por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Onde os chefs comem? Com Bertrand Busquet, da Chocolate Academy SP

Já se perguntou onde os chefs mais badalados do mundo comem quando não estão comandando seus restaurantes? Na nossa coluna “Onde os chefs comem” eles abrem o jogo e contam quais seus locais prediletos. O convidado dessa semana é Bertrand Busquet

Ouvir notícia
Chef Bertrand Busque (Foto: divulgação)
Chef Bertrand Busque (Foto: divulgação)

Natural de Jurançon, no sudoeste da França, o chef Bertrand Busquet é formado pela École Hotêlière de Toulouse, com experiência em diversas áreas da gastronomia em diferentes países. Hoje se dedica ao universo do chocolate e é expert em técnicas de preparo e tendências do mercado no mundo todo, da confecção de bombons, doces, sorvetes, tortas e esculturas a noções de fermentação e múltiplas aplicações do chocolate em padarias, confeitarias e restaurantes.

Após uma temporada no Brasil em 2001 e 2002, Bertrand retornou definitivamente em 2010, quando começou a atuar como consultor gastronômico em São Paulo. Desde março de 2012, ocupa o cargo de consultor técnico da Barry Callebaut no Brasil, onde tornou-se responsável pelo planejamento operacional da Chocolate Academy.

Na Chocolate Academy São Paulo, Bertrand dá cursos voltados para profissionais e amadores que já tenham conhecimento básico do manuseio de chocolate, além de coordenar os professores convidados, brasileiros e estrangeiros.

Confira abaixo os locais prediletos do chef Bertrand Busque em São Paulo:

La Boulange

La Boulange, na Vila Mariana, é um passeio à França sem sair de São Paulo. É a padaria criada pela France Panificação que também tem uma escola maravilhosa o “ateliê do boulanger”. Além da qualidade dos pães e viennoiserie feitos com farinha à base de trigo de boa qualidade, o ambiente e o serviço são tipicamente franceses, sem mesa para sentar, você só compra os produtos mesmo. É o lugar perfeito para provar o croissant feito com manteiga de verdade e pães de fermentação natural que, pra mim, têm cheiro de casa.

R. Domingos de Morais, 774 – Vila Mariana

Nit Bar de Tapas

Bun do Nit Bar de Tapas (Foto: reprodução Instagram)
Bun do Nit Bar de Tapas (Foto: reprodução Instagram)

Nit Bar de Tapas é um local que frequento sempre, pois me sinto em casa. O chef Oscar Bosch virou um amigo que me leva de volta à temporada que morei em Mallorca, na Espanha, pois oferece uma variedade de tapas ótimas. As releituras que ele faz das tapas são versões mais modernas e leves do que as tradicionais. O Bun de pancetta e as croquetas de jamón ibérico são imperdíveis.

R. Oscar Freire, 153 – Jardim Paulista

Mocotó

Mocotó é uma visita obrigatória para os estrangeiros que eu recebo para dar aulas na Chocolate Academy São Paulo. É uma cozinha autêntica, muito técnica e que tem uma carga cultural que é muito bacana mostrar para quem está conhecendo a cidade e o Brasil. Gosto demais dessa cozinha e consigo comer pratos que não faço em casa, como mocofava e o torresmo, que é imbatível, sem dúvida.

Av. Nossa Sra. do Lorêto, 1100 – Vila Medeiros

Veloso Bar

Coxinha do Veloso (Foto: divulgação)

O Veloso é outro patrimônio da capital que faz parte do roteiro dos gringos. Adoro a descontração de ficar na área externa, em pé mesmo, tomando uma caipirinha de caju e saboreando as famosas coxinhas – que são boas mesmo. Mas não vou lá só com visitas, fica perto da minha casa e curto ir sempre que dá.

R. Conceição Veloso, 54 – Vila Mariana

Mais Recentes da CNN