A Casa do Porco está entre os melhores restaurantes do mundo

Com criações surpreendentes, o chef Jefferson Rueda colocou o porco como protagonista da alta gastronomia e conquistou lugar entre os melhores do mundo

Ouvir notícia
O icônico Porco San Ze d’A Casa do Porco (Foto: Mauro Holanda)

É na esquina da Rua Araújo, em plena República, no centro de São Paulo, que está A Casa do Porco, restaurante do casal Jefferson e Janaína Rueda que figura entre os melhores do mundo. O estabelecimento é atualmente o 4º melhor da América Latina e o 39º do mundo, único brasilero no páreo mundial, de acordo com a lista The World’s 50 Best Restaurants.

A casa por si só já é uma atração, com decoração despojada e aconchegante, cozinha aberta onde é possível ver Rueda trabalhar, muitas vezes junto de Janaína, e a coleção de porquinhos de cerâmica do casal exposto ao público, assim como muitos penduricalhos e presentes de amigos que já visitaram a casa.

A Casa do Porco (Foto: Daniela Filomeno)

As mesas dispostas na área externa, que fazem parte do projeto Ocupa Rua, são um convite para uma tarde de sol com os amigos; mas sentar na área interna e ver a movimentada cozinha transformar o porco em iguarias é uma experiência inesquecível para quem ama gastronomia. Ali, a sofisticação está na simplicidade: os ingredientes aparentemente básicos são transformados em receitas nada óbvias e criativas.

Veja mais:
Saiba tudo sobre o Casal Rueda e seus restaurantes
Do sítio à mesa: casal Rueda saúda alimentos brasileiros em sua premiada culinária
Os restaurantes de Jefferson e Janaína Rueda no centro de São Paulo

A Casa do Porco dá uma sensação aconchegante, como se o chef estivesse te recebendo no próprio lar. E quem não gostaria de comer na casa de um chef como Rueda?

Como o próprio nome anuncia, a grande estrela do restaurante, óbvio, é o porco. O animal faz parte da vida do chef desde sua infância em São José do Rio Pardo (SP) e os porcos que chegam no restaurante são criados livremente em ambiente caipira, com alimentação natural.

Torresmo com goiabada d’A Casa do Porco (Foto: Daniela Filomeno)

Do focinho ao rabo, nenhuma parte dos suínos é desperdiçada. São criações inesperadas e releituras surpreendentes, como o sushi de papada de porco e a famosa porcopoca, pururuca servida em saquinho de pipoca com o logo da casa, que faz as vezes do couvert. O torresmo de pancetta com goiabada também é uma das criações mais comentadas do chef, que merece todo o burburinho.

O Porco San Zé é o carro-chefe da casa, que inclusive inspirou a criação do restaurante. Ele é assado lentamente de 6 a 9 horas numa churrasqueira especial, de carvão a lenha, deixando-o super macio. É servido com acompanhamentos tipicamente brasileiros, como tartar de banana, salada de couve e feijão – meio caminho entre o tradicional e o tropeiro. Para quem gosta de carne de porco, é imperdível!

Vale dizer que o menu vegetariano também é incrível e surpreendente! A novidade desta estação, chamada “Da Roça Pro Centro” foi um desafio prazeroso para o chef,  apaixonado por vegetais e agora agricultor no Sítio Rueda, ele criou versões idênticas ao menu com porco, porém com beringelas, cogumelos, abóboras e outros presentes da terra. O menu é dividido em cinco etapas: criar, plantar, colher, cozinhar e adoçar.

Sushi de cogumelos titãs, tucuri negro e nori que faz parte do menu vegetariano da Roça para o Centro d’A Casa do Porco (Foto: Mauro Holanda)

As sobremesas, co-assinadas pela chef-pâtissière Priscilla Mei, também vêm da terra, seja na nova versão de “pamonha, pamonha, pamonha”, seja em uma composição de frutas da época com mel de cacau e sorbet. Vermutes e licores produzidos por Janaína Rueda, “A licoreira”, com frutos do sítio, também estão presentes.

Sobremesa Pamonha, Pamonha, Pamonha d’A Casa do Porco (Foto: Mauro Holanda)

Antes de ser chef, Jeffim, como chamam os mais íntimos, foi açougueiro. É possível conferir sua habilidade também nos cortes especiais e embutidos, vendidos no mercadinho que integra o projeto, assim como pães, farinhas, defumados e, claro, sanduíches com carne de porco. Estes últimos são servidos na janela de comida rápida, anexo do restaurante na Rua Araújo que serve sanduíches de porco assado, vegano, vegetariano e misto quente para serem comidos na calçada.

Para acompanhar, a coquetelaria da casa é comandada por Danilo Nakamura. Uma carta especial de drinques, cachaças e cervejas, como a escura e forte Horny Pig, rega as refeições.

Durante a pandemia, os clientes também puderam levar um pouco dessa sensação para o próprio domicílio. O sistema de delivery foi implantado e um menu especial foi criado. A casa entrega o CPF – Caixa Prato Feito, que muda semanalmente.

São seis opções, que incluem as versões vegetariana e vegana. O cardápio ainda inclui embutidos e curados, picles e geleias, pães e sanduíches, carnes direto da churrasqueira e opções para compartilhar, além de sacos da porcopoca. As embalagens são recicláveis, com adesivos bem humorados com retratos de Jefferson e Janaína que indicam o estado de espírito dos chefs no dia.

A Casa do Porco

Rua Araújo, 124, República, São Paulo – SP

Telefone: (11) 3258-2578. Reservas pelo www.thefork.com.br

___________

Mais Recentes da CNN