por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Guia Neve: onde se hospedar e comer em Courchevel, na França

A temporada de esqui vai de novembro a abril pelos Alpes Franceses, em que muitas estações apresentam grande volume de neve, mas fica a dúvida: onde ir?

Courchevel, nos Alpes Franceses, faz parte do Les Trois Vallées, maior área interligada de esqui do mundo
Courchevel, nos Alpes Franceses, faz parte do Les Trois Vallées, maior área interligada de esqui do mundo Divulgação

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia

Courchevel, França

Ouvir notícia

De viagens com crianças a um esqui gastronômico, Courchevel é o destino de inverno perfeito para os amantes da neve. Preparamos um guia com dicas imperdíveis de onde comer e onde se hospedar em parceria com a estilista Lethicia Bronstein, que lançou sua coleção Glacier com peças incríveis para curtir as baixas temperaturas. Prepare seu casaco, esqui e bom powder!

Courchevel, na França

Integrante dos Les Trois Vallées (Três Vales), Courchevel fica na maior área esquiável interligada do mundo, que inclui também Val Thorens e Méribel. O destino é ideal para os amantes da gastronomia, afinal o pequeno vilarejo francês é a estação de esqui com a maior concentração de restaurantes com estrelas pelo guia Michelin.

Não quer menu degustação? Courchevel também possui locais pequenos e charmosos, além dos mais animados après-ski. Os hotéis acompanham a sofisticação, principalmente em Courchevel 1850, o mais alto dos vilarejos, com centrinho recheado de grifes, como Chanel, Hermés, Louis Vuitton, entre outras.

Onde comer?

Courchevel e região apresenta restaurantes apetitosos e animados. Há desde os badalados, com música, shows, dançarinos e comidas para compartilhar, até os estrelados e também os italianos. Fondue e raclete são comidas típicas da culinária savoyarde, que por aqui são melhores apreciadas junto de um bom vinho e ao lado do estalar da lareira.

A dica para o almoço é o Le Chalet de Pierres, em Courchevel 1850. A simpática casa, bem típica de montanha, fica ao lado da pista, onde é possível observar a movimentação dos esquiadores. O cardápio é amplo e com opções para todos os gostos. Frutos do mar são imperdíveis e ficam expostos em um balcão, assim como pizzas caprichadas, como a de trufa, massas e carnes compõem o cardápio, com ótimas opções também para dividir.

Além das dicas acima, a sugestão é jantar no sofisticado Le 1947, detentor de três estrelas Michelin. O restaurante fica dentro do Hotel Cheval Blanc e, ao contrário de muita madeira e cores mais escuras, a decoração se apega em tons brancos e amenos, trazendo uma elegância incomparável.

Entre as pedidas, o menu-degustação de pegada contemporânea possui sete tempos, assim como o cardápio à la carte apresenta veado assado em fogo de madeira com torta de foie gras e repolho e molho de endro ou ainda caldo de animais, toast tartare de pombo, aipo em conserva e trufa negra.

Onde ficar?

Hotéis luxuosos e acolhedores não faltam em Courchevel. Para ir em casal, opte pelo sofisticado Cheval Blanc, cujo design interno tem pegada mais moderna, com tons amenos de madeiras claras e instalações requintadas. Os quartos são divididos em diferentes tamanhos e amenidades, desde o superior, com 42 metros quadrados, até a suíte deluxe duplex, com dois andares – mas todos possuem varandas com vistas para os alpes.

A gastronomia fica por conta de restaurantes de comidas típicas e bares, além do já citado três estrelas Michelin Le 1947. Um spa com saunas e piscina interna aquecida completa o refinamento do local.

Já o luxuoso L’Apogée, também no vilarejo de Courchevel 1850, possui ofurôs de água quente (bem fotogênicas), quartos em diferentes estilos e tamanhos e também dois grandes chalés privados para grupos maiores.

O Le K2 também é uma boa recomendação por Courchevel 1850, já que são três os hotéis sob a mesma marca: o K2 Palace, cinco estrelas com 26 quartos, 4 suítes e 4 suítes-chalés com espaços abertos e vistas deslumbrantes; o K2 Altitude, que fica ainda mais no topo da montanha e foi idealizado para ser uma aldeia alpina de luxuosos chalés cinco estrelas à beira da pista de Pralong; e ainda o quatro estrelas K2 Djola, no coração do vilarejo, com 23 quartos elegantes e cheios de facilidade.


Mais Recentes da CNN