Onde os chefs comem? Com Dagoberto Torres, do Barú Marisquería, em São Paulo

Já se perguntou onde os chefs dos restaurantes mais badalados do mundo comem quando não estão atrás das panelas? Na nossa coluna “Onde os chefs comem” eles abrem o jogo e contam quais seus restaurantes prediletos

Ouvir notícia
Chef Dagoberto Torres, que comanda a cozinha do Barú Marisquería, em São Paulo (Foto: divulgação)

Natural de Chaparral, pequena cidade na Colômbia, o chef Dagoberto Torres já ajudava desde menino sua família nas preparações de festas típicas. O apreço pela comida e festividade fez com que ele vendesse laranjas no mercado, picolés e ainda tivesse uma barraca de cachorro-quente.

Seguindo sua vontade, cursou gastronomia e logo foi trabalhar na cozinha de um importante hotel, chegando a estagiar inclusive no Harry Sasson, considerado o melhor restaurante de Bogotá. E foi em 2007, aos 24 anos, que fincou pés no Brasil.

Já familiarizado com o idioma, Torres passou por alguns restaurantes paulistanos renomados, como o D.O.M, de Alex Atala. Daí para frente se empenhou com afinco para aperfeiçoar o trato com peixes e frutos do mar, embarcando então na empreitada de sucesso do Suri Ceviche & Bar.

Leia mais
Guia Michelin RJ / SP: confira os ganhadores
Insider: “Boas de Garfo” entregam seus restaurantes prediletos em São Paulo
Tendências pós-pandemia no setor gastronômico, por Fred Sabbag

Porém é desde 2018 que seu trabalho é mais reconhecido, já que está à frente do Barú Marisquería. Pequeno e quase que escondido em plena Rua Augusta, o chef apresenta um cardápio enxuto, com receitas dedicadas aos pescados, chegando a entrar no Guia Michelin RJ e SP, na categoria Bib Gourmand. Por ali é possível encontrar ceviches, peixes e frutos do mar sempre frescos e muito bem executados – o que explica as filas da disputada casa.

Longe das panelas de sua cozinha, o colombiano também experimenta outros locais em São Paulo e entrega seus prediletos – que vão desde os izakayas até restaurantes típicos brasileiros. Confira:

Jesuíno Brilhante

O Jesuíno Brilhante é um restaurante em Pinheiros especializado em culinária regional com receitas caseiras do sertão, mais especificamente do Rio Grande do Norte. Por ali gosto muito da paçoca de carne de sol, que vem assada e moída com cebola roxa e farinha. Dá para escolher dois acompanhamentos, como arroz de leite, farofa de bolão, feijão de corda, entre outros.
Rua Arruda Alvim, 187 – Pinheiros. Delivery via iFood, Rappi e site. Retiradas a partir das 11h.

Tordesilhas

Bobó de camarão do Tordesilhas, que acompanha pimenta, farofa de dendê e acaçá
Bobó de camarão do Tordesilhas, que acompanha pimenta, farofa de dendê e acaçá (Foto: Lucas Terribili)

Para comida típica brasileira, minha dica na cidade é o Tordesilhas, nos Jardins. A casa tem um histórico de 30 anos de trabalho e pesquisa, que são dedicados à gastronomia e à cultura brasileira. O bobó de camarão é imperdível, que vem com acaçá, farofa de dendê e molho de pimenta.
Alameda Tietê, 489 – Jardins. Delivery via iFood.

Izakaya Issa

Sempre vale a pena conhecer os Izakayas na cidade. Um deles é o Izakaya Issa, na Liberdade, que serve um chawanmushi muito bom – prato típico japonês salgado que leva creme de ovo. Os obentôs do delivery também fazem sucesso.
Rua Barão de Iguape, 89 – Liberdade. Delivery via iFood, Rappi e WhatsApp: (11) 3208-8819.

Portal Da Coreia

Pratos do Portal da Coreia
Pratos do Portal da Coreia, como o Haemul Pajeon no centro (Foto: reprodução/Instagram)

Como o nome denuncia, o Portal da Coreia serve uma ótima comida coreana caseira. O cardápio traz pratos de carne vermelha, branca e contém opções vegetarianas. Adoro pedir o Haemul Pajeon, que é uma panqueca à moda coreana de frutos do mar – que vem com pedaços de camarão, lula, mexilhão – pimentão vermelho, cebola e cebolinha.
Rua da Glória, 729, Liberdade. Delivery via iFood e Rappi.

Kintaro

Outro izakaya, também na Liberdade, que recomendo muito. Aberto desde 1993, o Kintaro se autodenomina como especializado em petiscos e cerveja gelada, uma combinação para lá de boa. Gosto de pedir por ali o nasu dengaku, berinjela japonesa servida com missô.
Rua Thomaz Gonzaga, 57 – Liberdade. Pedidos via WhatsApp: (11) 96628-8438. Retiradas e consumo na parte externa do local.

Jiquitaia

Quiabo com missô do Jiquitaia
Quiabos grelhados com missô do Jiquitaia (Foto: reprodução/Instagram)

Outro restaurante que resgata raízes brasileiras que adoro! Um dos pratos mais pedidos do delivery do Jiquitaia é a barriga de porco a pururuca, o famoso torresmo, assim como as marmitas do dia. O que mais gosto dali são os quiabos grelhados com missô, aperitivo delicioso.
Rua Coronel Oscar Porto, 808 – Paraíso. Delivery via Rappi e site.

Mais Recentes da CNN