por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Onde os chefs comem? Com Marcio Shihomatsu, do Shihoma Pasta Fresca, em SP

    Já se perguntou onde os chefs dos restaurantes mais badalados do mundo comem quando não estão atrás das panelas? Na nossa coluna “Onde os chefs comem” eles abrem o jogo e contam quais seus restaurantes prediletos

    Marcio Shihomatsu é o nome por trás das massas frescas do Shihoma
    Marcio Shihomatsu é o nome por trás das massas frescas do Shihoma Giuliana Nogueira

    CNN Viagem & Gastronomia

    Ouvir notícia

    Apaixonado pela culinária italiana, Marcio Shihomatsu começou a vida profissional na contramão da gastronomia e formou-se em administração de empesas.

    Porém, deixou o trabalho no mercado financeiro de lado e resolveu investir em sua paixão, as pastas frescas. Tudo começou após uma temporada de cinco anos no Canadá, onde trabalhou como cozinheiro e masseiro, e também em viagens pela Itália.

    De volta em solo nacional, foi em São Paulo que decidiu plantar a semente do Pasta Shihoma, negócio de massas artesanais aberto em maio do ano passado com a premissa de levar produtos frescos e de qualidade às casas das pessoas.

    Com o sucesso, um salão foi aberto e hoje o Shihoma também tem uma casa para chamar de sua, onde funciona como restaurante na Vila Madalena.

    Longe de suas massas, Marcio também experimenta outros pratos pela cidade e compartilha com o CNN Viagem & Gastronomia seus endereços prediletos para comer bem – e deixa claro que, apesar das massas italianas, é na culinária japonesa que encontra aconchego.

    Izakayá Kaburá

    Vou ao Kaburá há mais de 30 anos. Para mim, o Nabeyaki Udon da casa é a definição de comfort food e uma das razões pela minha paixão pela culinária Japonesa.

    O Motsu Nikomi, cozido de miúdos de porco, é delicioso e me leva diretamente para uma viagem para o Tsukiji Market, em Tóquio. Ainda tem a anchova grelhada no carvão (peça a extra grande), em que eles tiram a barriga pela boca, sem cortar o peixe, deixando ela úmida por dentro.

    Rua Galvão Bueno, 346, Liberdade, São Paulo-SP / Tel.: (11) 3277-2918 e (11) 94230-4715 (WhatsApp) / Horário de funcionamento: de terça à sábado das 18h30 às 22h (atendimento por reserva).

    Kidoairaku Japanese Cuisine

    Considero o Kaku-san (como é conhecido Kakuzui Matsui) um dos maiores cozinheiros de culinária japonesa de São Paulo. Em um lugar que o gohan, o arroz japonês cozido, é impecável, você já sabe o que esperar do resto.

    Nos meses de frio o Katsu Kare (R$ 96) da casa vai muito bem, já que é um kare mais encorpado e apimentado. A já famosa Nasu Dengaku (berinjela com missô artesanal grelhada na brasa, R$ 39) é imperdível, mas vale pedir também o Ebi Furai (camarão rosa GG, R$ 155). Para finalizar, recomendo a gelatina de café.

    Rua Thomaz Gonzaga, 22, Liberdade, São Paulo-SP / Tel.: (11) 3132-6083 e (11) 98975-6810 (WhatsApp) / Horário de funcionamento: de terça a sábado das 11h30 às 14h e das 18h30 às 21h30; domingo das 11h30 às 15h; fechado às segundas. 

    JoJo Ramen 

    Jojo Ramen
    Jojo Ramen serve uma seleção de ramens bem feitos; na foto Ramen Jojo à base de shoyu / Daniela Filomeno

    Sou suspeito para falar, mas o Jojo Shio Ramen (a partir de R$ 49) é meu ramen do coração. É com o Shio Ramen que se avalia se a casa é boa de verdade, pois é a versão de ramen mais simples, sem temperos muito fortes para mascarar qualquer defeito.

    E o do Jojo Ramen é perfeito, um balanço entre porco, frango e dashi que é difícil de ver. Minha dica é: coma rápido! Depois de 10 minutos o caldo perde a potência do aroma e o macarrão a textura.

    O ramen de boi e o ramen com niboshi não estão mais no menu, mas deveriam estar pois são coisas de outro mundo que já pude experimentar no restaurante.

    Rua Doutor Rafael de Barros, 262, Paraíso, São Paulo-SP / Tel.: (11) 3262-1654 / Horário de funcionamento: almoço de segunda a quinta-feira das 11h30 às 14h30 e sexta e sábado das 11h30 às 15h; jantar de segunda a sábado das 18h às 22h. 

    Tordesilhas

    Bobó de camarão do Tordesilhas, que acompanha pimenta, farofa de dendê e acaçá
    Bobó de camarão do Tordesilhas traz ainda acaçá e farofa de dendê / Lucas Terribili

    Sou fã da Mara Salles, uma cozinheira que, além de um conhecimento ímpar da culinária brasileira, consegue transformar tudo o que toca em algo mais sutil, mais simples, mais profundo.

    Isso é o que eu encontro nos pratos do Tordesilhas, como o picles de maxixe, bolinho errado (a partir de R$ 29) e a carne seca da Comissão de Frente (a partir de R$ 55) e, claro, o barreado (R$ 84), o bobó (R$ 95), o pato no tucupi e tantos outros.

    Ainda lembro de um lindo chuchu com camarão e arroz cozido no leite de coco. Até uma salada de frutas vira algo contemplativo. Apenas vá e se delicie!

    Alameda Tietê 489 – Jardins, São Paulo, SP / Tel.: (11) 3107-7444 / Horário de funcionamento: quinta e sexta -feira das 12h às 15h e das 19h às 23h; sábado das 12h às 17h e das 19h às 23h; domingo das 12h às 17h.

    Kinboshi Yzakaya e Karaoke

    Fernando Kuroda me conquistou pelo “buta no kakuni”, cozido de barriga de porco, quando ainda funcionava na Liberdade. Depois vieram as berinjelas em conserva, o oniguiri grelhado, o gyutan, que é língua de boi na grelha, e, mais recentemente, o Kimchi Soba.

    Enfim, tudo o que ele cozinhar vai ser muito bom. Agora funcionando no Paraíso, o Kinboshi é um lugar despojado e simples, sem frescuras, para você apreciar a comida e se quiser ainda cantar nas salas de karaokê.

    Rua Coronel Oscar Porto, 319, Paraíso, São Paulo-SP / Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira das 11h30 às 14h30 e das 19h à 0h; sábado das 12h às 15h e das 19h à 0h.


    Mais Recentes da CNN