por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Começa hoje a maior feira de arte da América Latina em São Paulo

17ª edição da SP-Arte aposta em modelo híbrido e traz 128 expositores, sendo 44 exclusivamente no ambiente digital 

SP-Arte muda de local e passar a ser no enorme galpão Arca, na Vila Leopoldina
SP-Arte muda de local e passar a ser no enorme galpão Arca, na Vila Leopoldina Imagem Arca

Tina Binido Viagem & Gastronomia

São Paulo

Ouvir notícia

A SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, acontece de 20 a 24 de outubro na ARCA, galpão de 9 mil metros quadrados localizado na Vila Leopoldina, em São Paulo. Acompanhando as principais movimentações e inovações do cenário artístico, a feira estreia um modelo híbrido: retomada das atividades presenciais se dá em consonância com o Viewing Room, espaço digital da SP-Arte, que apresenta uma consistente atuação online.

Tradicionalmente, a SP-Arte reúne nomes importantes da arte contemporânea para discussões aprofundadas, durante seus eventos, que fomentam a arte e a cultura. A programação desta 17ª edição conta com participação ativa de galerias e parceiros na promoção de atividades presenciais, com público limitado, e remotas, por meio do Viewing Room.

Moisés Patrício, Aceita (Oxalá), 2019, Galeria Karla Osorio / divulgação

“Para a retomada presencial, pensamos em uma programação ampla, que contemplasse desde assuntos atuais relacionados ao mercado da arte até a promoção de debates entre artistas, galeristas e curadores, evidenciando o caráter plural do evento, que é parte essencial do calendário cultural de São Paulo”, comenta Fernanda Feitosa, fundadora da SP-Arte.

Com 128 expositores confirmados, sendo 84 presenciais e 44 exclusivamente no ambiente digital, figuram nomes como Mendes Wood DM (SP-NY Bruxelas), Galeria Luisa Strina (SP), Bergamin & Gomide (SP), Fortes D’Aloia & Gabriel (SP – Rio), Silvia Cintra + Box 4 (RJ),Almeida & Dale Galeria de Arte (SP), Dan Galeria (SP) e Pinakotheke (SP). Entre as estreantes, estão jovens galerias que vêm redesenhando o circuito das artes visuais, como Quadra (RJ), HOA (SP) e Projeto Vênus (SP). E fora do eixo Rio-SP, a SP-Arte conta com a presença da Galeria Ybakatu (Florianópolis) e Paulo Darzé Galeria (Salvador). Também participam presencialmente as galerias internacionais SUR, de Punta del Leste (Uruguai), Galería de las Misiones, de Montevideo (Uruguai), e Opera Gallery, de Miami (EUA).

A lista completa de expositores está disponível neste link.

Destaques na Arca

Nesta edição, a Bergamin & Gomide apresenta uma seleção de artistas como Donald Judd, José Resende, Lucio Fontana e Richard Serra – que estabelecem um diálogo com a arte conceitual e o minimalismo, tanto no uso de materiais quanto no que se refere a uma perspectiva espacial da obra. A Fortes D’Aloia & Gabriel apresenta obras inéditas de artistas representados, como Adriana Varejão, Luiz Zerbini, Erika Verzutti e Márcia Falcão, recém representada pela galeria. A Galeria Luisa Strina também apresenta obras inéditas de Marcius Galan, Marepe, Caetano de Almeida e Panmela Castro, produzidas especialmente para a Feira. A Galleria Continua, sob o tema “Quebrando Fronteiras”, investiga como arte pode romper fronteiras geográficas e mentais, trazendo artistas estrangeiros como Ornaghi & Prestinari, Antony Gormley, Michelangelo Pistoletto, Shilpa Gupta e Leandro Erlich. 

Lasar Segall é o grande destaque da Almeida e Dale na SP-Arte, que leva para a Feira um conjunto de 23 obras, além de um álbum com oito gravuras. A Paulo Darze Galeria apresenta solo de Antonio Dias, artista que é um dos destaques da atual 34a Bienal de São Paulo. A Pinakotheke apresenta obras do período modernista, entre 1920 a 1960, contando com trabalhos de Antonio Gomide, Heitor dos Prazeres e a obra Cabeças de Negras, de Vicente do Rêgo Monteiro.

Antonio Dias, Biografia Incompleta, 1970, Paulo Darzé Galeria / divulgação

A Labor apresenta artistas jovens e emergentes de seu acervo, que possuem em comum suas pesquisas estéticas. Com projetos que criticam o status quo, a galeria expõe trabalhos de American Artist, Pablo Vargas Lugo, Héctor Zamora, entre outros. 

A HOA, dirigida por Igi Ayedun e pela primeira vez com estande presencial na Feira, leva cerca de quinze trabalhos de artistas mulheres com representações sobre a perspectiva do feminino na sociedade. O Projeto Vênus apresenta pinturas em grande escala de Paula Scavazzini, Camile Sproesser, Flora Rebollo, entre outros artistas representados pela casa. E a Quadra apresenta trabalhos dinâmicos de Thomaz Rosa, que exploram linhas, grafismos, gestos reflexivos e analogias verbais. A C.Galeria apresenta Emerson Uyra, que também é destaque na 34a Bienal de São Paulo, com uma obra que revela o corpo queer amazônico.

Curadorias VR

As curadorias no Viewing Room terão destaque privilegiado no site durante os cinco dias de evento, sendo uma das principais abas de navegação pela profusão de artistas e obras participantes. Nela, vão ser publicados textos a partir dos temas e pesquisas abordados pelos curadores Catarina Duncan, Diane Lima, Pollyana Quintella, Ricardo Sardenberg, Tiago Mesquita e a especialista em design Winnie Bastian.

Priorizando a pluralidade de vozes e olhares, os seis profissionais selecionaram dez obras a partir de um tema livre, que atravessa tanto arte moderna quanto contemporânea, bem como questões candentes da contemporaneidade, de acordo com a pesquisa de cada um.

Exposição STATE

Com curadoria de Ana Carolina Ralston, a exposição Arte e tecnologia: uma revolução em curso ocupa o STATE, espaço vizinho da ARCA, com cerca de vinte obras de vinte e um artistas, entre eles quatro não representados por galerias de arte. “Nela, estão reunidas obras de artistas nacionais e internacionais e de diferentes gerações que, em comum, desdobram suas pesquisas utilizando a tecnologia como processo intrínseco de suas criações. A mostra visa discutir o lugar da tecnologia em cada produção, seja ela gerada e nascida na esfera digital ou materializada pelos recursos e reflexões que a própria nos possibilita”, afirma a curadora.

Os artistas são Ana Livia Cordeiro (Luciana Brito), Ivan Navarro (Luciana Brito), Igi Ayedun (HOA), Gabriel Massan (HOA), Eduardo Kac (Leme), David Batchelor (Leme), Motta & Lima (Vermelho), Hudinilson Jr. (Galeria Jaqueline Martins), Luiza Crosman (Bergamin & Gomide), Neïl Beloufa (Mendes Wood DM), Giselle Beiguelman (Verve), Regina Parra (Galeria Millan), Denise Alves-Rodrigues (Sé Galeria), Anaisa Franco (Galeria Lume), Angelo Venosa (Galeria Nara Roesler), Vitória Cribb, Gabriel Junqueira, Ilê Sartuzi e Jonas Van Holanda.

Confira a programação completa dos bate-papos e debates no site do evento, clique aqui.

17ª SP-Arte

Local: ARCA – Av. Manuel Bandeira, 360 – Vila Leopoldina, São Paulo

Medidas de segurança: para o acesso ao evento, será necessário apresentar comprovante de vacinação (impresso ou digital) ou um teste negativo para a Covid-19, realizado em, no máximo, 48 horas anteriores à data de visitação ao evento. Os interessados podem realizar o teste na Drogasil, com custo de mercado, aos visitantes que forem à SP-Arte.

Período: 20 a 24 de outubro de 2021

Horários: quarta-feira, das 12h às 21h | quinta-feira a sábado, das 12h às 20h | domingo, das 11h às 18h

Agendamento de visitas: www.sp-arte.com

Classificação indicativa: Livre

Ingressos: R$ 25,00 (meia-entrada) e R$ 50,00 (inteira)


Mais Recentes da CNN