por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Cervejarias tradicionais de Munique, na Alemanha

Para entrar no clima da capital da Bavária que tal fazer um tour pelas cervejarias?

Ouvir notícia

Ir para Munique e não tomar cerveja é praticamente não vivenciar sua história. Para entrar no clima da capital da Bavária que tal fazer um tour pelas cervejarias?

Tradição secular, a cerveja é muito mais que uma bebida para os germânicos, é considerada um alimento. Tanto que muitas cervejarias já estão abertas pela manhã. O método de produção da bebida obedece regras de produção (Reinheitsgebot, Lei da Pureza da Cerveja, de 1516, vigente até hoje) que atesta a autenticidade e os ingredientes utilizados (apenas cevada/ malte, lúpulo e água). E Munique é o lugar ideal para saborear esta tradição.

Cervejarias são imperdíveis no roteiro em Munique (Foto: Daniela Filomeno)

Roupas tradicionais, comida típica da Bavária e muita cerveja boa, produzida em casa. É o que deve esperar das tradicionais cervejarias em Munique, muitas com mais de uma unidade na cidade. Qual ir? Testamos algumas e a nossa sugestão é: faça o roteiro e decida por você qual mais agrada seu paladar, afinal, são todas deliciosas e imperdíveis.

A cerveja é servida em canecas de um litro ou meio litro, alguns lugares oferecem de 300 ml. Muitas cervejarias são restaurantes, com boa comida. Então, faça como os bávaros, peça um Haxe (joelho de porco), Bretzel (prezel), salsichas locais, uma boa caneca de cerveja e se divirta. São tantas marcas de cerveja e tantos lugares para saborear a bebida, que ficará perdido; aqui uma seleção de boas opções.

Tipos de cerveja

A que conhecemos como Pilsen em Munique se chama Hell ou Original, a mais clara. Já a de trigo é a Weissbier e de malte escura a Dunkel. E a Radler é uma mistura da original com limão.

A mais divertida, famosa e procurada cervejaria de Munique: Hofbräuhaus Müchen (foto Daniela Filomeno)

Hofbräuhaus Müchen, desde 1589 (Am Platzl 9)

A mais famosa cervejaria de Munique, Hofbräuhaus também é a mais cheia. São mais de 5 mil pessoas, diariamente, em busca das suas canecas gigantes de meio ou um litro – em uma bagunça deliciosa. Pessoas vestidas a caráter, garçons equilibrando canecas e banda tocando música local. A parte boa é que se não quiser fazer uma refeição, é bem-vindo tomar uma gelada com petiscos, sem a obrigação de pedir pratos. Agora, se prepara para a “guerrilha” para conseguir uma mesa: não tem reserva e é sentar onde alguém levantou (é muito comum mesas serem compartilhadas).

Spaten-Franziskaner-Bräu, desde 1397 (Residenzstraße 12)

Em frente a Ópera, o seu restaurante Spatenhaus an der Oper (que serve a cerveja Spaten) é absolutamente imperdível. Melhor restaurante de comida bávara (não deixe de comer o joelho de porco), serve a München Hell, com sabor mais acentuado e amargo, que não entra na categoria Pilsen, mas é clara.

Augustiner, desde 1328 (Landsbergerstr 19)

A mais antiga cervejaria, Augustiner há 700 anos oferece a cerveja que começou a ser produzida em um Monastério Agostiniano (em 1328). Sua sede foi destruída na Segunda Grande Guerra, reconstruída e hoje é monumento histórico. A cervejaria ficou (mais) célebre por abrigar o primeiro comício do partido nazista e também ser um local onde Hitler fez um discurso. Tem várias unidades em Munique, inclusive no Viktualienmarkt, onde também tem um biergarten (jardim da cerveja).

Löwenbräu, desde 1383 (Nymphenburger Str. 2)

Também produzida sob os preceitos do edital da pureza da cerveja (Reinheitsgebot), a Löwenbräu tem espaço para acomodar mais de 2 mil pessoas em busca da sua “cerveja do leão”e um dos maiores e mais procurados biergarten (jardim da cerveja).

Cervejaria Schneider Weisse (Foto: Daniela Filomeno)

vSchneider Weisse, desde 1872 (Tal 7)

A história da cerveja de trigo acompanha a história da Schneider, através de Georg I Schneider, pioneiro da família a criar a Schneider Weisse com sua receita usada até hoje, antes produzida somente pela família real da Baviera.

Paulaner, desde 1634 (Kapuzinerplatz 5)

Também fundada por monges, Paulaner tem uma famosa cerveja de teor alcóolico de 7,9% e é patrocinadora do FC Bayer (no estádio também encontrará a Paulaner). O restaurante mais antigo de Munique, Wirtshaus in der Au, de 1901, tem uma ótima seleção de Paulaner. Peça a tábua de queijos para acompanhar e Ein Prosit (saúde)!

Weisses Bräuhaus, 1540 (Tal 7)

Com especialidade de cerveja de trigo, a simpática taverna Weiss Bräuhaus fica bem no miolo do centro antiga de Munique.

Der Pschorr (Viktualienmarkt 15)

Bar mais animado da Oktoberfest, a Hacker-Pschorr se consolidou no século XVIII com sua cerveja forte que é servida direto do barril para as canecas.

Biergartens

Você pode tomar cerveja nos Biergartens (jardins da cerveja), verdadeiras mesas coletivas embaixo de árvores, sempre com um local que geralmente tem todas as marcas.

Mais Recentes da CNN