por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Mulheres empoderadas: restaurante Shigueru muda de nome em homenagem à matriarca

Tradicional restaurante do Itaim passa a se chamar Massae San Sushi a partir de 2022

Tradicional Shigueru mudará de nome em 2022, mas segue com mesmo staff e menu
Tradicional Shigueru mudará de nome em 2022, mas segue com mesmo staff e menu divulgação

Tina Binido Viagem & Gastronomia

São Paulo

Ouvir notícia

Faz 11 anos que o restaurante Shigueru conquista fãs da culinária japonesa tradicional. O que poucos sabem é que, por trás das peças impecáveis de sushi, existe uma história de mulheres fortes e que quebraram barreiras num setor dominado pelo sexo masculino.

Em uma relação estreita com a gastronomia desde que chegou ao Brasil na década de 50, a Sra. Massae, matriarca da família Yamamoto, falecida em 2010, empreendeu em outros restaurantes do segmento no bairro da Liberdade, sempre mantendo o legado e a tradição em oferecer e apresentar a culinária clássica japonesa.

Balcão do Shigueru foi feito por marceneiros japoneses que não utilizaram pregos ou parafusos, apenas encaixes / Foto: Fernando Rodman

Seu primeiro empreendimento foi o Mizusu, onde os filhos Norio e Eiko assistiam de perto ao funcionamento de uma cozinha profissional, mas com receitas afetivas e do dia a dia de uma casa do Japão. A paixão pelo ramo gastronômico se instalou nas gerações mais jovens que seguiram carreira no setor.

No mesmo ano em que perdeu a mãe, Norio abriu o Shigueru, onde colocou em prática todo o aprendizado herdado da Sra. Massae. Nitidamente, ela fez um bom trabalho, pois a casa é um sucesso desde então.

Logo na entrada do restaurante as fotos das três mulheres que ajudaram a manter viva a tradição e história gastronômica da família / Foto: Tina Bini

O bastão do comando do restaurante foi passado há cerca de três anos para a filha, a jovem Thaís, que com um olhar arrojado, mas respeitando as tradições da família, aos poucos faz pequenas melhorias e alterações na casa. Entre as decisões mais difíceis tomadas foi a de alterar o nome.

Thaís explica que já não fazia sentido manter o nome Shigueru, dado em homenagem a um amigo de seu pai que durante alguns anos comandou o balcão, mas que nunca foi sócio ou gerenciou a casa.

Sendo assim, a partir de janeiro de 2022, o Shigueru passará a se chamar Massae San Sushi – nome da batchan (avó) de Thaís. “Mais do que uma reestruturação, é uma forma de emponderar as mulheres da nossa família”, explica.

A flor de umeboshi, espécie de ameixa japonesa, foi a escolhida para representar o novo momento, se tornando a logo do novo Massae San.

Nova logo tem flor da umeboshi, espécie de ameixa japonesa / Imagem: divulgação

Eiko, tia da Thaís, assumiu a cozinha quente da casa, com receitas típicas como o Chawan Mushi, um flan de ovos cozidos no vapor com frango, camarão, shitake e kamaboko (R$ 25); o Dobin Mushi, caldo de frutos do mar (R$ 22); e o saboroso e bem servido Sukiyaki, que chega à mesa com carne bovina, legumes e verduras variadas, tofu e cogumelos cozidos com molho adocicado (R$ 95 – individual).

Tímida, ela caminha pelo salão e cumprimenta com um sorriso acolhedor os fregueses costumeiros do local; gosta de conferir de perto todo o andamento do restaurante, mas foge dos holofotes.

O novo nome conclui um processo de mudanças que a marca veio passando ao longo dos anos, com pequenos ajustes de ambiente e cardápio. Portanto, não haverá nenhuma mudança brusca: a casa manterá o foco na qualidade dos insumos, respeitando a sazonalidade dos ingredientes, valorizando cortes perfeitos, variedade de iguarias, e na gastronomia clássica e tradicional japonesa.

Os detalhes de ambiente que fazem a casa ser tão especial, também serão mantidos – os clássicos tatames e o balcão feito por marceneiros japoneses que não utilizam pregos ou parafusos, apenas encaixes.

No menu, o clássico sempre faz sucesso, mas algumas pequenas novidades no sushi bar apareceram para celebrar a primavera e essa nova etapa. São entradas, bastante frescas, como o atum selado com ume e molho de missô (R$ 50), o tako butsu (R$ 35), polvo em pedaços servido com molho ponzu e shisô, o uramaki spicy tuna com ovas (R$ 55), salada de ostras, com sunomono e wakame (R$ 35) e duas opções com siri: sushi (R$ 18), servido com carne de siri temperada, shari e alga, levemente picante, e o uramaki (R$ 35).

Sukiyaki / Foto: Fernando Rodman

Shigueru Sushi
Rua Leopoldo Couto Magalhães Jr, 275, Itaim Bibi – São Paulo – SP / Horário de funcionamento: Almoço de segunda a sexta, das 11h30 às 15h e sábado, das 12h às 15h30. Jantar: de segunda a quarta, das 18h30 às 22h e de quinta a sábado, das 18h30 às 23h / Delivery próprio via Tel.: (11) 3079 2200) ou iFood. 


Mais Recentes da CNN