado e reaberto em 2006.

Com quartos amplos que oferecem todas as comodidades de um hotel 5 estrelas e design de interiores que mesclam detalhes clássicos e contemporâneos que criam um ambiente estiloso, o hotel oferece um centro de autocuidado e spa e um belo saguão com colunas brancas e teto de vidro que refletem o caráter de luxo do hotel.

O coração do hotel fica no café, que foi uma inspiração para muitos poetas e mentes curiosas da comunidade cultural e intelectual da Hungria. É extremamente bonito, com colunas de mármore e estuques dourados e afrescos dos artistas húngaros Gusztav Mannheimer e Ferenc Eisenhut. E claro, também oferece uma requintada cozinha internacional. É como voltar à Belle Époque!

PARA COMER

Onyx Restaurant (Foto: Walter Griao)

Onyx Restaurant

Inaugurado em 2007, no coração de Budapeste, com uma pequena entrada charmosa, você dificilmente pode imaginar que no interior está o primeiro restaurante com duas estrelas Michelin da capital húngara.

O chef Ádám Mészáros inspirou-se na sua filosofia de tradição e inovação, investindo muita energia na investigação de ingredientes regionais e apresentando-os em dois menus degustação diferentes: o menu “Dentro de nossas fronteiras” destaca os melhores ingredientes provenientes de toda a Hungria: de produtores húngaros inspecionados e selecionados. O menu degustação “Além de nossas fronteiras” é baseado em ideias e inspirações de todo o mundo.

A ônix, essa pedra semipreciosa, inspirou o nome do restaurante e foi usada como referência no projeto de interiores assinado por Zoltan Varro, renomado designer de interiores húngaro. Três grandes instalações de ônix compõe a sala de jantar principal. Ao entrar no local, você se depara com a própria ônix, vista em uma bela e rara variação de cores.

Borkonyha Winekitchen 

Situado no centro de Budapeste, perto da Basílica, este restaurante Michelin de 1 estrela possui um design de interiores elegante e, no verão, você também pode encontrar um lugar espaçoso e atraente para sentar no terraço. O menu quinzenal apresenta pratos bem executados com um estilo moderno e influências húngaras sutis. Como o nome sugere, este restaurante possui uma vasta e variada oferta de vinhos. Mais de duzentos, para ser específico, e a maioria húngaro.

Vamhaz Korut Market Hall

Vamhaz Korut Market Hall (Foto: Walter Griao)
Vamhaz Korut Market Hall (Foto: Walter Griao)

Se você adora produtos frescos, observar as pessoas, fazer compras ou simplesmente passear em lugares incríveis, você vai gostar de andar pelo maior e mais antigo mercado fechado de Budapeste. Construído em 1897 com um toque de estilo neo-gótico e um rooftop de azulejos coloridos, o mercado oferece várias barracas divididas em três andares, onde você pode comprar produtos hortifrutigranjeiros, carnes, doces, temperos e bebidas destiladas.

No primeiro andar, as barracas vendem itens populares entre os turistas, como pápricas apimentadas, vinho Tokaji, Túró Rudi – um lanche típico de coalhada composto por uma fina camada externa com sabor de chocolate e um recheio interno de túró – ou as tradicionais linguiças cozidas: linguiça kolbász. O segundo mezanino possui restaurantes e lojas de souvenirs para os turistas.

HOT SPOTS


The Budapest University of Technology and Economics

The Budapest University of Technology and Economics (Foto: Walter Griao)
The Budapest University of Technology and Economics (Foto: Walter Griao)

Se você está em busca de experiências únicas, entre em contato com a Universidade de Tecnologia e Economia de Budapeste para fazer um tour exclusivo por esta incrível jóia arquitetônica. Fundada em 1782 com o nome de Institutum Geometrico-Hydrotechnicum, é considerado o mais antigo Instituto de Tecnologia do mundo com nível e estrutura universitária.

Desenhado por Alajos Hauszmann, o edifício principal da Universidade é o maior e mais representativo do Campus, com uma imponente fachada principal com vista para o Rio Danúbio. É uma prova da grandeza desta instituição que foi a primeira a formar engenheiros de nível universitário na Europa. Este edifício em forma de catedral foi projetado pelo Professor Samu Pecz, a mesma mente por trás do Grande Mercado. Foi construída combinando detalhes góticos e românicos divididos em três alas, cada uma servindo a um propósito (catalogação, armazenamento e leitura) e conectando-as a um foyer, que pode ser alcançado pela entrada principal.

A vista mais impressionante é a genuína abóbada em leque da sala de leitura, com um arco de 16,5 m, sendo a maior abóbada em forma de arco que existe entre os salões não sacrais. Pode-se realmente sentir a atmosfera solene criada por milhares de alunos que leram seus livros nessas mesmas mesas por mais de um século.

Urania Film Theatre 

É muito gratificante visitar circuitos alternativos ou independentes de cinema que estão perdendo seu espaço por falta de interesse público ou de patrocínio. O Urania foi construído na década de 1890, combinando em seu design de interiores o gótico formal veneziano com elementos árabes. Foi construído por Henrik Schmal, o mesmo arquiteto do hotel Párisi Udvar.

Párisi Passage Café 

Párisi Passage Café (Foto: Walter Griao)
Párisi Passage Café (Foto: Walter Griao)

Depois de passear pela cidade, uma ótima oportunidade de descanso é este café construído em 1914. Decorado com azulejos majólica, mosaicos de vidro Murano e cúpula de cristal Luxfer Prism, sua arquitetura deslumbrante é perfeita para um café ou um drink. Está localizado na impressionante área de passagem do hotel Párisi Udvar Budapest.

NOITE

À noite, Budapeste impressiona novamente por sua grande beleza, você pode aproveitar uma vista diferente do Danúbio fazendo um cruzeiro no rio. Ele permitirá que você veja os locais históricos mais fascinantes sob o céu cintilante.

Se você deseja uma experiência mais estimulante e agitada, pode aproveitar a mundialmente famosa vida noturna de Budapeste: é acessível e atrai DJs renomados de todo o mundo. Você pode escolher entre os bares em ruínas – “Romkocsmas” são um híbrido de bar, café e boate e são exclusivos da Hungria – festas em spas, rooftops, boates ou até mesmo festas em barcos no Danúbio para passar suas noites. Budapeste ganhou, sem dúvida, o apelido de Pérola do Danúbio, fazendo você querer ficar mais tempo para descobrir seus cantos e recantos únicos e se apaixonar cada vez mais pela cidade.

* O colunista viajou antes da pandemia, portanto é importante verificar os novos horários e regras de funcionamento dos locais citados na matéria. 

Mais Recentes da CNN