por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Comidas Inimagináveis: reality do Disney+ explora obras de arte feitas com alimentos

Os personagens mais famosos da Disney ganham esculturas de diferentes ingredientes, formas e cores e elevam a "food art" a um nível global

Competidora do "Comidas Inimagináveis" ajusta detalhes de uma escultura de comida com o tema do filme Up - Altas Aventuras
Competidora do "Comidas Inimagináveis" ajusta detalhes de uma escultura de comida com o tema do filme Up - Altas Aventuras Divulgação/Disney

Saulo Tafarelodo Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Imagine uma espaçonave de “Star Wars” do tamanho de uma pessoa, ou os personagens principais de “Toy Story” combatendo um vilão, e ainda os protagonistas de “O Rei Leão” em uma aventura pela savana africana. Agora imagine todas estas cenas construídas na vida real como esculturas feitas inteiramente de comida.

Pode soar estranho logo de cara, mas é o que propõe a inédita competição culinária “Comidas Inimagináveis“, série original Disney+ adiada para 26 de janeiro de 2022. Diferente dos realities culinários tradicionais, que focam totalmente no sabor e na apresentação dos pratos, o novo programa da Disney entra num nicho pouco explorado na televisão: a food art, ou seja, a arte com comida.

“A maioria dos programas é sobre o sabor dos alimentos. Nosso show não é sobre isso, mas sobre arte com comida. Não pegamos apenas mercadorias, frutas, verduras e legumes, mas juntamos esses mundos para criar peças de arte incríveis e, claro, adicioná-las à identidade da Disney”, explica em entrevista a apresentadora Keke Palmer, ganhadora de um prêmio Emmy que coloca suas pitadas de humor em meio à pressão enfrentada pelos participantes.

 

Desafios além do tempo

Os episódios da primeira temporada são compostos por três times adversários com três participantes cada, os quais são experts em food art. Eles possuem um filme como tema, em que é dada uma missão a ser cumprida pelos grupos.

Os integrantes devem então criar esculturas à base de comida com os personagens mais icônicos da Disney e, a partir dela, construir a própria narrativa. No final, vence o time que produzir o melhor trabalho aos olhos dos jurados – alguns chegam a usar mais de 50 tipos de alimento em uma única escultura.

“Normalmente as competições de comida são apenas sobre uma peça, mas é da Disney que estamos falando aqui. Então deve-se sempre ter uma história envolvida, em que o enredo tem que ser tão importante quanto a própria arte”, diz Amirah Kassem, jurada de criatividade do programa e dona da Flour Shop, confeitaria-boutique em Nova York e Los Angeles. O time de jurados composto também por Benny Rivera, que julga o lado técnico das obras e é dono da City Cakes, confeitaria sofisticada em Nova York.

No grande estúdio dinâmico há uma enorme despensa à disposição dos competidores, que ali encontram de tudo: frutas, legumes, verduras, doces, molhos, especiarias, fondant e até objetos de decoração, como luzes e fiação elétrica.

Minidesafios no meio dos episódios aumentam a correria e, como manda uma competição culinária, o tempo contado é um dos maiores inimigos dos times. Mas os desafios vão além do relógio.

De acordo com Benny, trabalhar com esculturas de comida vai além da percepção geral: é olhar para um ingrediente e enxergar não apenas o que ele é, mas o que pode ser. Uma maçã, por exemplo, não é apenas uma maçã no nicho da arte alimentar, mas pode ser esculpida, modificada, cortada e totalmente ressignificada fisicamente para que se transforme em outra coisa.

E, quando se fala em comida, lembre-se de que é um produto perecível, que se deteriora enquanto os competidores trabalham em suas artes.

“Sei que falamos muito sobre o tempo, mas um dos desafios mais difíceis é que eles estavam criando uma identidade, tornando o Simba real, fazendo o Woody real. Eles estavam trabalhando a forma mais verdadeira do personagem”, aponta Amirah, que ressalta que acertar as proporções, as escalas e as cores são alguns dos aspectos mais importantes na arte com alimentos.

“Food art” como possibilidades

Mas por que a arte alimentar é importante? Mesmo com a premissa mirabolante do programa, a food art apresenta-se como uma forma significante de expressão, tomando como base também que a comida é uma força cultural a nível global. “Cada país associa algum tipo de alimento específico, cores e cheiros a quem eles são. Então você abre um mundo totalmente novo ao usá-los como arte e vitrine por meio da mídia e das redes sociais”, reconhece Amirah.

Segundo os jurados, tudo se resume a possibilidades. “É a maneira como você vê a comida. Se resume em usar sua imaginação e em como você pode transformar o que você enxerga em outra coisa, o que você pode criar com isso. Você ficaria surpreso com todas as possibilidades com as quais se pode brincar!”, declara Benny.

Os resultados? Um grande cookie é feito totalmente à base de macarrão instantâneo; uma formiga tem sua cabeça feita de coco, corpo de abobrinha e traseiro de melancia; um morango em escala maior é feito de cereais de arroz e coberto com pasta de modelagem e sementes de abóbora, para citar alguns. Importante ressaltar que as comidas que não foram utilizadas nas obras de arte foram doadas para a caridade.

Você pode olhar para o supermercado ou para sua despensa como uma paleta de arte

Amirah Kassem, jurada de criatividade de Comidas Inimagináveis

Outro ponto importante sobre a exibição global da competição é poder entrar em contato com comidas do mundo todo. “Os concorrentes são de todas as partes do mundo e alguns trazem coisas que nunca ouvimos falar. Estamos aprendendo essas coisas, é tão importante, e estamos estendendo isso para a arte”, finaliza a dona da Flour Shop.

Difícil mesmo é assistir os episódios e não ficar com fome, sensação experimentada também pela apresentadora Keke Palmer. “Algumas coisas cheiravam literalmente a uma padaria. Eles estavam sempre fazendo biscoitos de gengibre, já que usam para construir as grandes peças. Quando os pães começavam a cheirar, eu realmente ficava com fome”, brinca a atriz.

Os episódios da primeira temporada de “Comidas Inimagináveis” estreiam no Disney+ em dia 26 de janeiro


Mais Recentes da CNN