por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Comida mineira: onde comer bem em Belo Horizonte

A capital de Minas Gerais é famosa por servir pratos fartos e cheios de sabor, e o nosso colunista compartilha cinco locais que fazem isso com maestria

Um clássico na cidade, o Xapuri serve comida típica mineira feita no fogão a lenha
Um clássico na cidade, o Xapuri serve comida típica mineira feita no fogão a lenha Reprodução/Instagram

Fred Sabbagcolaboração para o Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Vou começar a coluna com uma confissão: fiquei por algum tempo sem pisar em Belo Horizonte por conta de um trauma que achei que não passaria. O motivo? O dia 8 de julho de 2014, semifinal da Copa do Mundo, Alemanha 7 x 1 Brasil e eu no Mineirão.

Sei que para muitos isso é uma besteira, mas, apaixonado por futebol que sou, esse foi o motivo pelo qual eu me distanciei um pouco da cidade. Felizmente, por ser confessadamente um glutão e por conta de algumas idas à capital mineira a trabalho, a cidade me trouxe de volta pelo estômago.

Com muita história, afeto, simplicidade e sabor, a culinária mineira é uma das minhas preferidas em todo o Brasil – e garanto que também é de muitos brasileiros. Apesar de infelizmente a pandemia ter afetado lugares clássicos (com especial menção ao Borracharia Gastropub, pelo qual sempre tive muito carinho), para mim a capital de Minas Gerais continua sendo um dos lugares em que se come melhor no Brasil.

Por isso, na coluna de hoje, indico os endereços de que mais gosto em Belo Horizonte, que logicamente tem outros tantos brilhantes — inclusive com especialidades que não a cozinha mineira — a serem visitados pelos leitores.

Mercado Central

O Mercado Central de Belo Horizonte merece um texto inteiramente dedicado a ele, como já fez Daniela Filomeno por aqui. Fundado em 1929 é certamente a atração turística mais visitada na cidade, nas suas mais de 400 lojas é possível encontrar hortifrutigranjeiros, queijos, doces, raízes, produtos típicos etc.

Uma vez lá, as paradas obrigatórias são o Bar da Lora para comer um fígado com jiló, Rei do Torresmo e Ponto da Empada para comer as iguarias que dão nome aos locais, além da Roça Capital para comprar uma infinidade de queijos, goiabada e outros produtos locais.

Mercado Central BH Av. Augusto de Lima, 744, Centro, Belo Horizonte-MG, CEP 30190-922 / Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 8h às 18h, e domingo, das 8h às 13h

Pacato

Restaurante Pacato foca em comida de quintal mineira, com muita criatividade e sabores que fogem do óbvio / Brejo.co

O Pacato é comandado por Caio Soter e foca na “comida de quintal” mineira (com criatividade atrelada a muito sabor), com ingredientes principais como porco, frango e vegetais. A missão principal do restaurante é oferecer aos clientes um momento desacelerado de muito prazer.

Os pratos podem ser pedidos à la carte ou no ótimo menu-degustação (inclusive com opção de harmonização montada pelo sommelier Gustavo Giacchero), com itens como telha de feijão branco, vinagrete de fradinho, espuma de tutu e pó de feijoada; ostra de frango, laranja, fígado e jiló; sopa de pé de porco e legumes tostados; e torta de milho com canastra e doce de leite fermentado.

Pacato Rua Rio de Janeiro, 2.735, Lourdes, Belo Horizonte-MG, CEP 30160-042 / Horário de funcionamento: quarta a sábado, das 19h às 23h, e sábado e domingo, das 12h às 16h

Xapuri

Fundado em 1987, o Xapuri é uma instituição gastronômica com clima de sítio e conta com um lindo fogão a lenha que dá boas-vindas aos comensais. O restaurante tem à frente Flávio Trombino, que sucedeu sua mãe Nelsa Trombino no posto.No cardápio, o torresmo é obrigação, além da farofa com jiló e carne seca, do frango preguento e da costelinha da sinhá. As sobremesas são um show à parte e são servidas em um buffet sem fim de opções como doce de leite, goiabada, compotas, entre outras.

Restaurante Xapuri Rua Mandacaru, 260, Trevo, Belo Horizonte-MG, CEP 31370-270 / Horário de funcionamento: terça a sábado, das 11h às 22h, e domingos, das 11h às 18h

Cozinha Tupis

Cozinha Tupis, dentro do Mercado Novo, serve pratos elaborados com itens do próprio local / Brejo.co

Localizado no Mercado Novo (que não é necessariamente “novo” porque foi construído em 1960), o Cozinha Tupis é comandado por Henrique Gilberto e Pedro Cunha e serve pratos preparados com itens do próprio mercado.

Junto com as cervejas de sua parceira Cervejaria Viela, é possível degustar o PF (que tem opções como carne de panela e lombo à pururuca), o filé de galinha (um gnocchi a romana com pele de frango e mousse de fígado de galinha, vinagrete de maça verde e pistache), pururuca com língua e batatinha com picles e anchova.

Cozinha Tupis Rua Rio Grande do Sul, 505, loja 2.169, Belo Horizonte-MG, CEP 30170-110 / Horário de funcionamento: terça-feira, das 11h30 às 14h30; quarta e quinta, das 11h30 às 14h30 e das 17h30 às 00h, sexta-feira, das 11h30 às 15h e das 16h30 às 00h, sábado, das 11h30 às 00h, e domingo, das 11h30 às 18h. Fechado às segundas

Chico Dedê

Chico Dedê é um ícone da boêmia mineira / Reprodução/Instagram

O Chico Dedê é um ícone da boêmia moderna de Belo Horizonte e é fruto do talento do experiente Andre Paganini e tem como foco valorizar a gastronomia de Minas Gerais.

No cardápio, itens clássicos são apresentados em preparos incomuns na botecagem mineira, caso do tempurá de quiabo, do karage (frango frito no estilo japonês) com aioli de pequi, além do torresmo de barriga pururucado e da costelinha frita com cebolinha caramelizada.

Chico Dede Rua Francisco Deslandes, 438, Anchieta, Belo Horizonte-MG, CEP 30310-530 / Horário de funcionamento: terça a sexta, das 17h às 00h, sábado, das 12h às 00h, e domingo, das 12h às 18h

Fred Sabbag
O advogado e entusiasta gastronômico Fred Sabbag / Acervo pessoal

Fred Sabbag é advogado por profissão, mas, no tempo livre, nada de processos ou trâmites judiciais: uma de suas paixões é frequentar bares e restaurantes. O hábito rendeu-lhe inúmeros seguidores no Instagram (@fredsabbag) e o tornou uma celebridade da gastronomia em São Paulo.


 

Mais Recentes da CNN