Nas águas de Bordeaux: embarque em um cruzeiro fluvial pelo sul da França

Novidade na cidade, comunas e vilarejos próximos à região da "pequena Paris" podem ser percorridos a bordo de um navio luxuoso que garante experiências únicas e uma perspectiva totalmente diferente deste canto do país

Daniela Filomenodo Viagem & Gastronomia

Bordeaux, França

Ouvir notícia

Além de prazerosa, descobrir Bordeaux é uma atividade que pode ser feita de diferentes maneiras. O centro pode ser explorado a pé ou em cima de duas rodas, já que a cidade nos estimula a caminhar e a andar de bike; e veículos maiores, como carros e vans, nos levam até os renomados vinhedos.

Mas há ainda uma alternativa sofisticada que foge do comum: conhecer Bordeaux a bordo de um cruzeiro pelas águas fluviais do destino.

Modalidade turística recente por aqui, conhecer a cidade, seus distritos e comunas locais pelo rio ganha ares mais interessantes, já que se explora a região sob uma perspectiva totalmente diferente da qual estamos acostumados.

O roteiro e suas paradas, além do que é oferecido à bordo, enquadra-se numa viagem de experiências – todos os dias há coisas novas para ver, fazer e comer. Em Bordeaux: Experiências no Reino do Vinho, segundo episódio da série internacional CNN Viagem & Gastronomia, o luxuoso navio Scenic Diamond virou minha casa e da equipe do programa por cerca de 10 dias.

Comprido, de três andares, com restaurantes e terraço, ele tem a vantagem de ser como um hotel flutuante, facilitando as descobertas durante as paradas. Mercado, praia e vilas charmosas estão entre alguns dos atrativos, assim como nosso olhar chega a se perder com a quantidade de castelos e châteaux que vemos às margens dos rios. Embarque nessa descoberta comigo e experimente uma França diferenciada!

Scenic Diamond: luxo a bordo

Exclusivamente projetado para desbravar as águas dos rios da França, o Scenic Diamond nos surpreende até nos números. Ele possui 135 metros de extensão, três andares, um terraço e acomoda 149 passageiros em 75 cabines com o serviço de 57 tripulantes.

A quantidade reduzida de cabines nos dá uma sensação de intimidade – quase não se vê as pessoas andando pelos corredores! Um dos detalhes que brilha os olhos de muita gente é que é um cruzeiro all-inclusive: todos os passeios, as bebidas (incluindo as alcoólicas) e as comidas estão inclusas no pacote.

Dois restaurantes mais refinados estão à bordo, como o L’Amour Restaurant, elegante espaço para refeições onde podemos saborear o melhor da culinária francesa regional; e o Table La Rive, espaço exclusivo onde é servido um jantar degustação mais íntimo para poucos convidados.

Outros dois salões maiores abrigam mesas e estrutura para o café da manhã e almoço. Um dos detalhes mais interessantes é que as cozinhas adicionam ingredientes e elementos regionais nos pratos de acordo com cada parada. Bravo!

Dentro da programação, inclusive, há o tradicional jantar do capitão, evento especial onde nos vestimos de maneira mais formal e apreciamos um cardápio feito para a ocasião. Lounge, bar e cafeteria complementam as opções gastronômicas, assim como há um espaço para fazermos aulas de culinária com a equipe do navio.

Curiosidade: há 110 tipos de queijos servidos nas refeições, entre café, almoço e jantar, armazenados em inúmeras geladeiras.

São sete categorias de cabines, como as Standard, mais simples, com cerca de 15 m² e sem varanda, até as mais luxuosas, como a Royal Owner’s, com 47 m², varanda, área de lounge e grande banheiro com banheira. Academia, espaço wellness e até um quarto de terapia com sal estão entre as comodidades para relaxarmos e darmos um up na rotina.

Um dos espaços mais encantadores do navio, porém, é o terraço: aqui temos uma visão panorâmica da cidade e dos cenários fascinantes às margens do rio. Pista de corrida, piscina e cantinhos especiais com cadeiras para relaxarmos estão entre as comodidades.

É um navio fluvial categorizado como navio de luxo, onde nitidamente notamos o zelo com os hóspedes, o estímulo a novas experiências e, claro, a vontade de conhecer um pedaço da França sob uma perspectiva diferente.

Paradas especiais

A base principal do navio é Bordeaux, de onde ocorre a saída e a volta pelas comunas e vilarejos, ficando atracado no porto às margens do rio Garonne. O pacote de 11 dias do Scenic Diamond contempla passeios em: Bordeaux, Saint-Émilion, Libourne, Pauillac, Médoc, Cadillac, Arcachon, Cognac e Blaye.

Toda nossa programação está incluída no pacote e é dividida em grupos – caso não queira seguir o grupo, há a opção de contratar o serviço privativo. Passeios por mercados, praia, vilarejos preservados e châteaux, além do mergulho na história, fazem parte do roteiro.

Em Médoc, por exemplo, há um jantar e concerto para os hóspedes no Chateau d’Agassac, experiência exclusiva que fica na memória para sempre. A seguir, divido as paradas mais especiais e o que ver e fazer por estes cantinhos charmosos da França:

Bordeaux

Vibrante, agradável e cativante pelo seu equilíbrio entre a história e a modernidade, Bordeaux é ponto de partida do roteiro do navio e também um dos locais visitados junto da programação. Além de ficarmos livres para passear pelas redondezas, visitamos o principal “mercadão” de Bordeaux, o Marché des Capucins.

Localizado na Place des Capucins, as bancas com frutas suculentas já começam a dar as caras no lado de fora, onde podemos ver uma grande variedade de delas, além de verduras e legumes. Banana, abacaxi, manga, laranja, temperos, e outras delícias ficam ao ar livre e são para lá de fotogênicas.

Se o lado de fora já nos dá um gostinho do que vamos encontrar, seu interior pode ser definido como uma miscelânea de produtos locais e de toda a Europa, com uma abundância de dar água na boca. Aqui, experimentei morangos produzidos localmente em pequena escala, assim como o kiwai, um mini kiwi – igualmente delicioso.

Impossível sair dali e não se jogar nos queijos e pães. Passe nas banquinhas e prove o que achar mais apetitoso, como o queijo cremoso recheado com trufa que é quase um pedacinho do céu, assim como aprecie a beleza dos pães saindo das fornalhas.

Difícil é não querer provar de tudo. Caso esteja com fome, faça uma paradinha no Chez Jean-Mi, um restaurante de ostras e frutos do mar dentro do mercado. Assim como fiz, peça uma bebida e uma porção de ostras frescas com limão para se deliciar. Foi por aqui também que comprei vários produtos frescos e, de volta ao navio, fiz uma receita à quatro mãos da tradicional Steak Café de Paris com o chef do Scenic Diamond.

Penso que os mercadões, principalmente os estrangeiros, são locais onde conhecemos produtos e hábitos alimentares locais, em que fazemos um mergulho na cultura do país por meio dos alimentos – é mais uma chance de conhecermos a fundo Bordeaux e a França.

Outro local visitado dentro da cidade é o Les Bassins de Lumières, uma antiga base submarina que foi ocupada para dar lugar à arte e cultura. É um local histórico ao lado do museu La Cité du Vin, às margens do Garonne. Com uma aura carregada que paira no ar, foi construído na II Guerra Mundial pelos alemães como uma base para os ataques submarinos.

Foi em 2019 que o enorme bunker foi ocupado por uma das maiores galerias digitais do mundo, virando um centro cultural tecnológico. Atualmente, obras de Monet, Renoir e Chagall são projetadas em todos os cantos do local junto de uma trilha sonora, nos colocando literalmente dentro dos quadros – é de arrepiar.

É emocionante ver também de onde os submarinos saíam rumo ao Atlântico, em que vemos resquícios dos buracos das bombas, uma sensação que não cabe em palavras e nas lentes das câmeras. O intrigante é que, olhando de cima, alguns buracos que foram abertos pelas bombas deram lugar ao florescimento de árvores, dando-nos uma sensação de esperança. O que antes era morte agora é repleto de vida.

Arcachon

Outro destino exuberante que faz parte do roteiro do Scenic Diamond é a apaixonante Arcachon, comuna à beira-mar caracterizada por uma bacia hidrográfica. Com cerca de 12 vilarejos, o destino é muito procurado pelos franceses pela suas ostras frescas – sempre bem acompanhadas de um bom vinho branco.

Por aqui ficam alguns negócios familiares que atuam na produção de ostras há décadas, mantendo uma rica tradição e o frescor dos moluscos. É notável o zelo no trabalho familiar e é interessante acompanhar o processo de extração do mar e da limpeza deste fruto do mar.

Mas, mais do que acompanhar todo o processo, a melhor parte é degustar as ostras. Restaurantes à beira-mar oferecem porções generosas no gelo que são melhor degustadas à moda francesa: com pão com manteiga e limão. Com uma vista privilegiada para o mar, tenha em mãos uma taça de vinho branco e, voilà, experimente ser um bon vivant por um dia. A comuna é repleta de piers sobre a areia e o mar com detalhes em branco e que proporcionam vistas – e fotos – lindas.

A deslumbrante estância balnear de Pyla-sur-Mer, que se estende desde a entrada da bacia de Arcachon, é lar de dunas brancas, bancos de areia fina e paisagens com o mar azul reluzente ao fundo. Brinco que é amor à primeira vista. Neste pedaço há o La Coorniche, hotel e restaurante de frente para o mar que serve deliciosos peixes e frutos do mar com as dunas ao lado e o Cap Ferret do outro.

Fora da orla, a comuna de Arcachon se revela um local encantador, em que nos dá aquela sensação de querer descobrir seus cantinhos por dias. Seus prédios pequenos e comércio simpático nos acolhem de maneira agradável, assim como não dá para resistir a algumas iguarias locais, a exemplo do Dunes Blanches (Dunas Brancas em português), um choux recheado com creme equilibrado que explode na boca. Imperdível!

Libourne

É mais uma comuna encantadora da França e parte do roteiro do navio. Com cerca de 25 mil habitantes, Libourne fica ao norte do departamento de Gironda, onde o rio Isle se funde com o Dordogne. Aqui há alguns pontos turísticos conservados que datam de séculos atrás com alguns vinhedos como quintal.

Um dos meios de transporte mais recomendados de se conhecer o centrinho é a bicicleta. Dito isso, um dos cantos mais charmosos daqui é a praça do mercado Place Abel Surchamp, ponto de comércio e encontro há mais de 600 anos.

A praça é estilizada com vários arcos, todos de séculos passados, que serviam para o comércio de lã, sal, vinho e madeira. Hoje, o comércio de alimentos ainda é o espírito do lugar, mas com serviços de cafés, restaurantes e patisseries. A antiga prefeitura, datada do século 15, fica na praça e foi remodelada durante os séculos, e onde percebemos vários elementos diferentes. Hoje, o segundo andar abriga o Museu de Belas Artes.

Em Libourne podemos experimentar uma França mais devagar, onde o tempo deve ser consumido de outra forma. Que tal parar para tomar um café na praça? Na Patisserie Lopez podemos experimentar doces tradicionais, como os que misturam o choux com crème brûlée e eclair (nossa famosa bomba de chocolate). Este é o momento em que a típica trilha francesa dos filmes nos acompanha!

Outra atração por Libourne é o Porte du Port, uma porta medieval que data do século 14, em que podemos ter um vislumbre de como era uma torre de fortaleza e imaginarmos a cidade muralhada que existia ali. É definitivamente um pedaço importante da história diante de nossos olhos.


Mais Recentes da CNN