por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Stranger Things 4: da Lituânia ao Novo México, confira os novos cenários da série

Episódios inéditos revelam que a narrativa se expandiu para além da cidade fictícia de Hawkins - teve até gravação em uma prisão na cidade de Vilnius, capital da Lituânia

Saulo Tafarelodo Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Quase três anos após o fim da terceira temporada deixar os fãs ainda mais ansiosos para um novo capítulo, “Stranger Things volta ao catálogo da Netflix com episódios inéditos da quarta temporada.

Lançada no serviço de streaming na sexta-feira, 27 de maio, a trama retoma as ações de Eleven (Millie Bobby Brown) e de seus amigos contra monstros do Mundo Invertido durante a década de 1980 – espere por trilhas sonoras embaladas por Kate Bush e roupas com várias estampas e cores.

Porém, pela primeira vez, a narrativa se expande e ocorre também fora de Hawkins, cidade fictícia no estado de Indiana que, desde a primeira temporada, é cenário para os eventos sobrenaturais testemunhados pelos personagens.

Desta vez, vários núcleos se dividem na telinha: há a Califórnia ensolarada da família Byers, uma Rússia gelada onde Hopper (David Harbour) tenta sobreviver e fugir, além de, claro, uma Hawkins novamente dominada pelas forças de outra dimensão.

Porém, o interessante é que a produção nem sequer chegou a pisar na Rússia ou ainda na Califórnia para filmar as novas cenas. Na vida real, outros países e cidades foram usados como pano de fundo para dar vida a estes lugares na ficção.

A seguir, confira onde a quarta temporada de “Stranger Things” foi gravada e conheça um poucos mais sobre cada um dos destinos:

Lituânia como Rússia

O país no nordeste da Europa, de cerca de 2,7 milhões de habitantes, foi o local escolhido para fazer as vezes da Rússia no seriado. Como a maioria dos fãs sabe, Hopper (David Harbour) sobrevive à explosão no laboratório no fim da terceira temporada e acaba em uma prisão russa em meio à neve.

Para a paisagem invernal, a equipe de “Stranger Things” desembarcou na capital da Lituânia, Vilnius, onde filmaram a maioria das cenas de Hopper em uma prisão recém-desocupada no centro da cidade.

Batizado de ​​Lukiškės Prison, o local foi construído em 1904 e recebeu presos até 2019. Em entrevista a Condé Nast Traveler, o designer de produção da série, Chris Trujillo, destacou que a arquitetura do lugar é especial.

“É uma antiga prisão czarista e seu passado é bem sombrio, mas como exemplo de arquitetura é incrível e nos inspirou imediatamente. Há todos esses blocos de celas de vários andares que eram tão incríveis que entraram na série”, disse.

De acordo com o governo de Vilnius, a prisão foi transformada num local artístico e está aberta para o público em geral. A nova versão da construção abriga 250 criadores e artistas. Seu pátio interno é palco de shows e festas e há também um tour pelas dependências que pode ser feito de dia ou de noite, entre €15 e € 20.

Recentemente, uma das celas foi decorada com a temática do seriado e novos tours guiados no local foram lançados em comemoração à estreia da quarta temporada.

O designer de produção da série ainda revelou à publicação que a equipe passou um bom tempo nas florestas e nos campos do pequeno país, e destacou que a luz natural de lá é diferente da luz nos Estados Unidos. Pequenas cidades da era soviética também serviram de inspiração, já que a aparência delas é peculiar e remete a uma Rússia antiga.

Novo México como a Califórnia

Com o fim da terceira temporada, Joyce Byers (Winona Ryder) muda de Hawkins para a Califórnia com os dois filhos e Eleven (Millie Bobby Brown). Outra cidade fictícia aparece na série, desta vez a californiana Lenora Hills.

Porém, as filmagens não ocorreram de fato na Califórnia, mas sim no Novo México, mais especificamente na cidade de Albuquerque, a maior do estado.

A produção de “Stranger Things” queria recriar com certa precisão o sul da Califórnia e o deserto de Nevada e, de acordo com o designer de produção Chris Trujillo, os sopés fora de Albuquerque se parecem muito com algumas partes do sul-californiano.

Outros locais mais específicos de Albuquerque também foram usados como cenários para a temporada: é o caso da escola Eldorado High School, que fez as vezes de Lenora Hills High School na trama, e da pista de patinação sobre rodas Roller King, local que serviu na história como o Rink-O-Mania, ponto de diversão dos personagens.

Atlanta como Hawkins

A capital do estado da Geórgia e algumas cidades vizinhas são usadas desde a primeira temporada como substitutas da fictícia de Hawkings. E com a quarta temporada não foi diferente: várias fotos de paparazzi em Atlanta surgiram na internet durante o ano passado, quando as últimas filmagens dos novos episódios ainda aconteciam.

A cidade possui cerca de 500 mil habitantes e seu aeroporto carrega o título de mais movimentado do mundo.

Nas redondezas, uma das locações mais importantes da nova temporada é a Creel House, casa mal-assombrada que tem papel crucial na série e pertenceu a Victor Creel (Robert Englund) na ficção. A casa existe na vida real e está localizada na verdade em Rome, cidade a mais de 100 km da capital Atlanta.

Antiga casa vitoriana, foi construída em 1882 e é chamada de Claremont House, tendo servido como uma pousada durante 16 anos, até 2019. De acordo com anúncios na internet, após a pousada parar de operar, a casa estava sendo vendida por cerca de US$ 500 mil.

Outro local que faz uma ponta na nova temporada – e que já apareceu anteriormente na trama – é o Hawkins National Lab. As cenas foram filmadas no campus Briarcliff da Universidade de Emory.

De acordo com o site da universidade, o prédio foi construído na década de 1960 e foi usado como centro de tratamento de saúde mental antes de ser adquirido pela Emory na década de 1990. Hoje, é um prédio vazio de cinco andares.


Mais Recentes da CNN