por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Obá Restaurante, o “novo” tailandês de São Paulo

O restaurante Obá, nos Jardins, existe há 13 anos, mas com a chegada de novos sócios e sob o comando do chef Maurício Santi se transformou em um restaurante tipicamente tailandês. E daqueles que te transportam até o incrível país asiático!

Ouvir notícia

O restaurante Obá, nos Jardins, existe há 13 anos, mas com a chegada de novos sócios e sob o comando do chef Maurício Santi se transformou em um restaurante tipicamente tailandês. E daqueles que te transportam até o incrível país asiático!

No mesmo endereço, na Rua Melo Alves, o Obá que durante muitos anos serviu comida de quatro diferentes países, começou um novo capítulo em sua história. Agora é exclusivamente tailandês, com um repertório de receitas autênticas que o sócio-chef Maurício trouxe na mala depois de anos de vivência no país.

Obá Restaurante, muitas opções para compartilhar (Foto: Tina Bornstein)

No menu, pratos com um mix de sabores que o chef consegue com maestria equilibrar o doce, salgado, apimentado e cítrico. A começar pelas saladas e entradinhas, como a incrível bochecha de porco grelhada, que chega cortada em pequenos pedaços para pegar com a mão e passar no molho de tamarindo (R$ 24), a salada de ovo frito com ervas e molho agridoce com paçoca de carne (R$ 20) ou a salada de berinjela defumada, ervas frescas, molho picante na medida e ovos com gema mole (R$ 20).

Berinjela defumada, ervas frescas, molho picante na medida e ovos com gema mole (Foto: divulgação)

Na ala principal, o legítimo Pad Thai Goong (R$ 65) leva o macarrão de arroz com camarão, tofu, cebola roxa e amendoim separados do moyashi, do nira, da pimenta e do limão para que o cliente faça sua própria mistura de ingredientes no prato, e a sopa Tom Kha Gai (R$ 42), de base de frango e leite de coco com capim santo, folhas de limão kaffir, pimentas, galanga e limão, vai à mesa em cumbuca grande – apesar de estarem no cardápio como individuais, são grandes e é possível compartilhar.

Pad Thai Goong (Foto: divulgação)
Peixe na folha de bananeira (Foto: Tina Bornstein)

Para seguir partilhando, o Khao Pad Geng Kiaw Wan Gai  (R$ 56) é um arroz frito de curry verde com frango, a Sikhrong Neua Kem (R$ 69), costela bovina braseada com ervas frescas, pimenta e molho cítrico ou o Chu Chii Pla, peixe grelhado na folha de bananeira ao curry vermelho (R$ 89) são ótimas pedidas.

Outra preocupação do Maurício foi com os vegetarianos, uma das bases da culinária thai é o nam pla, um molho de peixe usado para salgar os pratos, que para as receitas veggie, teve sua versão desenvolvida pelo chef, tão saborosa e rica em temperos quanto a tradicional. De entrada, a Laab Hed (R$ 36), salada do norte da Tailândia feita com cogumelos para se comer dentro da folha de alface americana. Nela, misturam-se shitake, paris e eryngue com ervas, farinha de arroz tostada e pimenta. Entre os principais, Pad Hed Cuichai Dtao Huu Thod (R$ 54), um mix de cogumelos e tofu grelhados com gengibre e alho acompanhado de arroz de jasmim e o Curry de Vegetais (R$ 46) com ingredientes frescos do dia.

Para fechar a refeição, pedido obrigatório é o Khanom Tom (R$ 28) um dumpling feito na hora de cocada tailandesa que chega à mesa mergulhado em sopa quente de leite de coco. Incrível! Mais inusitado, o Khanom Pan Khao Niau Mamuang Aithim (R$ 18) leva arroz doce,  sorvete de manga e leite condensado recheando um pão de hot dog – na Tailândia essa sobremesa é vendida em carrinhos na rua, diferente para o paladar brasileiro.

Sobremesas mais pedidas (Foto: divulgação)

Assim como na Tailândia, a maioria dos pratos são para compartilhar, o que é ótimo, assim é possível experimentar de tudo! E esqueça facas, na mesa apenas garfo e colher. Para quem for durante a semana, no menu executivo, pratos consagrados da Tailândia podem ser pedidos em três tempos (entrada, principal e sobremesa – R$ 51) e à escolha do cliente – são três entradas, cinco pratos principais  e três sobremesas, sempre com opções vegetarianas. E, para quem amava os pratos brasileiros do “antigo” Obá, há a possibilidade de pedir o PF do dia para matar as saudades no almoço. Na quarta-feira, por exemplo, a Feijoada (R$ 32) acompanhada de banana, couve, bacon, farofa, arroz e molho de pimenta, segue a tradição, e na segunda-feira é dia de Picadinho (R$ 39), com filé mignon em molho roti caseiro, arroz, feijão e farofa de banana. A famosa Moqueca vegetariana (R$ 36) segue como sugestão fixa, com palmito e banana substituindo as carnes e arroz e farofa escoltando.

Ambiente Obá Restaurante (Foto: divulgação)

Serviço:

Obá Restaurante

R. Dr. Melo Alves, 205 – Cerqueira César, São Paulo – SP / Tel: (11) 3086-4774 / Funcionamento: segunda a quinta-feira, das 12h às 16h e das 19h à 0h; Sexta, das 12h às 16h e das 19h à 1h; Sábado, das 12h à 1h; Domingo, das 12h à 0h.

Mais Recentes da CNN