por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Châteaux centenários e luxuosos: onde se hospedar nos vinhedos de Bordeaux

Propriedades com poucas acomodações e restaurantes estrelados oferecem uma imersão na região produtora dos vinhos mais premiados do mundo

Daniela Filomenodo Viagem & Gastronomia

Bordeaux, França

Ouvir notícia

Históricos, encantadores e cheios de alma, os vinhedos de Bordeaux não somente nos oferecem uma imersão completa no mundo do vinho como também mudam nossa percepção sobre as pessoas por trás de todo o processo.

Uma das maiores regiões produtoras da bebida no mundo, Bordeaux se divide em importantes sub-regiões, as quais nos acolhem em vilarejos e comunas exuberantes que plantam as uvas e engarrafam os melhores vinhos da Terra. E é em meio aos mais renomados vinhedos que ficam alguns hotéis emblemáticos da região.

Grande parte deles fica em châteaux de séculos passados. Com poucos quartos, as acomodações são requintadas, os pratos saem de cozinhas estreladas e as plantações de videiras são as protagonistas que influenciam todo o entorno.

É uma sensação extraordinária poder acordar e se deparar com os primeiros raios solares iluminando os cachos de uva logo à frente das nossas janelas. Além das paisagens, entregar-se aos sabores e aromas e estar imerso no processo de se fazer um bom vinho à moda de Bordeaux é mexer com todos os nossos sentidos de maneira ímpar.

Mesmo não muito longe do centro da cidade de Bordeaux, estes hotéis nos transportam para cenários bucólicos e nos aproximam da simplicidade do campo. A seleção de hotéis a seguir contempla algumas das mais conhecidas sub-regiões e comunas e nos proporcionam sentir o cotidiano de vinícolas celebradas ao redor do mundo:

Les Sources de Caudalie (Martillac/Pessac-Léognan)

Localizado a cerca de 20 minutos do centro de Bordeaux, o Les Sources de Caudalie é cercado pelos vinhedos e bosques do Château Smith Haut Lafitte, uma das mais celebradas e importantes vinícolas da região. O hotel cinco estrelas nos apresenta um misto de spa do vinho, acomodações excepcionais e restaurante duas estrelas Michelin.

Unindo tradição com atmosfera familiar, o spa oferece a “vinhoterapia”, ou seja, a uva é a matéria-prima dos tratamentos e dos produtos. Há massagens com óleo da uva, procedimentos faciais com a fruta fresca e até hidromassagem com extrato do bagaço da uva e da videira.

São mais de 40 quartos, divididos em três categorias (entre menores e maiores) e em seis casas diferentes – todos com decoração autêntica e que conversam com os vinhedos. Entre os atrativos, duas piscinas (interior e exterior, ambas aquecidas) nos convidam para banhos relaxantes, assim como bikes que ficam disponíveis para passeios de até oito quilômetros nos vinhedos, uma ótima maneira de conhecer os arredores bucólicos.

Os pratos principais ficam por conta do La Grand’Vigne, restaurante duas estrelas Michelin comandado pelo chef Nicolas Masse, que impõe as cores e os sabores da natureza, bem como do vinho, claro, nas criações apetitosas. Outro restaurante, o La Table du Lavoir, serve comidas deliciosas e incomuns no estilo bistrô com produtos sazonais. Completam a gastronomia do local um wine bar com mercearia e um autêntico bar de decoração rústica.

Parte do complexo do hotel e do château, há outra opção de hospedagem ainda mais íntima: o Château Le Thil, a cerca de 1,5 km do Les Sources de Caudalie, com 11 suítes no estilo “buco-chique”, com móveis antigos e estampas ousadas. A casa histórica data de 1737 e os jardins são sombreados por árvores centenárias.

Château Cordeillan-Bages (Pauillac)

Adentrar os portões do Cordeillan Bages é como uma cena de filme: um caminho de pedras nos leva até a fachada do lindo château do século 19, que possui bikes dispostas em sua frente e um grande portão de ferro. Situado em Pauillac, o hotel cinco estrelas faz parte dos negócios da família do Château Lynch Bages – um dos grandes vinhos do Médoc e da comuna.

O hotel fica a uma curta distância dos vinhedos de Lynch-Bages e da charmosa Vila de Bages, nos passando a sensação de intimidade e privacidade: são apenas 28 quartos, todos com decoração clara e visão para jardins exuberantes – as janelas formam verdadeiras molduras com as paisagens exteriores. Dos terraços, podemos contemplar tranquilamente as vinhas enquanto sentimos cheiros das fragrâncias da região.

Entre os atrativos, biblioteca, piscina aquecida, sauna e fitness center nos distraem e ajudam a sair da rotina. Percorrer as adegas e propriedades vizinhas também estão entre os roteiros, assim como tudo desemboca na Vila de Bages, vilarejo que é puro charme e concentra restaurante, wine shop, aluguel de bikes e lojinha, logo ao lado do Château de Bages.

A gastronomia fica por conta do Café Lavinal, restaurante com sofás e poltronas de couro vermelho em seu interior que conta ainda com um encantador terraço ao ar livre de frente para a pracinha da vila. Entre as opções tradicionais da culinária francesa, peça um cordeiro – bem típico da região. Para acompanhar, uma saladinha e batata frita – afinal equilíbrio é tudo! E, claro, não pode faltar uma garrafa do Château Lynch-Bages.

Hôtel & Restaurant Lalique (Sauternes)

É o mais recente da lista: o Hotel e Restaurante Lalique abriu suas portas em junho de 2018 como parte das comemorações dos 400 anos do Château Lafaurie-Peyraguey, que produz um dos vinhos brancos mais celebrados da região, um Premier Cru de Sauternes. Situado junto dos vinhedos da vinícola, o hotel traz logo de cara uma simplicidade sofisticada em sua arquitetura, que remete à autenticidade da região de Sauternes.

Como era de se esperar, as videiras são as verdadeiras estrelas do complexo, que inspirou os cristais da marca Lalique espalhados pelas acomodações – desde espelhos, sofás, mesinhas de cabeceira até mesas do restaurante. Seguindo a autenticidade campestre dos arredores, os quartos – divididos em diferentes categorias de tamanho e amenidades – são decorados com toques rústicos sofisticados, com tons de bege e marrom, móveis de carvalho e molduras em madeira.

A parte gastronômica também faz bonito: o restaurante do hotel possui uma estrela Michelin e ocupa parte do edifício principal do século 17 com vista para as videiras. O menu é sazonal e preconiza ingredientes da região, como cogumelos, carnes e vinhos. O interessante é que todos os anos, de maio a outubro, o hotel abre ao público o terraço no pátio do Château Lafaurie-Peyraguey com experiências gastronômicas diferentes do restaurante, mas igualmente saborosas e especiais.

Visitas aos vinhedos, à adega e degustação fazem parte dos atrativos do hotel e do Château, nos oferecendo uma verdadeira imersão por um dos melhores terroirs da região de Sauternes.

Château Grand Barrail (Saint-Émilion)

Situado na adorável comuna de Saint-Émilion, na margem direita do rio Garonne e de onde sai um dos melhores vinhos tintos do mundo, o Château Grand Barrail chama atenção pela intimidade e pela ambientação fotogênica onde foi construído. Cinco estrelas, o hotel possui apenas 46 quartos – dispostos no château principal do século 19 e em construções anexas.

Sua área compreende cerca de sete hectares de jardins verdejantes, e é rodeado por um parque de três hectares e por charmosos vinhedos da região. Apesar de ficar em meio a um parreiral, o Grand Barrail não pertence a uma vinícola nem produz o próprio vinho, mas possibilita degustações e harmonizações em parceria com propriedades vizinhas.

Piscina aquecida ao ar livre com fundo para o castelo, spa com os jardins como pano de fundo e passeios de bike pela vizinhança são alguns dos atrativos do aconchegante hotel. O restaurante tem cozinha inspirada na tradição do sudoeste da França, e oferece um menu de bistrô para o almoço e cardápios mais sofisticados para os jantares. As refeições podem ser apreciadas em grandes salões requintados ou ainda na agradável varanda para os gramados.

Château Grattequina (Blanquefort)

É uma propriedade encantadora bem às margens do rio Garonne, entre Bordeaux e Saint-Émilion, ficando a apenas 15 minutos do centro da “pequena Paris” e do Médoc. A construção principal data de 1872 e costumava ser a casa da família dos antigos proprietários, que utilizavam o casarão aos finais de semana em busca de sossego.

Com apenas 10 quartos confortáveis, o Château Grattequina oferece uma experiência bem íntima, se assemelhando a uma pousada. São três tipos de quartos, os quais possuem tamanhos e vistas diferentes – para o parque ou para o rio. Há uma não tão grande mas aconchegante piscina aquecida ao ar livre assim como sauna seca.

Pela sua localização privilegiada às margens do rio, podemos fazer passeios de barco graças ao próprio cais do hotel – que leva passageiros todos os dias até a Place de la Bourse – e também marcar horários na cabine do rio, que conta com sofás e um espaço agradável para piqueniques e descansos. O café da manhã é servido num salão próprio, mas é melhor aproveitado no terraço com vista para o rio.


Mais Recentes da CNN