por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Novidade no Rio, Marinho Atlântica reforça badalação pós-praia em Copacabana

Comida de boteco com vista para o mar, música boa e drinques autorais neste novo bar-restaurante que surgiu no quadrilátero ao redor do cinco estrelas, Fairmont

Ambiente do novo e já badalado Marinho Atlantica
Ambiente do novo e já badalado Marinho Atlantica Tomás Rangel

Fabio Wrightcolaboração para o Viagem & Gastronomia

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A chegada do hotel Fairmont à orla de Copacabana – no trecho próximo ao Forte – fez florescer a cena noturna e gastronômica no quadrilátero ao redor do cinco estrelas, região onde não param de surgir novidades bacanas.

Em fevereiro, aportou por ali o Marinho Atlântica, bar-restaurante que chama a atenção pelo ambiente alto-astral, bons petiscos e um deck ao ar livre onde é possível ter uma vista incrível do mar – tudo na medida para um pós-praia.

A instantânea badalação em torno do lugar é resultado também do time de sócios, que atuam no segmento de entretenimento, entre eles Mario Filippo, o Marinho, do célebre bloco carnavalesco Spanta Neném.

Bolovo é um dos grandes destaques do menu / Fabio Wright

Para assinar as receitas do cardápio, os proprietários convocaram o chef Meguru Baba, paulistano radicado no Rio e criador do Coltivi, em Botafogo.

O simpático chef de descendência japonesa recheou o menu com delícias de boteco. Um dos destaques é o ovo à escocesa – o scotch egg -, que no Brasil chamamos carinhosamente de bolovo. O salgado (R$ 19 a unidade) traz ovo cozido de gema cremosa envolto em carne moída bem temperada.

Torresminho está entre as opções para compartilhar / Fabio Wright

Pode-se continuar a botecagem com torresminho (R$ 30), pão de alho (R$ 22), coração de frango (R$ 38), pastel de carne, ovo e azeitona preta (R$ 15; duas unidades), ou os encorpados caldinhos de frutos do mar (R$ 16) e de feijão-preto com bacon (R$ 16).

Para quem não quiser extrapolar nas calorias, cai bem o saboroso ceviche de peixe branco do dia (R$ 42).

Ceviche de peixe branco é opção leve e refrescante / Fabio Wright

Na ala etílica do cardápio, não perca as tentadoras batidas, como a de mel, gengibre e limão (R$ 12), a de coco e maracujá (R$ 16) e a de de paçoca (R$ 14),- esta a campeão de vendas.

Vale investir também nos coquetéis autorais do bartender Andy Tavares (ex-Emiliano e ex-Copacabana Palace). Dica: o chamado aquino (R$ 29), uma refrescante releitura do mojito, preparada com gim, cordial de mamão papaia, limão-taiti e hortelã num copo alto com gelo.

Nas tardes de sábado, até as 18h, tem bufê de feijoada (R$ 120), que inclui sobremesas (doces de abóbora e de leite), batidinhas e música ao vivo.

As batidas fazem sucesso entre as drinques alcoólicos / Divulgação

Avenida Atlântica, 4206 (loja A), Copacabana, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 3269-3774 e (21) 3269-3833 / Horário de funcionamento: segunda a quinta, das 12h às 24h; sexta e sábado, das 12h à 1h; e domingo, das 12h às 24h.

Fabio Wright é jornalista gastronômico e nome por trás do site e perfil Taste and Fly / divulgação

Fabio Wright 

Jornalista paulistano que transita semanalmente entre São Paulo e Rio, já escreveu sobre gastronomia para grandes veículos, como Veja São Paulo, O Estado de S. Paulo e Época São Paulo. Nos últimos dez anos, visitou dezoito países em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia. Compartilha também suas descobertas no site e Instagram Taste and Fly.


Mais Recentes da CNN